TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sexta-feira, 19 de abril de 2013

FANTOCHES 1 - A ARTE DE TRABALHAR COM FANTOCHES


A ARTE DE TRABALHAR COM FANTOCHES.

INTRODUÇÃO:



Trabalhar com fantoches é uma estratégia fascinante, pois podemos  transmitir às  crianças e também aos  adultos , ensinamentos profundos relacionados a  Educação, Saúde, Cidadania , Cultura, Sociabilidade  e  principalmente o Evangelismo , que de uma maneira divertida , transmitimos  as  preciosas verdades da Bíblia.
Vivemos num mundo tão avançado, onde a Comunicação e a Mídia vem  tomando conta, do   espaço físico e psicológico  da criança,  no qual oferece  um  padrão de vida excitante, cheio de aventuras e um grande desenvolvimento  tecnológico ; devemos nos atualizar em métodos compatíveis com esta carga de informações de um mundo perdido e devastador, proporcionando a salvação, através de Jesus Cristo e  o conhecimento da palavra de Deus, com idéias e estratégias novas e atualizadas.
Mediante a este fato, podemos usar os fantoches de forma à alcançar pessoas, usando nossa criatividade e amor ao trabalho.
A seguir daremos algumas orientações básicas de como usar e desenvolver um ministério com fantoches.


A)  Tipos de Fantoches:-


1.     Fantoche de Dedo (Dedóche) :- É como um anel com rostinho e que colocamos na mão. É mais adequado o uso do dedóche com as crianças pequenas, maternal e principiantes.
2.     Fantoche de mão:- Feito de feltro, "papier-machê" ou qualquer outro material. Podem ter a figura humana ou de animais. Estes se parecem mais com uma peça e que estão apenas representando.
3.     Fantoche bíblico:- São como os de mão, mas vestidos a caráter como nos tempos bíblicos. Servem para representar as histórias da Bíblia.
4.     Fantoche "humano"- É um boneco maior, quase "humano" mesmo. A boca abre e fecha e ele representa alguém da vida real. Ele é amigo das crianças, pois vive situações que elas também enfrentam no dia à dia, e que muitas vezes conversa com elas durante a apresentação.

Observação:- O Fantoche "humano" age de uma maneira divertida, fazendo com que as crianças aprendam brincando, pois estão atraídas pelos bonecos, que as tratam como iguais e não como autoridade, facilitando  assim a transmissão de normas, broncas pela indisciplina, que acatarão sem reservas. As crianças poderão se abrir com este fantoche, contando coisas que jamais contariam a um adulto. O Fantoche "humano" estimula a criatividade e a imaginação das crianças, mantendo a atenção e quebrando as barreiras que possam existir.


B)   Quais  são as características fundamentais, da pessoa que irá trabalhar com Fantoches?

1.     Alegria:- Deve ser uma pessoa alegre, extrovertida e com bom senso de Humor, onde transmita até mesmo em seu tom de voz esta alegria.
2.     Criatividade:- Deve ser uma pessoa criativa, nos momentos difíceis em que sair algo errado, especialmente no texto, usará a inspiração da "hora" corrigindo e criando uma forma de prosseguir com a apresentação.
3.     Amor:- Alguém que ama as crianças terá muito mais facilidade de entrar no "mundo" delas, se comunicando e falando sua linguagem , obtendo resultados maravilhosos e alcançando seus objetivos.


C)   A "PERSONALIDADE" DOS FANTOCHES.


1.     A partir do momento que obter o seu  Fantoche, este boneco deverá possuir um nome, que vá de encontro com a sua personalidade, característica física, expressão do rosto (triste, alegre, esperto, etc.)

2.     Não se deve trocar o nome dos bonecos , ainda mais se for usá-lo outra vez com o mesmo grupo de crianças, pois elas ficaram confusas com a troca de personalidade.

3.     Não se deve colocar nomes conhecidos, ou seja , associados com alguma criança conhecida, para que ela não leve a fama do boneco.

4.     Quando colocar personalidade em seu boneco, procurar ser parecida com os tipos de pessoas que já existam de fato, talvez um pouco mais exagerados.

5.     Ao confeccionar ou comprar seu fantoche, não se preocupe tanto com a cor da "pele" dele, ele poderá ter cabelos cor-de-rosa com a pele amarela. Seja qual for sua aparência deverá ser associado à sua personalidade.


D)  AS ATIVIDADES BÁSICAS NO TRABALHO COM FANTOCHE:-


1.     O Fantoche poderá  cantar ou ensinar cânticos ás crianças.
2.     Ele poderá ensinar versículos da Bíblia que serão memorizados com mais facilidade.
3.     Pode saudar os visitantes, dar boas vindas, dar avisos ou promover programas especiais.
4.     Ele pode apresentar o plano da salvação, através de uma dramatização, demonstrar atitudes cristãs e apresentar regras e normas a serem seguidas
5.     O boneco pode orar, pedir perdão por todas as coisas erradas que fez, pois pelo fato de estar representando uma "pessoa de verdade" , isto servirá como modelo para as crianças.


Existem atos que jamais devem ser usados na apresentação dos Fantoches.

1.     Um boneco que fala palavrões, mesmo que este seja o tema abordado, deve-se desenvolve-lo de forma estruturada, agradável , sem citar exemplos.
2.     Mesmo quando houver uma questão de discussão entre os bonecos, deve-se tomar cuidado com as expressões usadas por eles, pois tudo que for passado,  será  assimilado pelas crianças. Não se deve portanto, usar o boneco para xingar. Ex:- Burro, estúpido e outros adjetivos .
3.     Toda parte negativa que for passada pelos fantoches, como a mentira, desobediência  deve ser enfatizada  com as atitudes corretas  a serem seguidas.
4.     O Boneco jamais poderá contar piadas relacionadas ao conteúdo bíblico ou com verdades espirituais, nem tão pouco aproveitar a situação para fofocas e maledicências.
5.     Quando o fantoche se apresentar  como "gente" na dramatização, ela poderá aceitar Jesus, como salvador, ou seja atender ao "apelo", mas se ela se apresentar como boneco, mantendo um diálogo com  uma pessoa, ele não poderá agir da mesma forma, pois bonecos não tem vida, e as crianças mesmo vivendo um sonho, sabem entender a realidade.
Precisamos transmitir verdades, exemplos positivos de uma maneira clara e objetiva, para obtermos resultados satisfatórios, pois não devemos nos esquecer que estamos sendo usados por Deus para transmitir o amor de Jesus e seus ensinamentos.


E)   Vamos falar através dos Fantoches?

·        A voz é o elemento principal no trabalho com fantoches, pois é ela que dá vida ao Boneco. Para isso é necessário escolher uma voz adequada a personalidade dele, contudo deve ser uma voz não muito diferente da sua, pois ao contrário terá problemas com suas cordas vocais e muitas vezes o boneco fica com voz estridente demais, provocando até mesmo irritação por parte dos ouvintes.
·        Devemos usar sempre um tipo determinado de voz para cada boneco, pois isto também faz parte da personalidade do boneco.
·        Devemos falar de maneira natural, pausadamente sem cair num extremo de parada total, onde o boneco fica sem vida, se tornando cansativo e muitas vezes monótono .
·        Quando falamos através dos fantoches, devemos Ter a preocupação em transmitir sentimentos, emocões , por isso precisamos  ser verdadeiros artistas na interpretação. Ex:- Alegria - Falar alto , rápido / Tristeza - Falar baixo e devagar  / choro - voz chorosa  / gargalhadas - espontâneas , etc.
·        A boca do Fantoche  é um item muito importante neste trabalho, pois é como damos início a todo o processo de apresentação. Para isso é necessário uma boa coordenação motora paralela com a aplicação da voz  ao boneco, num sincronismo perfeito.
·        A abertura da boca do boneco deve ser sincronizada com as sílabas das palavras que ele diz. Deve-se abrir a boca do boneco sem exageros, pois ninguém fala com a abertura da boca extremamente aberta e sim acompanhando o formato adequado a cada sílaba. Devemos deixar tais exageros para determinadas ocasiões como por exemplo:- Quando for falar bem alto ou bocejar, etc. aproveite para abrir bem a boca. Também não devemos falar sempre de uma mesma maneira, como se fossemos robôs, sem expressão nenhuma, abrindo a boca do boneco sempre igual para todas as palavras.
·        Podemos exercitar com a mão fora do Boneco, fazendo com que  o dedão mexa com a parte inferior da boca, ficando o restante da mão, a parte superior sem mexer. Sempre nos preocupando  se o boneco estiver ouvindo, sua boca estará fechada e se o boneco estiver falando, sua boca deverá estar aberta. Para isso é necessário muito treino, pois o boneco será uma continuidade do  seu corpo e de sua mente.
·        A posição da mão deve formar um ângulo reto com o braço, de maneira que o boneco olhe  para frente e não para o teto ou para o chão, ficando tais posturas como alternativas para atuação do boneco. A mão que vai dentro do boneco deve ficar nos lugares forrados com plástico ou papelão e nunca diretamente na espuma.
·        movimento do fantoche durante a apresentação é um fator muito importante dentro da dramatização, pois o boneco deve Ter expressões "vivas", olhando para a platéia como para um outro fantoche, se estiver mantendo um diálogo com ele, alternando assim , sua postura, ora olhando para o fantoche, ora olhando para a platéia.
·        Quando o fantoche está conversando com a platéia, deverá olhar para frente, panoramicamente ; Se o público estiver abaixo do palco, os fantoches devem olhar para baixo também, dando um sentido direto no olhar.
·        movimento do fantoche é muito importante no desenvolvimento da interpretação, pois como já vimos, lhes dá vida.

Ex:-
O andar do fantoche:- Colocando o boneco de lado, faça movimentos leves de cima para baixo, isso dará a idéia de que ele está andando realmente.

·        Quando queremos transmitir que o boneco está bravo, distante e de que não está ouvindo "surdo" ou desinteressado, é só permanecer com ele quieto, estático, imóvel, de boca fechada; fora isso o boneco, não poderá ficar parado por muito tempo, falando ou ouvindo, faça movimentos com a cabeça como se estivesse acompanhando a conversa.


Devemos tomar alguns cuidados com os movimentos do fantoche:-


·        Não se deve apoiar o boneco sobre a base do palco ou da cortina, isso acontece muitas vezes com as pessoas que estão conduzindo o fantoche e ficam com o braço cansado; Para resolver este problema procure uma posição adequada ou utilize algumas estratégias para descansar um pouco e voltar a atuar com o boneco perfeitamente. A posição de apoio do fantoche ao palco só é utilizada em casos de desânimo ou tristeza por parte dele, fora isso dará idéia de que o fantoche está pendurado pelo pescoço, sendo enforcado ou afogando.
·        Quanto as entradas e saídas dos fantoches em cena, devem ser bem naturais, aparecendo aos poucos e não de repente. Há casos em que crianças se assustam com a entrada deles, prejudicando o bom andamento da apresentação.



A posição do fantoche em Cena:-

·        Durante a apresentação, a posição em que o fantoche está atuando é muito importante, pois sua aparência refletirá um bom visual ao público. Quando o boneco estiver sozinho em cena, ficará de frente, com os dois braços aparecendo. Se for uma conversa entre dois bonecos, eles ficarão de lado, aparecendo a lateral dele com um dos braços para fora.
·        E se tiver um terceiro boneco nesta conversa, um boneco permanecerá no centro, de frente e com os braços para fora, enquanto os demais ficarão um de cada lado, mantendo o diálogo.
·        A entrada do boneco, para que fique numa postura correta, deve trazer as duas mãos ou a que for aparecer, presa em sua boca e logo que chegar na posição que irá iniciar a apresentação, soltar a mão. Este movimento deve ser rápido, assim  não será percebido pela platéia. 



F)   Como elaborar textos para fantoches.


·        Os textos podem ser elaborados de uma maneira criativa, usando a imaginação, desenvolvendo primeiramente um tema:- Ex:- O mundo que Deus criou, Ser limpo ou sozinho!, Vamos fazer Missões!, e assim por diante. O desenvolvimento da peça virá através do assunto enfocado.
·        No desenvolvimento da peça, podemos colocar cânticos, versículos todos relacionados ao texto, isto fará com que as crianças gravem com mais facilidade a mensagem que a peça está querendo passar. Poderá também serem usados acessórios , como bolas, lenços, brincos nas bonequinhas, chapéus, colares, papéis, enfim podemos ser criativos para enriquecer mais o trabalho com fantoches, para isso é só grudar nas mãos do fantoche "Velcro" para que fique aderido a ele ,  sem ter problema de cair.
·        A duração de um apresentação deve ser em torno de  10 minutos por peça, podendo esta  ser mais longa , dependendo das atividades que supostamente ocorrerão como Brincadeiras e momentos de descontração.
·        Na formação do texto, podemos usar quantos personagens forem necessários, podendo também se utilizar de uma pessoa que fique do lado de fora da "Casinha dos Fantoches" ou da própria Cortina, mantendo um diálogo com o boneco.
·        Os textos devem ser elaborados com começo, meio  e fim. Não deixar dúvidas no ar, deve-se sempre concluir a mensagem.


G)  O som também é muito importante!


Isto é uma verdade , pois quando o local é pequeno e o número de crianças também, a sua voz fica numa altura adequada, mas quando estamos num local grande, com muitas crianças (que normalmente são bem ativas) fica muito difícil uma boa interpretação, perdendo muitas a atenção das crianças. O melhor é que neste caso, se tenha o microfone que ficará numa altura adequada, facilitando a comunicação com as crianças.



H)  Diversas formas de palco.

1.     Para improvisar o uso de uma COLCHA , onde duas pessoas seguram em cada ponta.
2.     Uma JANELA numa boa posição.
3.     Uma MESA virada, também é uma forma.
4.     Os PALCOS FIXOS:- Como a Casinha de fantoches feita de papelão ou de eucatex.,
As feitas de tubos de PVC e cortinas  e também de alumínio, totalmente desmontável e de fácil transporte. Nos casos dos palcos fixos, vale também a criatividade para facilitar o trabalho do "fantocheiro".

 Aqui vão algumas dicas para um bom trabalho com fantoches:-

1.          Nunca deixar os fantoches jogados, num canto qualquer após a apresentação, o fantoche se tornará "morto" aos olhos da criança;  as crianças podem perder a credibilidade e tudo aquilo que foi passado a ela perderá o valor. Então, devemos cuidar bem dos bonecos, colocando-os numa bolsa, caixa ou mesmo numa sacola.
2.          Treinar diante de um espelho é uma boa forma de obter coordenação e visualizar a expressão do boneco.
3.          Não se deve prender a atuação com fantoches somente a casinha  ou ao palco, pode-se trabalhar conversando diretamente com as crianças, elas vão adorar...
4.          O uso de play-backs ajudam bastante na apresentação musical, podendo se utilizar também um violão ou outro instrumento.

A arte de trabalhar com fantoches -  Um Ministério em suas Mãos!

Quando penso o quanto precisamos estar prontos para o chamado, e como devemos estar abertos aos novos caminhos que Deus tem colocado em nossas vidas, fico feliz em poder usar esta estratégia de salvação ás crianças, jovens e adultos; de uma maneira tão bela e tão maravilhosa.
Se você quer  trabalhar com fantoches e não sabe por onde começar, atente para os seguintes itens:-

·        ORAR á Deus, pelo seu trabalho, pelo material que você necessita, por sua equipe de trabalho   e principalmente pela transmissão da mensagem de Cristo aos corações das crianças.
·         Pesquisar sobre o assunto "Fantoche" , para enriquecer mais o seu trabalho.
·        Treinar é muito importante, reserve um tempo do seu dia para "brincar" ou  falar com seu fantoche.
·        Procurar interpretar alguma peça,  dividindo os personagens de acordo com as características necessárias;" use e abuse" de sua criatividade!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS