TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 14 de março de 2012

REFLEXÃO 41 - APRENDENDO COM O LEPROSO

APRENDENDO COM O LEPROSO

Quando ele desceu do monte, grandes multidões o seguiram. Um leproso, aproximando-se, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, se quiseres podes purificar-me!”.
            Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: “Quero. Seja purificado!”. Imediatamente ele foi purificado da lepra (Mt 8.1-3).


Jesus estava descendo do monte, após ter terminado sua mensagem sobre os valores do Reino. Nós chamamos esta mensagem de Sermão do Monte. Quando estava ele descendo foi interrompido por um homem. Precisamos prestar atenção porque não era um homem qualquer, era um leproso. Este homem não ficou lembrado por seu nome, como alguns outros que foram até Jesus, por exemplo: Jairo, Nicodemos, Bartimeu, etc. Na verdade este foi lembrado por sua doença.
A realidade de um leproso nos tempos de Jesus era terrível. Os leprosos tinham que ficar isolados, separados das demais pessoas, normalmente eram colocados para fora da cidade. Os leprosos não tinham como trabalhar, afinal não podiam se aproximar das pessoas, o que os levavam a mendigar para sobreviverem.

1 – Aproximou-se
Contudo este leproso ousou aproximar-se de Jesus. Acredito que não foi fácil para ele tomar esta iniciativa. Jesus era considerado um rabi, isto é, um mestre. Ele era um leproso, e tinha consciência de que era rejeitado pelo povo por causa da lei de Moisés. Sabia que qualquer mestre de Israel não o deixaria se aproximar, por causa de sua doença e da condição que se encontrava perante a lei, era um impuro segundo a lei de Moisés.
Certamente o leproso precisou de muita coragem para vencer os sentimentos de vergonha e rejeição que o tentavam mantê-lo longe de Jesus.
Aplicação: Precisamos assim como o leproso nos aproximar de Jesus. Não importa se a lei nos condena, se o povo nos rejeita, se isso ou aquilo. No fundo somos todos como o leproso. O pecado é uma realidade em nossas vidas que cheira mal e destrói nosso ser. Precisamos ousar ir em direção do Salvador.

2 - Adorou
Quando o leproso se vê frente a frente com Jesus o texto nos diz que ele adorou-o de joelhos. Que cena linda. Não existe algo mais bonito do que um pecador que se ajoelha diante o Salvador, Jesus Cristo para adora-lo.
Ao adorar o leproso estava dizendo a Jesus: Tu és meu redentor! O meu salvador! O Deus que se fez carne!
Um judeu não adora ninguém a não ser Deus, portanto, este homem reconheceu o Deus encarnado, o que muitos religiosos não conseguiram ver.
Aplicação: Você tem adorado a Jesus? Precisamos todos os dias nos aproximar de Jesus e adorá-lo. Nascemos para glorificá-lo.

3 – Ajoelhou-se
A atitude de dobrar os joelhos reflete ou pelo menos deveria refletir o que no coração já se manifestou, isto é, dobrar os joelhos é a atitude de quem já dobrou o coração diante de Deus.
Quando falo em dobrar o coração, me refiro a atitude de reconhecer em seu íntimo que é dependente de Deus e que é menor do que Deus.
Parece tão simples dobrar os joelhos, mas muitos continuam tentando ser o seu próprio deus. Recusam a existência do Criador, recusam o amor de Jesus Cristo. Acreditam na vida sem Deus.
Infelizes não sabem o que lhes aguardam. Não temem porque lutam todos os dias para se convencer que a vida termina na morte.
A lepra do pecado destruiu seus corações, perderam a sensibilidade de sua existência eterna e com isso perderam o medo da vida após a morte.
O leproso, do nosso texto, estava enfermo em sua carne, mas seu espírito estava mais puro e limpo do que os de muitos homens ao seu redor. Muitos rejeitaram a Jesus Cristo, mas este o adorou e se prostrou em reconhecimento que só Nele teria a vida eterna e a purificação que buscava.
Aplicação: Você tem reconhecido Cristo como seu Salvador? Você sente que a um vazio e que este só pode ser preenchido por Deus? Cristo é único que pode preencher este vazio. Dobre seus joelhos hoje! Renda-se ao amor de Jesus Cristo. Aceite que é pecador e que precisa do socorro de Deus.

Pr. Cornélio Póvoa de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS