TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 735 - PAI NOSSO O QUE TEM A NOS ENSINAR (3 parte)


HISTÓRIA DO CRISTIANISMO 7 - OS BATISTAS

OS BATISTAS

A história dos batistas coincide com o final da história anabatista do século XVI. Na verdade é uma clara continuação das igrejas fiéis desde os tempos apostólicos até hoje. Escritores há, que movidos de inveja, e até mesmo de uma certa ignorância do caso, e outros, batistas, que não se importam com a origem de sua denominação, desejam dar aos batistas um começo no século XVII. Para tanto distorcem a história de algumas igrejas batistas, principalmente da Inglaterra, usando ora John Smith, ora Tomas Hellys como fundadores do movimento. Sinto em informar aos que concordam com essa idEia que estão errados ou mal intencionados a respeito da origem e história dos batistas. 

A ORIGEM DOS BATISTAS 
Podíamos simplificar e dizer que os batistas se originaram com os apóstolos. E é a pura verdade, pois, os apóstolos foram batistas, ou seja, batizavam. Mas os batistas tem sua origem nas igrejas antes denominadas de "anabatistas". É uma continuação do apelido. A única coisa que muda é o prefixo "ana", e este não caiu de uma hora para outra, foi um processo que levou quase cem anos para acontecer. A prova disso é a declaração do bispo Hosius, no concílio de Trento que chamou os anabatistas de "batistas", já em 1554. E nos Estados Unidos, a Igreja Anabatista de Newport foi fundada em 1639, e dez anos depois mudaria seu nome para igreja batista de Newport. Portanto, são 85 anos de transição de um nome para o outro. 
O fundador da Igreja Batista foi Jesus Cristo. Continuada pelos apóstolos ela teve uma grande ruptura em 225, quando as igrejas infiéis precisaram ser excluídas - que eram os católicos romanos e ortodoxos. Outra ruptura veio em 313, quando muitas igrejas fiéis aceitaram se unir com o Estado. Foram os batistas massacrados pelas igrejas infiéis durante treze séculos, tendo como apelido mais comum o epíteto de "anabatistas". No século XVII ela tem novo apelido, que é o de batista. Continuou sendo perseguida e só teve paz no século XVIII. Foi a partir dessa época que ela realmente conseguiu uma certa liberdade e cresceu, chegando hoje a milhões de adeptos espalhados em mais de duzentos países. Foi a primeira denominação a lançar um missionário na era moderna com Willyan Carey. Foi a primeira denominação a requerer liberdade religiosa a todas as denominações. É e continuará sendo uma igreja que segue princípios puramente bíblicos, os mesmos princípios dos seus antepassados anabatistas, os quais herdaram os princípios das igrejas apostólicas. 

terça-feira, 19 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 734 - PAI NOSSO O QUE TEM A NOS ENSINAR (2 parte)


HISTÓRIA DO CRISTIANISMO 6 - IDENTIFICANDO OS ANABATISTAS ATÉ O SÉCULO XII

IDENTIFICANDO OS ANABATISTAS ATÉ O SÉCULO XII

Não é fácil traçar um lugar exato para o movimento dos anabatistas, pois os mesmos mudavam-se durante os períodos de graves perseguições. Outro problema é o apelido que eles levavam. Houve tempo em que mais de um apelido foi usado para designar o mesmo grupo de pessoas, é o caso dos montanistas na Ásia, Paulicianos na Armênia e Donatistas na África do Norte, todos viveram na mesma época entre os séculos IV ao VIII. No período que vai desde o ano 160 até 1100, houve pelo menos quatro grandes e influentes grupos de anabatistas. São eles: Os Montanistas - principalmente na Ásia Menor; Os Novacianos - Na Ásia Menor e na Europa; Os Donatistas - por toda a África do Norte; e os Paulicianos - primeiramente no oriente médio, indo para o centro europeu e de lá para os Alpes no sul e regiões campestres no norte da Europa.
Os apelidos que receberam derivavam-se ou de um nome pessoal (exemplo: Donatistas de Donato) ou podia ser derivado de um lugar (exemplo: Albingenses da cidade de Albi no sul da Franca). Porém, o que mais importava nestes quatro grupos, não era o nome que recebiam, mas se realmente eram fiéis às doutrinas da Bíblia.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 733 - OS PREJUÍZOS DA DESUNIÃO (2)


HISTÓRIA DO CRISTIANISMO 5 - A ORIGEM DO APELIDO "CRISTÃO" (1)

A ORIGEM DO APELIDO "CRISTÃO"  (1)

O QUE SIGNIFICA A PALAVRA "CRISTÃO"
O significado para a palavra cristão hoje é bem diferente do significado usado nas escrituras. Hoje, qualquer um que segue uma religião denominada "cristã", acha se no direito de dizer que é um cristão. Alguns são tão depravados em sua forma de viver que de maneira nenhuma fazem jus a essa palavra. Outros são tão errados biblicamente e mesmo assim insistem em achar-se cristãos. E aí está o problema: O próprio indivíduo achar-se um cristão quando não o é.
A palavra cristão como é usada na bíblia é um apelido. E este apelido referia-se aos crentes que andavam de uma forma digna. A conduta (dentro da família e da sociedade), a transformação interior e exterior, sucediam a profissão de fé destes crentes. Tamanha era a transformação que se tornavam impossíveis de não serem notados. Então a própria sociedade, testemunhando esta transformação, chamava-os de "cristãos". Assim, ser apelidado de cristão seria uma grande honra a qualquer crente.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 732 - PAI NOSSO O QUE TEM A NOS ENSINAR? (1 parte)


DEMONOLOGIA 1 - A ORIGEM DE SATANÁS

A origem de Satanás

Abra qualquer número de obras de referência bíblica usadas comumente e olhe para o verbete "Satanás". Você encontrará, provavelmente, uma história familiar. Eu cito, como típico, o Complete Bible Handbook (Manual Completo da Bíblia), de L. O. Richards:
"O Velho Testamento indica que Satanás foi criado por Deus como um anjo governante chamado Lúcifer, com grandes poderes. Mas o orgulho levou Lúcifer a se rebelar contra Deus (conforme Isaías 14:12-14; Ezequiel 28:12-15). Torcido agora pelo pecado, Lúcifer é transformado em Satanás, que quer dizer `inimigo´ ou `adversário´ ...Satanás é um poderoso anjo decaído, intensamente hostil a Deus e antagonista do povo de Deus." (páginas 245, 801).
Pergunte à maioria das pessoas que crêem na Bíblia de onde veio Satanás e nove entre dez lhe darão uma versão da história citada acima. A idéia de que Satanás é um anjo decaído a quem Deus expulsou do céu e que caiu na terra é tão espalhada que muitas pessoas acreditam que a Bíblia a ensina.
Pode surpreendê-lo descobrir que a Bíblia não ensina tal coisa. É certo que há passagens na Bíblia que falam de seres caindo do céu, mas não são sobre Satanás e usam linguagem figurativa. Somente por uma leitura descuidada destes textos pode alguém chegar à história popular relativa à origem de Satanás. Examinemos as passagens bíblicas relevantes, no contexto.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 731 - OS ÚLTIMOS DIAS (2)


IGREJA (ECLESIOLOGIA) 9 - A ORIGEM DA IGREJA DO SENHOR JESUS CRISTO

A ORIGEM DA IGREJA DO SENHOR JESUS CRISTO

INTRODUÇÃO
Mateus 16:18 - Jesus disse que ia edificar Sua Igreja. Ele prometeu fazer isto! Quando Cristo promete fazer uma coisa, Ele faz mesmo! É possível que a promessa dele falhe? Nunca! O que Ele quer, Ele faz. Ele prometeu edificar sua igreja, portanto, sabemos com certeza que ela está aqui no mundo e estará até que Ele volte. Ele prometeu!

JOÃO O BATISTA
No Velho Testamento lemos a profecia de Deus que ia mandar João o Batista para ser o precursor do Messias, Jesus Cristo. (Isaías 40:3, Malaquias 3:3) No Novo Testamento lemos o cumprimento dela. (Mateus 3:3) A missão divina de João o Batista foi anunciar o Messias e preparar um povo para Ele. (João 1:6-8, Lucas 1:17) João o Batista foi enviado (comissionado) por Deus mesmo. Deus mandou ele para pregar o Evangelho e batizar os convertidos. João o Batista era o único homem autorizado para batizar no mundo naquele tempo. Não encontramos outro batismo na Bíblia autorizado por Deus. Temos que decidir, o batismo de João o Batista, é dos homens ou dos céus? Jesus fez esta pergunta aos fariseus e eles não quiseram responder, (Mateus 21:26-26), mas souberam a resposta certa. Claro que o batismo de João o Batista era e é de Deus, (João 1:29-34). Jesus reconheceu o batismo de João e aceitou-o quando foi batizado por ele. Todos os primeiros membros (os doze apóstolos) da primeira igreja em Jerusalém tiveram o Batismo de João o Batista também. Foi assim que João preparou um povo para Jesus Cristo. O Senhor Jesus Cristo formou sua primeira igreja em Jerusalém dos convertidos batizados por João o Batista. A igreja verdadeira de Cristo tem o batismo do Batista. Esta é a única igreja que tem. Todas as igrejas protestantes tem o batismo da igreja católica. Mas a igreja de Cristo nunca fez parte da igreja católica, portanto não é protestante, e nem tem o batismo dela. Ela começou com Jesus e tem o batismo de João o Batista. Sem dúvida nenhuma, esta é a igreja batista que tem o batismo de João.

A IGREJA DE CRISTO
A Igreja de Cristo (Batista) tem o batismo de João o Batista.
1. Cristo foi batizado por João. (Mateus 3:13-17) Ele andou 100 quilômetros para se batizar por João. Porque o batismo do Batista era (e é) o único autorizado por Deus. A autoridade no batismo é muito importante.
2. Cristo formou sua igreja dos batizados por João o Batista, os Apóstolos. (Atos 1:21-22, I Coríntios 12:28, Lucas 6:12-13)
3. Cristo prometeu perpetuar sua igreja até que venha. (Mateus 16:18, 28:18-20, I Coríntios 11:26) Portanto, sabemos que o batismo de João o Batista ainda está no mundo porque a igreja de Cristo ainda está no mundo. A pessoa que não tem este batismo não tem o batismo do Novo Testamento.
4. Jesus Cristo autorizou sua igreja fazer seu trabalho aqui neste mundo. (evangelizar, batizar, e ensinar todo o conselho de Deus). Só ela tem esta autoridade de Cristo. (Mateus 28:18-20, Efésios 3:21)
5. Qual é a igreja verdadeira que Cristo fundou e autorizou para fazer Seu trabalho? Como é o nome dela? Ela tem o único nome dado por Deus na Bíblia, Batista. Deus chamou João "O Batista". Quando ele nasceu o nome dele era só João. (Lucas 1:13, 63) Deus chamou ele O Batista porque era Batista. Não estou envergonhado para ser identificado com os batistas e ter o batismo deles, porque é o único reconhecido e autorizado por Deus. "A esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém. (Efésios 3:21)

CONCLUSÃO
Meu caro leitor, é muito importante ter o batismo autorizado, aceitado, e aprovado pelo Senhor Jesus Cristo. Se não tem este batismo, não é batizado ainda, nem faz parte de uma igreja do Senhor Jesus Cristo. Nós devemos tentar agradar e imitar nosso Salvador Jesus Cristo como Ele manda e não como nós achamos certo. Cristo vai galardoar seu povo segundo a sua fidelidade, e Ele é e será o juiz da nossa fidelidade. O Senhor Jesus Cristo recebe a sua glória através da igreja verdadeira dele, e queremos glorificar nosso mestre o melhor possível. Por isto, temos que procurar o batismo do Novo Testamento e servir nosso maravilhoso Salvador na igreja dele.
 
 

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO JARDIM DAS OLIVEIRAS

terça-feira, 12 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 730 - ORAÇÃO E BATALHA ESPIRITUAL (2)


ANGEOLOGIA 1 - A ORGANIZAÇÃO ANGELICAL

A Organização Angelical

INTRODUÇÃO
A organização angelical abrange as várias categorias ou classes de anjos.À semelhança das organizações políticas existentes no mundo, com graduações e poderes maiores e menores, as cortes angelicais também possuem a sua hierarquia. Estudaremos o assunto de um modo genérico, mas obedecendo a uma certa ordem.

I - UMA HIERARQUIA ESPECIAL DE ANJOS
A Bíblia dá a entender que os anjos de Deus (!) se acham organizados de forma hierárquica, isto é‚ numa forma de graduação, de autoridade. Essa graduação ‚ destacada pelo tipo de atividade que os anjos exercem em todo o Universo e na presença de Deus.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 729 - AUTORIDADE (2)


REFLEXÃO 361 - A ORDEM NAS ESCALAS DE VALORES

 A ORDEM NAS ESCALAS DE VALORES

A escala de valores de muitos cristãos está desordenada. Deixamos que aquilo que é urgente tome o lugar daquilo que é importante. Portanto, mesmo tendo os valores e prioridades devidamente ordenados no conceito mental, alguns de nós não conseguem tê-los na prática. A primeira coisa a ser feita ao ordenarmos nossos passos, é conhecer a escala de valores do ponto de vista de Deus. Depois, é lutar por fazê-la funcionar!

Deus em Primeiro Lugar
Não há nada, absolutamente nada que possa ocupar o primeiro lugar de nossas vidas, a não ser Deus. O mandamento dado a Moisés foi lembrado e enfatizado pelo próprio Senhor Jesus:
"Aproximou-se dele um dos escribas que os ouvira discutir e, percebendo que lhes havia respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos?
Respondeu Jesus: O primeiro é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.
Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças.
E o segundo é este: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses." Marcos 12:28-31
Amar ao Senhor de todo o nosso coração, alma, entendimento e forças, é colocá-lo em primeiro lugar nas nossas vidas.
Jesus deixou bem claro a qualquer que quisesse seguí-lo como discípulo, que deveria reconhecê-lo em primeiro lugar em suas vidas, na frente das pessoas que normalmente nos são as mais amadas e queridas:
"Se alguém vier a mim, e não aborrecer a pai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também à própria vida, não pode ser meu discípulo.
Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo.
Assim, pois, todo aquele dentre vós que não renuncia a tudo quanto possui, não pode ser meu discípulo." Lucas 14:26,27 e 33
O Senhor deve estar na frente dos pais, cônjuges, filhos e qualquer outro familiar. Deve ser o primeiro valor em nossa lista ou escala de prioridades. Deve vir antes de nossa própria vida. Deve vir antes de nossos bens ou qualquer outra coisa. Quando falamos sobre o Deus vir antes, não é porque as coisas que nos dispomos a renunciar não tem mais lugar em nossas vidas e sim que elas vêem depois.
Por exemplo, se o meu cônjuge, incomodado com minha fé me dá um ultimato e me manda escolher entre ele ou Deus, me disponho a sacrificá-lo e ficar com Deus, pois Deus é o maior valor de minha vida. Mas, se mesmo não sendo cristão, meu cônjuge não se importa que eu busque ao Senhor, então ele passa a ser meu segundo maior valor ou prioridade (I Co.7: ). O primeiro lugar de nossa vida, indiscutivelmente é de Deus:
"Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." Mateus 6:33
Isto não quer dizer que as outras coisas não cabem em nossas vidas, mas que elas vêem DEPOIS de Deus.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 728 - O QUE É ORAÇÃO? (2)


MINISTÉRIO PASTORAL 9 - A ORDEM DIVINA QUANTO AO SUSTENTO DO PASTOR

A Ordem Divina Quanto ao sustento do Pastor

" Digno é o obreiro do seu salário "(1 Tm 5.18).
O Segundo ponto do confronto doutrinário que estamos apresentando é o do título. A palavra de Deus é muito clara a esse respeito, quando diz :"Digno é o obreiro do seu salário" (1 Tm 5.18 ).
O Assunto de que tratamos neste capítulo merece um esclarecimento maior, por ser de caráter controvertido, principalmente entre certos grupos evangélicos que não aceitam o ministério nem o pastorado na igreja tal qual é ensinado nas escrituras para combaterem o ministério do pastor,tais pessoas se apóiam em alguns fatos e na forma como o apóstolos Paulo procedeu em relação aos coríntios, sem entretanto, atentarem para o modo como agiu com outras igrejas. A fim de não ser pesado aos coríntios, isto é, para favorecê-los, teve de receber de outras igrejas, quiçá mais necessitadas. Paulo mesmo declarou aos coríntios, ao sentir o espírito mesquinho e avaro de alguns: "Outras igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário" (2 Co 11.8). Eis aí a reprovação do apóstolo ao egoísmo e à avareza de alguns da igreja de Corinto, em cujo exemplo se baseiam aquelas que rejeitam o sustento do pastor pela igreja. Portanto saibam esses que Paulo não apoiou tal ensino nem apoiaria em nossos dias.
O apóstolo recebeu salário de outras igrejas para servir aos Coríntios. A declaração que ele fez condenando-lhe a atitude de recusarem sustento aos obreiros, atinge também os desordenados que, em nossos dias, possuem o mesmo espírito.
- Acaso não basta essa declaração tão explicita de Paulo para provar que obreiro é digno de sustento?

terça-feira, 5 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 727 - VISÃO (2)


REFLEXÃO 360 - A ORDEM DE JESUS

A ORDEM DE JESUS

            Ordenar significa arrumar, desfazer o malfeito, dar harmonia, ditar o sentido...  Ninguém melhor do que Jesus para ordenar sobre sua vida, sua família e sobre a Igreja.  Afinal, Ele é Soberano, Senhor de nossas vidas, Rei dos reis.  Se você hoje se sente perdido, sem rumo, em meio ao caos, peça ao Autor da Vida que ordene seu viver. 

            Em Mateus 21.12-16, encontramos uma das narrativas da ida de Jesus Cristo ao templo em Jerusalém.  O texto descreve os feitos do Senhor e como Ele colocou em ordem o templo, para desgosto dos religiosos mais prestigiados – os principais sacerdotes e os doutores da Lei.  Aqui aprendemos que as pessoas que são guiadas pelo espírito de religiosidade costumam pautar suas vidas numa “ordem” que difere frontalmente daquela que satisfaz Jesus.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 726 - O CÉU É TOMADO A FORÇA (2)


SALVAÇÃO 4 - A ORDEM DA SALVAÇÃO (8 estudos)

A ORDEM DA SALVAÇÃO 
(8 Estudos)

CHAMADO
ESTUDO 1

  1. INTRODUÇÃO
    1. A Ordem da Salvação é um termo latino Ordo Salutis "descreve o processo por meio do qual a obra de salvação, produzida em Cristo, se cumpre em forma subjetiva nos corações e vidas dos pecadores".
    2. É um processo unitário efetuado por Deus em vários movimentos.
    3. A Bíblia não específica exatamente uma Ordem de Salvação. Esta ordem é compilada pelos teólogos.
    4. Este estudo toma por base a obra básica de Louis Berkhof, com a inclusão de outros autores reformados.
    5. O Ordem da Salvação começa como o chamado, também conhecido como vocação.
  2. O CHAMADO EM GERAL
    1. A Trindade está envolvida em o nosso chamado:
      1. Deus, o Pai: 1 Co 1.9; 1 Ts 2.12; 1 Pd 5.10
      2. Deus, o Filho: Mt 11.28; Lc 5.32; Jo 7.37
      3. Deus, O Espírito Santo e a palavra: Mt 10.20; Jo 15.26; At 5.31-32
    2. Geralmente nós temos dois aspectos do chamado. Um é conhecido como Chamado Geral ou Externo e o outro é o Chamado Eficaz ou Interno.
      1. Chamado Geral: É designado pelos teólogos como vocatio realis. Este é um chamado que vem a todas as pessoas através da natureza e da história. Estas duas coisas apontam para a existência de um Criador, sem contudo mostrar o caminho da salvação ou as obras de Cristo. Ver Salmos 19.-14; Rm 1.19-21.
      2. Chamado Eficaz: É designado pelo teólogos como vocatio verbalis. A sua definição poderia ser: "O ato bondoso de Deus por meio do qual ele convida os pecadores para que aceitem a salvação que se oferece em Cristo Jesus".
        1. Este chamado se dá pela pregação da palavra de Deus.
        2. Na teologia Reformada o chamamento do evangelho não é efetivo em si mesmo; porém se faz eficaz mediante a operação do Espírito Santo quando aplica a palavra salvadora ao coração do ser humano, e se aplica desta maneira somente nos corações e na vidas dos eleitos.
        3. A salvação é uma obra de Deus desde o seu princípio. Deus, através da sua graça capacita a pessoa a atender o chamado do Evangelho.
        4. No chamado não existe nada no ser humano que possa dar início a este processo.
  3. ASPECTOS DO CHAMADO (G. W. Bromiley)
    1. O alvo do chamado. Nós somos chamados para a salvação, santidade e fé (2 Ts 2.13ss); para o reino e glória de Deus (1 Ts 2.12; para uma herança eterna (Hb 9.15); para a comunhão (1 Co 1.9) e serviço (Gl 1).
    2. Os meios do chamado. Chamados através da graça (Gl 1.15); do ouvir o evangelho (2 Ts 2.14; Rm 10.14ss). O Espírito Santo é o mediador do chamado através do evangelho (1 Ts 1.15).
    3. A base do chamado. Estabelecido conforme 2 Tm 1.9. Não as obras mas o propósito e graça de Deus in Cristo Jesus desde o princípio para o chamado divino.
    4. A natureza do chamado. O chamado não será revogado (Rm 11.20); um chamado para o alto (Fp 3.14; celestial (Hb 3.1); santo (2 Tm 1.9); associado com esperança (Ef 4.4). Os crentes são chamados a viver de acordo com o chamado (Ef 4.1; cf. 2 Ts 1.11).
  4. UM CHAMADO QUE ENGLOBA TODA A VIDA
    1. Existe a tendência de separar os chamados de Deus: um chamado para a salvação e outro para o serviço.
    2. K.L. Schmidt insiste que no NT existe somente um chamado, ou seja: para ser cristão.
    3. Karl Barth argumenta que o chamado na Escritura nunca existe solitariamente excluindo a santificação e o serviço.
    4. O chamado em si mesmo não muda, somente a forma e a esfera onde ele é exercitado.
  5. CONCLUSÃO
    1. Todos os que estão em Cristo, foram chamados pela graça de Deus.
    2. Todos os chamados em Cristo, foram chamados para o serviço a Deus, para a honra e glória da Trindade.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 725 - JESUS CRISTO SALVADOR E JUIZ (2)


ESTUDOS 154 - A ORDEM DA SALVAÇÃO (1)

A ORDEM DA SALVAÇÃO

1. SALVAÇÃO
O vocábulo português se deriva do latim ( salvare ) à salvar e de ( salus ) à saúde e ajuda.
Ÿ Termo em hebraico: "Yeshua"- mesma idéia de salvar ( largura, facilidade, segurança).
Ÿ Termo em grego: "Sotéria" ( cura, libertação, redenção, remédio, salvação, bem estar). Soteriologia à Estudo da Salvação.
Definição: " Salvação é a ação ou o resultado de livramento ou preservação de algum perigo ou enfermidade, subtendendo segurança, saúde e bem-estar".

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 724 - EU E O PECADO (2)



ORAÇÃO 23 - A ORAÇÃO (2)

A Oração

A oração está entre as mais antigas práticas da humanidade. No Antigo Testamento ela faz sua introdução no livro dos princípio (Gênesis), e permanece em evidência até o livro de Malaquias. De todas as criaturas de Deus, somente as pessoas oram. A oração é estritamente pessoal. Ela é um dom de Deus para nós, o nosso elo com o criador. Deus e a oração são inseparáveis.
Em seus ensinamentos sobre o Céu, Jesus disse aos seus discípulos que eles sabiam como chegar aonde Ele estava indo. Tomé, entretanto, disse que não sabia para onde Jesus estava indo, quanto menos o caminho para chegar lá.
Então Jesus lhe respondeu: "Eu sou o caminho... Ninguém vem ao Pai, senão por mim" (Jo 14.6). Nos ensinos de Jesus, não há declaração mais direta sobre o acesso a Deus. Isso aplica-se não só a salvação, mas também à oração, visto que Jesus é o novo e vivo caminho por meio do qual entramos no Santos dos Santos (Hb 10.19,20) essa verdade é absoluta.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 723 - ENVIADOS SIM! MAS NÃO DE QUALQUER MANEIRA (2)


ORAÇÃO 22 - A ORAÇÃO (1)

A Oração
1 Tessalonicenses 5.17 - "Orai sem cessar."


A oração é o meio de comunicação dos cristãos com o Senhor. Além de palavras como "oração" e "orar", essa atividade é descrita como invocar a Deus (Sl 17.6); invocar o nome do Senhor (Gn 4.26); clamar ao Senhor (Sl 3.4); levantar nossa alma ao Senhor (Sl 25.1); buscar ao Senhor (Is 55.6); aproximar-se do trono da graça (Hb 4.16) e chegar perto de Deus (Hb 10.22).

MOTIVOS PARA A ORAÇÃO
A Bíblia apresenta motivos claros para o povo de Deus orar.
1. Antes de tudo, Deus ordena que o crente ore. O mandamento para orarmos vem através dos salmistas (1Cr 16.11; Sl 105.4), dos profetas (Is 55.6; Am 5.4,6), dos apóstolos (Ef 6.17,18; Cl 4.2; 1Ts 5.17) e do próprio Senhor Jesus (Mt 26.41; Lc 18.1; Jo 16.25). Deus aspira a comunhão conosco; mediante a oração, mantemos o nosso relacionamento com Ele.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 712 - DEUS NÃO É AMULETO! (2)


ORAÇÃO 21 - A ORAÇÃO QUE AGRADA AO SENHOR


A Oração Que Agrada Ao Senhor
(Prayer That Is Pleasing to The Lord!)

Hoje quero falar-lhes sobre o tipo de oração que é o mais agradável ao Senhor. Entenda, nem todas as nossas preces bendizem o coração de Deus. Contudo, com a ajuda do Espírito Santo, quero crer que o que compartilharei com vocês aqui transformará sua maneira de orar - de agora até que Jesus venha!
Não tenho intenção de complicar a oração. Ela já foi muito complicada por bem intencionados mestres que transformaram-na em fórmulas, estratégias e teatralismo. Alguns cristãos literalmente vestem botas de combate e uniformes para agir no papel de "guerreiros da oração". Outros freqüentam reuniões onde recebem "guias de oração", folhetos que dizem como preecher as horas em que estarão lá.
Não estou condenando nenhum destes. Mas gostaria de mostrar-lhes o tipo de oração que eu acredito agrade mais ao Senhor. Na realidade o tipo de oração que mais agrada a Deus é muito simples e fácil de entender. É tão simples, na verdade, que uma criancinha pode orar de modo a agradá-Lo.
Inicio dizendo que acredito que a maioria dos cristãos deseja orar. Em um período do nosso caminhar com o Senhor, todos já oramos com consistência. Mas após um tempo, muitos crentes desistem. E agora estão condenáveis por sua falta de oração.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 711 - DEUS É FIEL E EXIGE FIDELIDADE DE SEU POVO (2)


ORAÇÃO 20 - A ORAÇÃO PODE SER MAIS FORTE QUE A MEDICINA?


A oração pode ser mais forte que a medicina?

 Você acredita que a força de uma. simples oração possa realmente curar?
Pessoas que acreditam. e oram têm conseguido fantásticos resultados,
mesmo contra doenças como o câncer. Confira.

A oração tem sido usada como uma ferramenta de cura há séculos. A
novidade é a constatação de vários cientistas de que a oração realmente
traz resultados positivos aos tratamentos. João Antônio, um jogador de
futebol amador ficou paralítico após quebrar o pescoço durante uma
partida. Os médicos disseram que ele não andaria novamente; no entanto,
hoje ele anda e já voltou a jogar. Um bebê de 10 meses estava quase
morrendo de pneumonia após um transplante de fígado mal sucedido. Na
época, os médicos lhe deram no máximo 2 dias de vida. Totalmente
recuperado, ele está completando 2 anos de idade.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 710 - CULTO COM EMOÇÕES E NÃO CULTO ÀS EMOÇÕES (2)


ORAÇÃO 19- A ORAÇÃO MOVE DEUS

A oração move Deus


Introdução

"Estava Jesus em certo lugar orando e, quando acabou, disse-lhe um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos"(Lucas 11.1). O que temos diante de nós  é um pedido claro de um discípulo que deseja aprender como orar. Ele faz do seu desejo também o desejo dos seus companheiros (ensina-nos) e isto nos levam a  refletir sobre o porquê deste pedido. Será que eles não oravam? Ou será que não tinham convicção de que Deus os ouviria? O que podemos aprender com esta situação? O que o Senhor tem a nos ensinar?
Sabemos que os discípulos eram homens religiosos e por isso acostumados à oração. Os judeus separavam três momentos do dia para orar. Mas ao contemplarem o Senhor Jesus orando descobriram que faltava alguma coisa em suas orações. Eles reconheceram que a oração de Jesus era cheia de poder e profundamente espiritual ao passo que as deles eram formais, cerimoniais. Faltava-lhes intimidade com o Pai e por isso pediram ao Senhor que os ensinasse a orar. Vemos neste pedido um sinal de quem deseja crescer espiritualmente.
O pedido dos discípulos tem sido o seu pedido? É necessário que aprendamos a orar a fim de que Deus nos responda quando a Ele intercedermos. Você sabe do que é composta uma oração? Você sabe qual é o padrão que ela deve atingir?
Nós precisamos, como os discípulos, buscar o Senhor, para que Ele nos ensine a orar. Necessitamos da escola do mestre da oração. Precisamos  do Espírito Santo para aprender a orar e alcançarmos a maturidade espiritual. Na oração modelo(Lucas 11.1-4; Mateus 6.9-13) estão gravados os princípios que você e eu devemos viver, se realmente quisermos crescer através da oração. Você quer isto para a sua vida? Então peçamos a Jesus: "...Senhor, ensina-nos a orar...".

terça-feira, 22 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 709 - CULPA NUNCA MAIS! (2)


ORAÇÃO 18 - A ORAÇÃO EFICAZ

A ORAÇÃO EFICAZ
1Rs 18.42b-45 "Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e meteu o seu rosto entre os seus joelhos. E disse ao seu moço: Sobe agora e olha para a banda do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então, disse ele: Torna lá sete vezes. E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então, disse ele: Sobe e dize a Acabe: Aparelha o teu carro e desce, para que a chuva te não apanhe. E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro e foi para Jezreel".A oração é uma comunicação multifacetada entre os crentes e o Senhor. Além de palavras como "oração" e "orar", essa atividade é descrita como invocar a Deus (Sl 17.6). Invocar o nome do Senhor (Gn 4.26), clamar ao Senhor (Sl 3.4), levantar nossa alma ao Senhor (Sl 25.1), buscar ao Senhor (Is 55.6), aproximar-se do trono da graça com confiança (Hb 4.16) e chegar perto de Deus (Hb 10.22).

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 708 - A ORAÇÃO DO DISCÍPULO (5 parte)


REFLEXÃO 359 - A ORAÇÃO E A SOBERANIA DE DEUS

A oração e a soberania de Deus

Jesus, explicando a importância da oração, afirmou o seguinte: “Não vos assemelheis, pois, a eles [referindo-se aos gentios que presumiam que, pelo muito falar, seriam ouvidos]; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade antes que lho peçais” (Mateus 6.8). Essa afirmação de Jesus sempre me intrigou muito. Se Deus sabe o que preciso, se conhece todas as minhas necessidades, por que então devo orar? Qual a finalidade da oração se Deus, antes mesmo que eu lhe apresente qualquer pedido, já sabe o que de fato necessito?
Acredito que, para entender melhor o que Jesus está dizendo, devemos mudar primeiro nosso conceito e percepção da oração. Para muitos, a oração é um instrumento que Deus coloca à nossa disposição para fazermos as coisas acontecerem. Estas coisas podem ser desde grandes milagres até uma forcinha para passar na prova (o que, em alguns casos, não deixa de ser milagre). A imagem que temos é a de que Deus fica dando sopa por aí com seu poder, e a oração é o recurso de que dispomos para ativar essa inesgotável fonte de bênçãos. Precisamos aprender a tirar o máximo de Deus e usufruir daquilo que Ele pode nos dar. Para isso, oramos, insistimos, suplicamos, jejuamos para fazer com que Deus saiba o que queremos e seja, de certa forma, convencido a fazer o que julgamos correto.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 707 - AS DIMENSÕES DA UNIDADE (2)


REFLEXÃO 358 - A ORAÇÃO DO SENHOR POR UMA TURBA DE LINCHADORES

A oração do Senhor por uma turba de linchadores

A indústria cinematográfica tentou, recentemente, ressuscitar alguns filmes de "bang-bang". Os atores são diferentes, mas a trama é a mesma. A cena de enforcamento ainda pinta os homens maus tirando a vida de vítimas inocentes e até se divertindo realmente com isso. Palavras penetrantes, ditas para ferir, acompanham o evento medonho. A que nível as pessoas podem chegar?

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 706 - AS CARACTERÍSTICAS DE UM BOM SERVO (3): AMOR


REFLEXÃO 357 - A ORAÇÃO DO SENHOR NO JARDIM


A oração do Senhor no jardim

Jesus era um homem de oração e freqüentemente fazia súplica a seu Pai em favor de outros. No jardim, poucas horas antes de sua morte, encontramo-lo orando por si mesmo, mostrando-nos que é certo descarregarmos nossas mais profundas inquietações e ansiedades sobre um carinhoso Pai Celestial.

Nosso Senhor, além de ser divino era um ser humano. Nossas mentes frágeis não podem compreender como pode existir um tal ser nem como esta dupla natureza se encaixou em sua vida. Simplesmente acreditamos que é assim. Uma das peças de evidência que Jesus foi realmente humano foi aquele choro angustiado na tranqüila noite no Getsêmani: "Aba,Pai... passa de mim este cálice". Quando ele enfrentava a horrível perspectiva da crucificação, ele chorou profundamente e orou fervorosamente para que não precisasse beber o cálice amargo do sofrimento. Sua humanidade, naquela cena, deveria ficar impressa definitivamente em nossos corações.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 705 - AS CARACTERÍSTICAS DE UM BOM SERVO (2): ESTABILIDADE


REFLEXÃO 356 - A ORAÇÃO DE INTERCESSÃO DO SENHOR


A oração de intercessão do Senhor

Não é difícil imaginar o tremendo efeito que a vida de Jesus deve ter tido sobre seus discípulos, de todos os modos, enquanto estava tão intimamente associados com ele durante os três anos e meio de seu ministério. Como a escritura nos revela, a regularidade da oração em sua vida, a proximidade que ele sentia com o Pai, e a natureza sincera de suas orações como é vista naquelas poucas que são registradas, ele se torna nosso exemplo na oração como em outras características de uma vida espiritual. Há tanto que precisamos aprender com Jesus sobre este poder maravilhoso que está tão prontamente acessível a nós em nossas vidas.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 704 - AS CARACTERÍSTICAS DE UM BOM SERVO (1): DILIGENTE


REFLEXÃO 355 - A ORAÇÃO DA CONFISSÃO

A ORAÇÃO DA CONFISSÃO

(Salmo 51)

I  Introdução e Definições

A confissão é o reconhecimento de um fato acerca de si próprio ou de outro.
Assim sendo, ela pode desvendar os pecados pessoais, em um ato de
continuação, como uma afirmação da grandeza e bondade de Deus. Ambos
significados encontram tanto no hebraico como no português.

Quando Paulo fala sobre "confessar ao Senhor Jesus "em Romanos 10.9, ele tem
em mente o reconhecimento de Jesus Cristo como Filho de Deus. Esse texto não
constitui referência a  "confissão de pecados, sim, a confissão do nome do
Senhor".

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 703 - AMOR (2)


REFLEXÃO 354 - A OPOSIÇÃO A JESUS

A oposição a Jesus

A oposição a Jesus cresceu junto com a sua popularidade. Os esforços da  oposição culminaram com protesto público, mais ou menos três anos    após ter começado a pregar, para que fosse crucificado. Vendo por cima, é surpreendente que alguém tão gentil, amável e espiritual como Jesus tenha suscitado inimigos tão violentos.
Jesus não tinha nenhum apreço pelas crenças e pelos padrões tradicionais. Ele violou as tradições referentes ao sábado, a tradição de purificação, as restrições de falar com os gentios, os padrões de isolamento dos pecadores, as ordens de jejuar etc. (veja Mateus 12,15; Marcos 2,3; João 4). Sua vida e seus ensinos ultrajaram a ortodoxia religiosa. Quantos de nós seguimos comodamente as tradições religiosas de nossos pais e de nossas autoridades eclesiásticas sem jamais verificar o que Jesus disse sobre essas questões em sua palavra?
Jesus não era popular porque falava sem rodeios. Ele falava com ousadia contra todas as formas de pecado veja Mateus 23. Vivendo numa época em que se considera estreiteza de mente defender a verdade e opor-se aos enganos, imagino que a maioria de nós não teria ficado muito à vontade com o jeito franco de Jesus falar sobre o pecado e sobre o erro. Jesus não era áspero; mas não era nenhum lisonjeiro. Tinha sobretudo palavras fortes para a elite religiosa da época.
Por fim, Jesus era pouco popular porque desafiava os que desejavam segui-lo a calcular a despesa. Ele exigiu lealdade absoluta de seus discípulos (veja Lucas 9:57-62;14:25-33). No fim muitos acharam o desafio muito grande e desistiram. Mas ele jamais abriu mão da sua exigência de dedicação total para com ele.

-por Gary Fisher



quarta-feira, 9 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 702 - A PALAVRA DE DEUS E A CURA DOS TRAUMAS EMOCIONAIS (2)


SALVAÇÃO 3 - OPERAÇÃO RESGATE

Operação Resgate
  


INTRODUÇÃO
Quando Adão e Eva pecaram, Deus não só lhes expôs as terríveis conseqüências de seu erro mas também lhes anunciou a existência de um maravilhoso plano que lhes garantia a vitória final sobre o pecado e a morte. Esta lição trata exatamente do plano da redenção. Ao discorrermos sobre ele, procuraremos responder as seguintes questões: Qual a solução para o pecado proposta por Deus? Por que unicamente Cristo pode ser o Salvador dos homens? Que condições teria Cristo que preencher para tornar-se o Redentor? Qual o propósito do plano da redenção?

INÍCIO
Vimos pela lição anterior que a condenação de Adão foi a condenação de toda humanidade; de sorte que cada um de nós pode dizer como o salmista Davi: "Eis que eu nasci em iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe." Salmos 51:5. Pela culpa herdada de Adão, participamos com ele de toda maldição da desobediência, e isto inclui também a morte. Esta é nossa situação. Mas o Senhor Deus declara: "Não tenho prazer na morte de ninguém." Êxodo 18:32. Deus nunca desejou que o homem caísse nesse estado deplorável. Mas ele caiu, que fazer agora? Que medidas tomar?
"O céu encheu-se de tristeza quando se compreendeu que o homem estava perdido, e que o mundo que Deus criara deveria encher-se de mortais condenados à miséria, enfermidade, e não haveria um meio de livramento para o transgressor." (EGW, História da Redenção, pág. 42).
Pela entrada do pecado na terra, Satanás parecia ter realmente formulado um problema insolúvel para Deus:

·        O Criador não podia modificar a lei que o homem transgredira, tampouco a pena da transgressão.
     Isto implicaria a idéia de que Deus era autor de uma lei imperfeita, o que é impossível;
·        Se um transgressor pudesse ser salvo pela modificação da lei, isto é, pela acomodação dela à
     sua vida, o resultado certo seria anarquia e ruína;
·        Destruir o homem e criar outra espécie humana pareceria injusto aos olhos do Universo,
     porque tal atitude não se harmonizaria com os princípios básicos do governo de Deus, que
     são justiça e misericórdia.
Deus porém não foi apanhado de surpresa. Antes que os fundamentos da Terra fossem lançados, Pai e Filho haviam planejado uma maneira de redimir o homem, caso ele fosse vencido por Satanás. As providências para enfrentar a emergência tinham sido tomadas.
 
 

terça-feira, 8 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 701 - AGENTES TRANSFORMADORES DO MUNDO (2)


REFLEXÃO 353 - A OPERAÇÃO ESPECULATIVA DA SABEDORIA COMO FIM ÚLTIMO DO HOMEM (Felicidade)

A operação especulativa da sabedoria como fim último do homem.

Vamos agora fazer um apanhado sobre o que é a felicidade humana, segundo as palavras de S. Tomás, tomadas principalmente do décimo livro do Comentário à Ética.

A felicidade, diz Tomás de Aquino no décimo do Comentário à Ética, tanto quanto é possível neste mundo, consiste na operação especulativa da inteligência pela principal das virtudes intelectuais que é a virtude da sabedoria (53), conduzida até a contemplação da verdade (54).
Desta afirmação segue-se que não é em qualquer operação da inteligência que consiste a felicidade do homem.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 700 - VOCÊ SABE EM QUEM TEM CRIDO? (2)


ESTUDOS 153 - A OPERAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO

A OPERAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO
João 15.16

I - CRENTE FALA E O ESPÍRITO SANTO CONVENCE - JO 16.8
a) O crente fala a Palavra de Deus
b) O crente fala sobre o céu
c) O crente fala sobre a vida

II - O CRENTE ORA E O ESPÍRITO SANTO INTERCEDE
a) O crente ora pedindo
b) O crente ora agradecendo
c) O crente ora intercedendo

III - O CRENTE VAI E O ESPÍRITO SANTO FAZ A OBRA
a) O Crente vai aonde precisa
b) O crente vai na obediência do Espírito
c) O crente vai na submissão do Espírito

IV - O CRENTE ESTUDA A BÍBLIA E O ESPÍRITO SANTO ENSINA
a) O crente deve ler para aprender
b) O crente interpreta segundo a visão de Deus
c) O crente estuda para manejar bem a Palavra


V - O CRENTE OBEDECE E O ESPÍRITO SANTO OPERA
a) O crente deve obedecer aos pastores
b) O crente deve obedecer a Palavra de Deus
c) O crente deve obedecer a Orientação de Deus


AUTOR DESCONHECIDO

(Não nos responsabilizamos pelo conteúdo teológico deste material)

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 699 - RECONHECENDO QUE SOMOS CARENTES (2)


ESCATOLOGIA 9 - A OPERAÇÃO DO ERRO

A Operação do Erro

O que é a verdade?" - Pôncio Pilatos (João 18:38)


2 Tessalonicenses 2:11 diz que Deus enviará a "operação do erro" ao mundo quando o Anticristo ascender ao poder. A igreja de Jesus Cristo já terá partido no Arrebatamento, terminando assim com a influência de "sal e luz" da operação do Espírito Santo na humanidade por meio dos cristãos fiéis. Então, como que para adicionar insulto à injúria, uma alucinação sobrenatural virá sobre o mundo de modo a garantir que Satanás encarnado seja 100% bem-sucedido em sua conquista! Todos os homens em toda a parte darão as boas-vindas ao Anticristo com os braços abertos e nem uma única voz se levantará em protesto. Naquele ponto. o diabo alcançará seu objetivo de governar o mundo e de receber a adoração dos homens em lugar de Jeová Deus. 

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 698 - QUEM É O MEU PRÓXIMO (2)


ESPÍRITO SANTO (PNEUMATOLOGIA) 1 - A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

A Obra do Espírito Santo


Se você imaginasse Jesus na cruz toda vez que encontrasse seu nome na Bíblia, você acabaria atordoado. A cruz foi, na verdade, uma parte importante de sua obra, mas não foi tudo. Ele fez muitas coisas antes de vir à terra, viveu uma vida plena aqui, e agora senta-se à direita de Deus. Sabendo disto, reconhecemos que a obra de Jesus tem múltiplas facetas. Mas quando as pessoas lêem a respeito do Espírito Santo, elas freqüentemente o vêem fazendo somente uma obra de um único modo. O resultado é absoluta confusão. Para estudar a obra de Jesus de modo lógico, organizemos sua carreira em categorias: Jesus antes de sua encarnação, sua vida na terra, sua crucificação, sua ressurreição, seu reino no Céu, sua volta, etc. Devemos fazer o mesmo com o Espírito Santo.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 697 - QUE MODELO DE FAMÍLIA É ESSA! (2)


ESTUDOS 152 - A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA GRAÇA COMUM (2 parte)

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA GRAÇA COMUM ( 2 parte)

INTRODUÇÃO
Os estudantes da Bíblia enfrentam um perigo que é o desenvolvimento de pontos de vista desequilibrados acerca de doutrinas. A pessoa que rejeita tanto a graça comum quanto a graça eficaz sempre interpretará de maneira errada não só a Bíblia como também muito do que acontece ao seu redor. Um pastor tempos atrás atribuiu a delusão de muitos "crentes nominais" a pregadores que não poderiam discernir entre a graça comum e a graça salvadora, ou aqueles que pregam a graça comum sendo suficiente. Nos dias de hoje quantas pessoas têm errado ao atribuir à regeneração a um movimento religioso. Então vamos examinar algumas das obras do Espírito que provêm da regeneração.

I CONVICÇÃO
Em Gênesis 6:3, vemos que o Espírito de Deus contendeu com os homens antes do dilúvio. Não há dúvida, o Seu poder fez com que a pregação de Enoque convencesse a muitos. Desde aquele dia, multidões como Félix (Atos 24:25) têm se espavorido diante da pregação da Palavra de Deus, enquanto outros como Herodes têm recebido a Palavra de Deus de bom grado (Marcos 6:20). Nosso Senhor promete que o Espírito convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo (João 16:8-11). Tanto na Bíblia quanto em nossa experiência devemos estar convictos de que muitos não serão salvos, mesmo sabendo como é ser tratado por Deus.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 696 - A ORAÇÃO DO DISCÍPULO (4 parte)





ESTUDOS 151 - A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA GRAÇA COMUM (1 parte)

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA GRAÇA COMUM (1 parte)

INTRODUÇÃO
A graça comum pode ser definida como a bondade de Deus desmerecida mas dada ao mundo como um todo. Ele é chamada "comum" não por desprezo mas, contrariamente, para se distinguir da graça "salvadora" ou da conhecida graça "eficaz". Exemplos da graça comum incluiriam a provisão divina para as necessidades físicas do homem (Mat. 5:45; Atos 14:17), a chamada do evangelho (Marcos 16:15), a influência cristã (Mat. 5:13) e a longanimidade de Deus (Rom. 9:21-22).
Mesmo que todas essas bênçãos acima mencionadas sejam eternas, a graça comum efetua-se além disso para incluir operações internas do Espírito de Deus. Algumas pessoas têm pensado, baseando-se em suas razões no fato de a chamada eficaz ser estendida apenas aos eleitos, que o Espírito Santo nunca opera nos outros. Essa é uma conclusão falsa. A Bíblia menciona muitas operações do Espírito Santo nos homens que nunca foram regenerados.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 695 - QUANDO OS HOMENS QUEREM SE TORNAR DEUSES (2)


ESTUDOS 150 - A OBRA DO ESPÍRITO NA SEGURANÇA

A OBRA DO ESPÍRITO NA SEGURANÇA

INTRODUÇÃO
O Senhor deseja que o seu povo goze da segurança na salvação. Durante o seu ministério terreno, nosso Salvador assegurou isso com Seus próprios lábios para aqueles que criam nEle (João 14:1-3; Lucas 23:43). Tendo subido ao céu nosso Salvador enviou-nos outro Consolador. Agora, o Espírito Santo tem uma obra definida produzindo segurança na salvação.
Antes de iniciarmos o estudo da obra do Espírito na segurança, vamos rever algumas verdades básicas referentes a esse assunto. Isso beneficiará àqueles que nunca estudaram esse assunto antes.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 694 - PERSEVERANDO NA FÉ (2)


ESTUDOS 149 - A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO A CRISTO

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO A CRISTO

INTRODUÇÃO
Mesmo que a interação entre as pessoas da Trindade seja sempre incompreensível, ainda mais misteriosa é a relação entre o Espírito de Deus e o Nosso Senhor incarnado. O Salvador era tão Deus quanto homem, cansado mas onipotente, ignorante mas onisciente, capaz de crescer perfeitamente. Cristo era auto-suficiente como Deus, mas na sua humilhação precisava ser ungido pelo Espírito. Não devemos murmurar, então, que todas as coisas são incompreensíveis mas estarmos alegres pelo mistério da piedade (I Timóteo 3:16).

terça-feira, 25 de julho de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 693 - PECADO, PUNIÇÃO E GRAÇA (2)


REFLEXÃO 352 - A OBRA DE DESINTEGRAÇÃO DE SATANÁS

A Obra de desintegração de satanás


Necessitamos saber que, para propagar Seu Evangelho, fazer Sua obra, e cumprir Sua vontade na terra, o Senhor precisa utilizar o Seu Corpo. Nem a Sua vontade nem o Seu caminho podem ser realizados por uma só pessoa, visto que o Senhor não opera através de um homem mas através da Igreja. O vaso que Deus utiliza é a Igreja, não um indivíduo. A vida e o poder de Cristo encontram sua manifestação mais rica através do Corpo de Cristo.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

MENSAGEM EM VÍDEO 691 - OS INIMIGOS DA ORAÇÃO (2)


REFLEXÃO 351 - OBRAS DA CARNE

Obras da carne


Carne é a natureza pecaminosa com seus desejos corruptos, a qual continua no cristão após a sua conversão, sendo seu inimigo mortal (Rm 8.6-8,13; Gl 5.17,21). Aqueles que praticam as obras da carne não poderão herdar o reino de Deus (5.21). Por isso, essa natureza carnal pecaminosa precisa ser resistida e mortificada numa guerra espiritual continua, que o crente trava através do poder do Espírito Santo (Rm 8.4-14; Gl 5.17.

As obras da carne:
Prostituição , imoralidade sexual de todas as formas. Isto inclui, também gostar de quadros, filmes ou publicações pornográficas Mt 5.32;19.9; At 15.20, 29;21.25; I co 5.1. Prostituição ou impureza, pecados sexuais, atos pecaminosos e vícios, inclusive maus pensamentos e desejos do coração Ef.5.3;Cl 3.5.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

SERMÕES 11 - HOMENS FORTES EM TEMPOS DE CRISE

HOMENS FORTES EM TEMPOS DE CRISE
Juízes – Gideão

O que significa o termo “homens fortes”? R.: Homens fortes são àqueles que mesmo ao experimentarem crises permanecem firmes na Palavra do Deus Criador.
Hebreus 11 descreve uma lista de homens fortes, estes são chamados de heróis da fé. Contudo quase todos possuem relatos de falhas em suas biografias, entretanto podemos dizer que são homens fortes, porque ser forte é permanecer firme na fé, firme em Deus até o fim.
Hoje iremos aprender através da vida de Gideão, um dos juízes de Israel, que homens fortes são forjados na crise. Deus transforma Gideão, um jovem inseguro em um homem forte.

Contexto Histórico
Quem são os juízes? R.: Homens e mulheres chamados por Deus para intervir em momentos de crises e adversidades que caracterizaram o período entre a morte de Josué (sucessor de Moisés) e o primeiro rei de Israel (Saul).

“...E a terra teve paz durante quarenta anos”. Juízes 5:31
·         Tempo de prosperidade são tempos propensos de nos distanciarmos de Deus.

“De novo os israelitas fizeram o que o Senhor reprova, e durante sete anos ele os entregou nas mãos dos midianitas”. Juízes 6:1
·         Israel, assim como nós hoje, vivia uma crise sócio-política-econômica.
·         Toda crise está sempre ligada com o distanciamento do homem de seu Criador. (...fizeram o que o Senhor reprova).

3 Sempre que os israelitas faziam as suas plantações, os midianitas, os amalequitas e outros povos da região a leste deles as invadiam.
 4 Acampavam na terra e destruíam as plantações ao longo de todo o caminho, até Gaza, e não deixavam nada vivo em Israel, nem ovelhas nem gado nem jumentos.
 5 Eles subiam trazendo os seus animais e suas tendas, e vinham como enxames de gafanhotos; era impossível contar os homens e os seus camelos. Invadiam a terra para devastá-la”. Juízes 6:3-5
·         O verso um, diz que durante sete anos os midianitas oprimiram os israelitas. Imagine você indo ao banco receber seu salário e ao sair dele é roubado. Imagine isso durante sete anos. Era assim com os israelitas.
·         Os midianitas são como nossos governantes, destroem todo o sistema político e econômico de nossa nação. Eles são como gafanhotos que devoram toda riqueza de nosso país, pulverizam as empresas privadas e públicas e como vampiros sugam nossas riquezas não deixando nada vivo em nossos sistemas.

SERMÕES 10 - O HOMEM E A ORAÇÃO


O HOMEM E A ORAÇÃO

1Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens;
2pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade.
3Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador,
                                                                                                                (1 Timóteo 2:1-3)

1 - O que é oração?
·         Falar com Deus. (em parte)
o   Ela entra em nossas agendas como um programa, parte de um rito.
o   Falta intimidade - “faça a Tua vontade”.

2 - O que é oração?
·         Jonathan Edwards: comunhão consciente com Deus. Relacional – quando tenho intimidade:
o   “apresento minha vontade a Deus”.
o   me apresento como sou (me visto e falo como sou, mas aberto a melhorar)

3 - Por que Devemos orar?
·         Deus ama passar tempo em comunhão conosco.

8O Senhor detesta o sacrifício dos ímpios, mas a oração do justo o agrada.
                                                                                                                (Provérbios 15:8)

Translate

NOTÍCIAS