TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 20 de setembro de 2011

MISSÕES 14 - EVANGELIZAÇÃO MUNDIAL

EVANGELIZAÇÃO MUNDIAL

Deus sempre desejou abençoar todas as famílias da terra (Gn 12:3). Abençoar significa “proteger”, “tornar próspero”. O desejo de Deus sempre foi fazer com que todos os homens sejam alcançados por sua graça. 
A visão missionária de Jesus incluía os gentios[1] (Jo 10:16), embora Ele reconhecesse que seu ministério era especialmente entre os judeus (Mt 15:24). Jesus ordena que seus seguidores levassem sua mensagem a todos os povos, tribos e nações (Mt 28:19-29; Mc 16:15; Lc 24:47).
Jesus nos deixou a ordem de evangelizarmos o mundo. Evangelizar é anunciar as boas-novas. O termo mais comum e apropriado para expressar o sentido da evangelização é Evangelizo, que significa: trago boas-novas. É o termo que aparece em Lucas 2:10 e Rm 10:15.

Lucas descreve as ultimas palavras de Jesus, palavras proferidas pouco antes dele ser elevado ao céu diante deles. Segundo Lucas, Jesus, disse: Recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e ate aos confins da terra” (At 1:8).
Muito se tem discutido sobre estas ultimas palavras de Jesus. Mais do que discutir, deveríamos estar obedecendo a estas palavras com mais fervor.
Uma má interpretação deste texto (At 1:8) tem levado muitos a pensarem em evangelização apenas a nível regional e outros a se tornarem escravos de sua Jerusalém. O que quero dizer com isso? Primeiro: Muitas igrejas deixam de fazer missões a nível nacional e mundial porque acreditam que precisam primeiro conquistar sua Jerusalém, para depois conquistar a Judéia, Samaria e o mundo. Segundo: Muitas pessoas que são chamadas por Deus para algum lugar especifico deixam de ir porque pensam que só podem sair quando conseguirem evangelizar seus pais, amigos e todos os que estão ao seu redor. Ambas as visões são distorções das palavras de Jesus.
Devemos reconhecer que Jesus projeta uma visão missionária que parte de um ponto (Jerusalém) e que vai se estendendo a Judéia e Samaria e continua se estendendo com a finalidade de atingir todo o mundo. Jesus não disse que o Evangelho deveria ser pregado primeiro a Jerusalém e somente após esta ter aceitado o Evangelho fosse pregado a Judéia e Samaria; da mesma forma não disse que somente depois de toda Judéia e Samaria ter ouvido o Evangelho fosse pregado até os confins do mundo.
Não existe nesta visão uma ordem crescente para ser seguida na evangelização, pelo contrário, o que deve ser destacado neste texto é a ordem de anunciar o Evangelho “tanto” em um lugar “como” no outro. A evangelização de Jerusalém deve acontecer concomitantemente com a Judéia e os confins do mundo.
Muitas vezes ouvi pessoas dizendo: Por que ficarmos sustentando missionários em outros países, se precisamos pregar em nossos país?Não seria melhor gastarmos nossos recursos conosco? Por que você quer ir para outro país se no Brasil há muitas pessoas para serem alcançadas?
Para realização da evangelização mundial precisamos ter uma visão micro e macro ao mesmo tempo. A ênfase em At 1:8 está nas palavras “tanto ... como”.
A partir desta visão podemos compreender melhor as palavras de Mateus (Mt 28:19) e Marcos (Mc 16:15): Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os ....Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. As palavras “ide” aparecem no texto grego como “indo”, que seria para nós o gerúndio. Temos a idéia de que conforme o cristão caminha ele deve ir pregando o evangelho, batizando os novos discípulos. Esta deve ser uma constante na vida de todo cristão.
A Igreja deve se preocupar tanto com a evangelização local ou regional, como também com a evangelização nacional e mundial. Uma Igreja que só pensa em evangelização local, que coloca todos os seus recursos para alcançar os que estão ao seu redor está com sua visão distorcida, assim como uma Igreja que só compreende evangelização a nível mundial, isto é, que só coloca seus recursos para alcançarem os que estão longe. A Igreja deve olhar para o mundo, estejam próximos ou longe. Seus recursos devem estar distribuídos de tal forma que envie, sustente e ore a favor tanto dos que estão pertos, quanto dos que estão longe. A Igreja Invisível não é dividida por espaços geográficos.
João Wesley disse certa vez: O mundo é a minha paróquia. Que possamos compreender que o mundo é o nosso campo.


PERGUNTAS PARA REFLEXÃO:
1)      Por onde eu devo começar a cumprir a missão que Cristo me deu? Como eu cumpro essa missão?
2)      Como nossa igreja local deve cumprir a missão que Cristo lhe deu?


[1] GENTIOS - homens e mulheres não pertencentes à raça judaica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS