TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

ANTROPOLOGIA 9 - A TENTAÇÃO DO HOMEM E A DE JESUS


A tentação do homem e a de Jesus

Jesus foi para o deserto para ser tentado nas mesmas áreas que Adão e Eva o foram.

Jesus é o "segundo Adão" (o último Adão), e ele foi tentado para provar que o primeiro Adão não precisava pecar; ele podia resistir. Jesus foi tentado como homem, nas mesmas áreas que Adão o foi. Aliás estas 3 áreas incluem tudo que pode tentar o homem.

I Jo 2: 16 - "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo."


Só que as condições em que Jesus se achava eram bem piores que as do primeiro homem:

Adão estava no jardim - Jesus estava no deserto.

Adão estava entre animais dóceis - Jesus entre feras selvagens.

Mc 1: 13 - "E esteve no deserto quarenta dias sendo tentado por satanás; estava entre as feras, e os anjos o serviam."

Adão não estava com fome - Jesus estava sem comer há 40 dias.

Mas havia 4 elementos em Jesus que a Bíblia nos revela. Façamos isto e seremos vitoriosos para sempre:

1 - Ele foi obediente -

Mt 3: 15 - "Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu."

Mt 4: 1 - "Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo."

2 - Ele estava orando -

Lc 3: 21 - "Quando todo o povo fora batizado, tendo sido Jesus também batizado, e estando ele a orar, o céu se abriu."

3 - Ele estava cheio do Espírito -

Lc 4: 1 - "Jesus, pois, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão; e era levado pelo Espírito no deserto."

4 - Ele resistiu ao diabo com a Palavra de Deus.

Os efeitos do pecado e da morte começaram a se manifestar na terra (um dos primeiros atos a se registrar é um assassinato).

Morte, doença, miséria, ódio, violência, mentira, injustiça, pobreza, corrupção, egoismo, etc. Não busque na reencarnação a explicação para estas coisas.

O princípio da morte contaminou o homem por inteiro.

O corpo nasce e começa a caminhar para a morte física (planta cortada).

A alma não recebe mais a influência da vida de Deus (no espírito) e é controlada pelo corpo e suas paixões carnais.

O espírito permaneceu no homem, mas sem a vida de Deus.

Deus não permanece onde há pecado.

Is 59: 1,2 -"Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça."

Satanás conseguiu inverter a ordem de Deus no homem e, assim, danificar a "imagem e semelhança" de Deus . O espírito, dominado pela alma, tornou-se como que um só com ela, a ponto do próprio homem nem se dar conta de sua presença, e lhe parecer que é uma coisa só. É por isso que em Hebreus diz que a Palavra de Deus (a espada) que faz separação entre alma/espírito, e esta separação é absolutamente necessária. Porque o espírito do não salvo está ali, mas está tão identificado com a alma que as obras que o espírito dele faz são idênticas às da alma.

Hb 4: 12 - "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. "

O pecado original foi a desconfiança, a descrença na Palavra de Deus, a desobediência foi a obra manifestada, concretizada da descrença.

O homem ainda possui a imagem de Deus, porém, é como um espelho estilhaçado, através do qual pode-se apenas ver algo aqui e ali.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS