TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

RELACIONAMENTOS 5 - COMO PRESERVAR UM BOM RELACIONAMENTO

COMO PRESERVAR UM BOM RELACIONAMENTO?

1 Sm 18:1-16


“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Pv 4:23).
A Palavra de Deus nos manda guardar o coração porque é dele que procedem as fontes da vida.  Do coração que procedem o bem e o mal. Jesus disse certa vez: “que o que contamina o homem é o que vem de dentro”. O mal está dentro de nós, contudo não podemos deixar este mal nos dominar. Precisamos guardar nosso coração para que ele não seja dominado por sentimentos malignos, pois nós somos seres sociais, e precisamos manter um bom relacionamento com nossos irmãos, com nossos familiares, com a sociedade, mas isto sem vender nossos princípios cristãos.
Para preservarmos um bom relacionamentos com nossos irmãos, cônjuges, familiares, amigos é necessário guardarmos o nosso coração:


1 – Do ciúmes (v.8)
O ciúme que Saul sentia de Davi foi fator importante na desintegração do relacionamento entre ambos e contribuiu decisivamente para o declínio do rei. O ciúme doentio de Saul não aceitava dividir o amor de seus súditos com Davi.

3 – Orgulho (v.8)
Não suportava a idéia de ser colocado abaixo de Davi.
O grande erro de Saul foi ter se entronizado no lugar de Deus. Saul se esqueceu que ele não era maior que Deus, por isso caiu.

2 – Medo (v.12, 15)
Saul tinha medo de Davi, este medo fazia com que ele visse a Davi como seu inimigo, alguém que desejava roubar-lhe o trono. Seu medo era tanto que não conseguia ver que Davi lutava por ele, que Davi era fiel a ele.
1 Sm 24:1-7 Davi poupou a vida de Saul, Davi não queria matar a Saul, não havia no coração de Davi o desejo de tomar o lugar de Saul, mesmo tendo sido ungido pelo sacerdote Samuel.
O medo nos faz ver coisas que não existem, nos leva a acreditar nas mentiras de Satanás, nos faz nos voltarmos até mesmo contra aqueles que nos amam.

Devemos guardar em nossos corações outros sentimentos.
Vejamos o contraste entre o relacionamento de Davi e Jônatas. Davi e Jônatas guardavam nos seus corações apenas um sentimento:






1 – Amor (v.1, 3)
O amor compartilha: Devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos. Este era o amor entre Davi e Jônatas, um amor puro e verdadeiro. Para Jônatas Davi merecia ser feliz como ele, Davi merecia o amor de seu pai Saul como ele (1 Sm 19:1-5).

O amor se sacrifica, se doa: Somente o amor  nos leva a colocar nossas vidas em risco por alguém. Jônatas quase morre defendendo Davi diante Saul (1 Sm 20:330-34).
Devemos ser como Jônatas temos que amar como Cristo nos ensinou (1 Jo 3:16). Devemos estar prontos a dar nossas vidas pelos irmãos.

No amor não há lugar para o ciúmes, inveja. Jônatas sabia que Davi seria rei em seu lugar, contudo ele aceitava isto com amor. Jônatas sentia-se feliz por Davi, mesmo tendo que abrir mão do trono, do poder, da riqueza (1 Sm 20:13-16, 30,31).
Precisamos amar ao ponto de ficarmos felizes ao ver nossos irmãos, amigos, familiares sendo abençoados, promovidos.
Deixe que o amor permeia todo o seu ser.

Pr. Cornélio Póvoa de Oliveira
21/01/02

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS