TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

CRIAÇÃO 10 - A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E A ORIGEM DO PECADO



A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA

Gn 1: 1,2
"No princípio criou Deus os céus e a Terra. A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas."
Temos aqui a visão da Terra sendo criada por Deus. Tudo o que sai das mãos de Deus é bom, e no final Ele classificou tudo de muito bom. A Terra se tornou um caos, vazia e em trevas, porque a ira de Deus se manifestou por causa do pecado. O primeiro habitante dessa Terra se rebelou contra o seu Criador, arrastou consigo na sua rebelião um terço das criaturas de Deus, e diante do pecado é impossível que a ira de Deus não se manifeste.
Isto é parte da natureza da Deus, quando Deus se encontra diante do pecado, imediatamente sua ira se manifesta.
O pecado brotou de uma das criaturas feitas por Deus das mais importantes do seu reino. E nós perguntamos, como? Acontece que as criaturas de Deus são livres, Deus não criou robôs nem bonecos para o adorarem, Ele criou criaturas livres. Ele mostrou seu reino a essas criaturas, e elas foram colocadas diante de uma escolha. Todas as criaturas de Deus tem que optar, os anjos e os homens, os dois tipos de criaturas que a Bíblia nos apresenta.
Deus é perfeito e não pode fazer nada em trevas ou em cáos como a situação descrita em Gn 1: 2. Is 45:18 diz que Deus não fez a terra para ser um cáos, mas para ser habitada; portanto, entre Gn 1:1 e 1: 2, aconteceu algo que provocou aquela descrição.
Deus não podia criar escravos nem robôs, nem bonecos, porque Ele é perfeito. Assim Deus criou os anjos livres e eles viviam com Deus, tinham pleno conhecimento de Deus, porque eles ministravam, eles andavam lá nas regiões celestes, diante do trono de Deus, tinham conhecimento pleno, e a Bíblia diz que há milhões, milhares e milhares de anjos.



Os anjos são divididos em serafins, querubins, arcanjos e anjos. É um exército organizado, e eles tem patentes como no exército.
De todos esses milhões de anjos, só um, a criação de um é descrita. É a descrição de uma dessas criaturas denominada querubim. É um dos tipos de anjos, do mundo angelical. Os querubins geralmente estão ligados à área da adoração, eles guardam a glória de Deus, estão sempre na sala do Trono, sobre o Trono de Deus, guardando.
Mas nós podemos perguntar: Deus precisa de guarda?
Não, Deus não precisa de guarda, mas Deus é soberano e no céu há posições dos aonjos, dos arcanjos, dos serafins e dos querubins. A Bíblia não explica muito a esse respeito, dizendo apenas o que é necessário, o que toca a nós, porque nós vamos conviver com eles, face a face. Talvez voce já tenha conversado, voce já tenha andado, voce já tenha estado junto com um anjo e nem sabe.
"Antes de criar os homens, Deus criou todos os anjos". A criação dos anjos está embutida em Gn 1: 1. Mas, o pouco que a Bíblia revela de anjos, vemos que eles tem vontade, tem emoções, mas são um exército absolutamente obediente a Deus. Na Bíblia os anjos são chamados também de estrelas. Jó 28: 7.
Os anjos são filhos de Deus, porque foram criados por Deus, um por um, e houve uma época em que todos os anjos estavam em harmonia. A Bíblia diz que havia uma época que todos os filhos de Deus bradavam de uma harmonia, uma alegria. Não sabemos quanto tempo isso durou porque a Bíblia não nos informa.
Deus criou milhares de anjos, mas sómente a criação de Lúcifer é mencionada de maneira particular.
Num determinado momento, lá na eternidade passada, o mal se instalou no coração de uma dessas criaturas. Brotou lá no coração, e se manifestou. Ez 28: 11,19.
Muitas passagens na Bíblia se referem a dois fatos, e isso se chama profecia de dupla referência. Quando uma mesma passagem bíblica se refere a dois eventos ou à duas personagens. Neste texto está muito claro. O rei de Tiro era um homem na cidade de Tiro. Podemos notar que no começo do capítulo o Senhor está falando com o rei, o príncipe de Tiro, mas está falando também com o poder que está atrás dele, o poder oculto, que move aquele homem, e que era Satanás.
Lúcifer era o "Querubim da Guarda Ungido"- um título muito especial que mostra a sua posição. Ele era o querubim separado para dirigir a adoração a Deus. Mas ele começou a se impressionar com sua perfeição, beleza, sabedoria e quis desviar a adoração a Deus para si mesmo. Ele quis o lugar de Deus!.
Deus não pode criar nada assim: I Jo 1: 5 ; I Tm 6: 16 ; e nunca foi essa a sua intenção : Is 45: 18.
O estado da terra I Jo 1: 5 ; foi o resultado da manifestação da ira de Deus diante da entrada do pecado no universo por Ele criado.

A ORIGEM DO PECADO
O pecado brotou, sem nenhuma fonte externa de tentação, de uma das criaturas dentre os seres angelicais.
Deus não criou robôs programados para O adorarem, mas Suas criaturas (inclusive anjos) precisam escolher LIVREMENTE amarem e ficarem com Deus, embora pudessem fazer o contrário. Deus quer que suas criaturas (anjos e homens) O amem e O escolham de LIVRE VONTADE, embora pudessem fazer o contrário.
Deus é justiça perfeita, portanto não pode haver injustiça nesta Sua decisão. Onde não há escolha não há liberdade. Deus criou os anjos e os homens com a capacidade de se tornarem conscientes da diferença entre o bem e o mal e escolher o bem.
(Profecia de dupla referência = quando uma mesma passagem bíblica se refere a dois eventos ou à duas personagens. Há uma aplicação primária, isto e, a realidade do fato em si, e a aplicação secundária que é aquele fato real servindo de sombra ou de figura para outro acontecimento no futuro. Ex: II Sm 7: 12,19. São duas profecias deste tipo que nos dão a pista da origem do pecado. )
A CRIAÇÃO DOS ANJOS
Antes de criar o homem, Deus criou os anjos. Os anjos não se reproduzem (Mc 12:25) como a raça humana, mas foram criados um por um.
Eles são seres espirituais (Hb 1: 14), mas possuem personalidade: (I Pe 1: 12), vontade e intelecto, (Jd 6, vontade) , (II Sm 14: 20,sabedoria).
Os anjos do Senhor são poderosos e totalmente obedientes a Deus. Sl 103: 20.
A criação dos anjos está incluída em Gn 1:1 , (cf. Sl. 104) e Ez. 28: 13.
Todas as criaturas de Deus são testadas em sua livre vontade (livre arbítrio), para deixar claro se escolhem porque querem ficar com Seu Criador.
Quando os anjos foram criados, havia harmonia entre eles: Jó 38: 7. É comum na Bíblia, os anjos serem chamados de "estrelas". Is 14: 12 ; Ap 9: 1 - 12: 3,4 ,7,8,9.
Não sabemos por quanto tempo durou essa harmonia , mas sabemos que num determinado momento o mal se instalou no coração de uma das criaturas mais importantes do reino de Deus - Lúcifer - e assim entrou o pecado no universo.
Deus criou milhares de anjos, Ap 5: 11, mas sómente a criação de Lúcifer é mencionada de maneira particular. Ez. 28: 11 - 19 ( é uma passagem de dupla referência). Fala do rei de Tiro , mas estes versos trazem uma descrição que nunca poderia ser a de um ser humano. Refere-se ao rei de Tiro e, ao mesmo tempo, ao poder espiritual que o guiava e o dominava.
"Querubim da Guarda Ungido" - este é um título muito especial que mostra a sua posição.
Querubim - seres angelicais ligados `a adoração e à santidade de Deus. Eles são chamados "seres viventes". Ez 1: 1-28 ; 10: 15,20 ; Ap 4: 6,9.
Da Guarda - "que protege, que cobre" - Deus estabeleceu ali - "No monte santo de Deus"- onde está o trono de Deus (o Seu Reino, a presença e a autoridade de Deus : Ex. 4: 27 ; 25: 17,20 ; Ez 20: 40. Deus não precisa de proteção - não é uma questão de necessidade, mas da revelação de como Deus ordenou as coisas.
Ungido - revela sempre alguém separado e colocado numa posição especial. No V.T. sómente os Reis, os Sacerdotes e os Profetas eram ungidos. Ex. 29: 4,7 ; Lv 21: 10.
Podemos dizer que Lúcifer era o querubim separado para dirigir a adoração a Deus.
Note o Éden Mineral - esta era a terra original.
Lúcifer começou a se impressionar com sua perfeição, beleza, sabedoria e quis desviar a adoração a Deus para si mesmo. Ele quis o lugar de Deus!
Em outra passagem vemos os detalhes de sua "iniquidade":
Is 14: 12,14 - "Tu dizias em teu coração"... - Até aqui o pecado era apenas um plano, u propósito que não tinha se expressado em atos. Muitas vezes perguntamos por que Deus permitiu isso, e porque Ele não cortou aqui o pecado.
Em primeiro lugar, nós (criaturas limitadas) deveríamos CRER que tudo Deus (Criador ilimitado) faz é TOTALMENTE JUSTO, apesar de nem sempre entendermos o que vemos. Leia Jr 9: 24. Mas isto é natural no homem, e só paramos de "julgar"a Deus, à medida que O vamos conhecendo pessoalmente.
Há um princípio divino que temos que conhecer: PARA DEUS JULGAR COMPLETAMENTE O PECADO E OS PECADORES, É NECESSÁRIO QUE O PECADO SEJA COMPLETAMENTE MANIFESTO, QUE APAREÇA EM TODA A SUA PLENITUDE.
Quando Satanás revelar totalmente o seu pecado, isto é, quando ele concretizar TUDO que tem contra Deus "no seu coração", Deus Se levantará para julgá-lo e baní-lo para sempre.
É método de Deus julgar pelas obras concretizadas, pois elas são a prova do estado interior das pessoas. Veja, por ex., Ap 20: 7 - Satanás é solto após o Milênio, para que fique evidente a rebelião dos que não aceitaram Cristo. Em Ap. 20: 12, os ímpios de todos os tempos são julgados "segundo as suas obras". Leia também I Pe 1: 17; Rm 2: 6.
Vamos ver o que Satanás tem em seu coração. Na passagem de Is 14 nos revela suas intenções:
"Subirei aos céus"- (v.13) Mas ele não estava lá? Os anjos são seres celestiais e o lugardeles é os céus. Porém o terceiro céu ( II Co 12: 1,4 ) - o lugar de habitação de Deus não lhes pertencem. Ele quer invadir e usurpar o trono de Deus.
"Acima da estrelas de Deus exaltarei o meu trono" - "estrelas"= anjos. Ele quer dominar sobre os anjos. Realmente, ele tem um trono sobre os anjos caídos. Ef 2: 2.
"No monte da Congregação me assentarei, nas extremidades do norte". Ele quer um reino na terra:
Monte = reino: Is 2: 2 ; Dn 2: 35 ; 2: 44.
Congregação = ajuntamento de pessoas: Sl 22: 22. No reino de qualquer ajuntamento de seres.
"Extremidades do Norte" = "norte"indica, em relação à terra, o lugar de Deus: Jó 37: 22; Sl 48: 2. Leia II Tes 2: 4. Juntando tudo,ele quer um reino terrestre para reinar como Deus, do lugar que pertence a Deus.
"Subirei acima das mais altas nuvens" - "nuvem está ligada `a glória de Deus ( o Shekinah) Mt 24: 30 - note a expressão "nuvens do céu"- Ele quer a glória que pertence só a Deus. Is 42: 8
"Serei semelhante ao Altíssimo"é o resumo do objetivo de toda a ação de Satanás. O alvo de todos os seus planos e esforços.
Lúcifer era o "querubim da guarda ungido". Ele não era apenas um querubim da guarda. Vemos aqui a criação de um anjo, de um ser angelical. É o único que a Bíblia descreve. Nós vamos ver aparecer Gabriel, vamos ver Miguel aparecer, mas ninguém explica a criação deles.
Mas aqui, descreve como ele era, como foi criado, a formosura, a perfeição, a maravilha, ele era um ser extremamente exaltado entre os anjos.
Nele havia instrumentos musicais, porque ele era especialista em música, ele era da área de adoração.
"Tu eras o selo da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura, estiveste no Éden, jardim de Deus, e cobria-te de toda pedra preciosa". Assim ele é descrito, e para ninguém achar que é apenas uma figura, cita até as pedras: cornalina, topázio, ônix, crisólio,berílio, jaspe, granada, esmeralda e ouro.
A Bíblia diz que "no dia em que foste criado, foram preparados". Não só os tambores e os pífaros, mas tudo desse jardim do Éden foi preparado no dia que ele foi criado, por isso é que podemos dizer que os anjos foram criados junto com a Terra.
Por ser criatura e não poder criar nada, ele imita o programa de Deus para enganar o homem.
Deus tem Cristo - Satanás, o Anticristo.
Deus tem um reino de luz - Satanás tem um reino de trevas.
Para que ele e seu programa sejam julgados, é preciso que tudo se concretize. Só assim ele poderá mostrar que é "deus". É exatamente isto que está acontecendo no desenrolar do tempo e da história; por isso "o mundo inteiro jaz no maligno". I Jo 5: 19.
Satanás arrastou consigo 1/3 dos anjos ( Ap 12: 3,4,7 ). Esta rebelião trouxe a manifestação da ira de Deus que o Sl 18: 7,11 descreve. Assim, a terra ficou no estado descrito em Gn 1: 2.
Não houve plano de salvação para os anjos: Mt 25: 41 ; Hb 2: 16. Eles conheciam plenamente a Deus.
Mas Deus fez o Seu plano para salvar o homem e separá-lo deste mundo. Enquanto se desenvolve o "mistério da iniquidade" (II Tes 2: 7) também se desenvolve o "mistério da piedade" ( I Tm 3: 6 ). CLARAMENTE Deus Se revela, e os que Nele crêem são feitos "filhos de Deus" e "enviados ao mundo" como Jesus foi enviado - para serem canais de Deus no mundo, para salvação.
Mas o que neste ponto tem que ficar bem claro é que Satanás existe, é um ser do qual todo o mal se origina. Ele odeia que saibamos disto - e a única fonte da verdade sobre a sua pessoa é a Bíblia.
Por isso ele quer desacreditar, ridicularizar a Bíblia.
Ele é mencionado na Bíblia por cerca de 174 vezes, com diversos nomes como: Satanás - diabo - belzebú - belial - adversáio - dragão - serpente - maligno - etc. Ler II Co 11: 13,15 - Ap 12: 4.
Ele é chamado de "o deus deste século" - II Co 4: 4 - "príncipe das potestades do ar" - Ef 2: 2 - "príncipe deste mundo"- Jo 14: 30.
Ele arrastou 1/3 dos anjos consigo. Isto significa que estes anjos também se rebelaram e o seguiram . Ap 12: 3,4,7.
Quando Lúcifer pecou, a ira de Deus se manifestou - Rm 1: 18.11. O Sl 18: 7, 11 descreve como Deus manifestou a Sua ira e a descrição da terra no estado de Gn 1: 2.
Mas Deus fez o Seu plano para salvar o homem e separá-lo deste mundo. Enquanto se desenvolve o "mistério da iniquidade" ( II Tes 2: 7 ) , também se desenvolve o "mistério da piedade" ( I Tm 3: 6 ). CLARAMENTE Deus se revela, e os que Nele crêem são feitos "filhos de Deus".
Vimos então a criação de um querubim, e muitas vezes usamos essa expressão: "Parece um querubim". Falamos assim por causa de pinturas que vemos em igrejas de figuras redondinhas, gorduchas, bonitinhas. Mas em Ez 1: 3 vemos a descrição de um querubim:
Veio expressamente, a palavra do Senhor a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na Terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mão do Senhor. Olhei, e eis que um vento tempestuoso vinha do norte,uma grande nuvem, com um fogo que emitia de contínuo labaredas, e um resplendor ao redor dela. E do meio do fogo saia uma coisa como um brilho de âmbar, e do meio dela saia a semelhança de quatro seres viventes. E esta era a sua aparência.
Tinham semelhança de homem, cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas. E as suas pernas eram retas, e as plantas dos seus pés como a planta do pé de um bezerro, e luzia como o brilho de bronze polido.
Debaixo das asas tinham mãos de homens, qoa quatro lados; assim todos quatro tinham seus rostos e suas asas.
Estas se uniam uma à outra; não se viravam quando iam; cada qual andava para a sua frente.
Cada qual andava para diante de si, e a semelhança de seus rostos era como o rosto de homem; e à mão direita todos os quatro tinham o rosto de leão, e à mão esquerda todos os quatro tinham o rosto de boi; e também tinham todos os quatro o rosto de águia;
Assim eram os seus rostos. As suas asas estavam estendidas em cima; cada qual tinha duas asas que tocavam às de outro; e duas cobriam os corpos deles.
E cada qual andava para adiante de si; para onde o espírito havia de ir, iam; não se viravam quando andavam.
No meio dos seres viventes havia uma coisa semelante a ardentes brasas de fogo, ou a tochas que se moviam por entre os seres viventes; e o fogo resplandecia,, e do fogo seíam relâmpagos.E os seres viventes corriam, asindo e voltando `a semelhança dum raio.
Eu olhei para os seres viventes, e vi rodas sobre a terra juntoaos seres viventes, uma para cada um dos seus quatro rostos.
O aspecto das rodas, e a obra delas, era como o brilho de crisólita; e as quatro tinham uma mesma semelhança; e era o seu aspecto, e a sua obra, como se estivera uma roda no meio de outra roda.
Andando elas, iam em qualquer das quatro direções sem se virarem quando andavam.
Estas rodas eram altas e formidáveis; e as quatro tinham as suas cambotas cheias de olhos ao redor, e quando andavam os seres viventes, andavam as rodas ao lado deles; e quando os seres viventes se elevavam da terra, elevavam-se também as rodas.
Percebemos aqui então uma descrição tremenda de seres viventes. Vemos também no capítulo 10;
Verso 15 - "E os querubins se elevaram ao alto. Eles são os mesmos seres viventes que vi junto ao rio Quebar".
Verso 20 - "São estes os seres viventes que vi debaixo do Deus de Israel, junto ao rio Quebar; e percebi que eram querubins".
Podemos perceber então que esta é a descrição de um querubim, criado por Deus, e que se não conhecessemos o Deus verdadeiro podíamos dizer que essa é a descrição de um disco voador.
Ezequiel recebeu essa visão aqui na terra, mas João quando é elevado, vê a sala do trono em Apocalipse, cap. 4 e 5, e ele também vê estes seres viventes, ao redor do trono. Eles estão sempre ao redor do trono, guardando a gória de Deus. Por isso é que se diz querubim da guarda. Guardam a guarda de Deus. Mas esse querubim não era apenas um querubim da guarda. Ele era um querubim da guarda ungido. Voce sabe o que significa ungido? Ungido em hebraico significa Machia que quer dizer Messias. Em grego, ungido significa Cristós.
Ungido na Bíblia é alguém separado, preparado para algo muito especial no plano de Deus. No Velho Testamento só tres tipos de pessoas eram ungidos. Os sacerdotes, os reis e os profetas. Enchia-se um chifre de azeite, e ungia-se. O povo todo assistia essa unção, o óleo descia, e aquela pessoa estava simbólicamente separada. Eles eram ungidos para um ministério.
Isto era a figura do Espírito Santo sobre as pessoas. O óleo simboliza isso. Hoje nós somos sacerdotes da igreja. Nós temos a noção do Espírito Santo sobre nós.
Mas, quando se diz que esse querubim era ungido, é porque ele era realmente especial, ele era separado. É como se a Bíblia dissesse que esse querubim, dentre os querubins, era destacado para comandar a adoração no céu. Ele era perfeito, era maravilhoso, era resplandecente.
No Apocalipse, quando João se viu diante de anjos que tinham esse tipo de aparência, por duas vezes ele caiu e queria adorar o anjo, tamanho era o resplendor do anjo. O resplendor do céu passa para os anjos.
"Mas de repente, perfeitos eram os teus caminhos até que se achou iniquidade em ti, dentro de ti, voce se corrompeu, voce ficou deslumbrado dom a tua formosura, com teu resplendor." Vemos daí em diante, como é que vai ser a carreira de Satanás. E quando estudamos o apocalipse sabemos que a Terra inteira vai contemplar o fim de Satanás.
Satanás é um comerciante. Ele não faz nada de graça. Ele pode nos dar a fama que quisermos, pode nos dar o dinheiro que quisermos, ele pode nos dar tudo o que quisermos, mas será sempre um comércio. Nós temos que dar algo a ele em troca. E o que ele quer é a nossa alma, para atingir o nosso espírito.
Is 14: 12 - "Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva" . Jesus Cristo tem esse título, como está em Apocalipse 22. Vemos então a posição desse querubim. "Como foste lançado por terra, tu que prostavas as nações". E Isaías mostra como estava o coraçào do querubim. "Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu. Acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e no monte das congregações assentarei nas extremidades do norte. Subirei nas alturasdas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo". É isso que estava no seu coração. Ele se deslumbrou com sua beleza, e em vez de levar tudo ao seu Criador, ele quiz trazer toda a adoração, ele que fazer com que todo o plano de Deus se convergisse para ele.
Quando vemos a expressão usada por Lúcifer "eu subirei ao céu", podemos perguntar: - Mas ele não estava no céu? Ele não trabalhava no céu? Vamos então deixar a Bíblia explicar.
I Rs 8: 27 - "Mas na verdade habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te podem conter, quanto menos esta casa que eu edifiquei". Isto é a oração de Salomão dedicando o templo que ele havia construído para Deus. Vemos então que há mais de um céu. O no testamento nos traz também uma explicação para o velho testamento em 2 Co 12: 2 - "Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos foi arrebatado até o terceiro céu, se no corpo ou fora do corpo, não sei, Deus o sabe". Paulo está dizendo aqui que foi arrebatado até o terceiro céu.
Quando falamos que tem o primeiro, o segundo e o terceiro céu. muita gente se assusta. Mas é a própria Palavra de Deus que está dizendo isso. É o céu dos céus, o terceiro céu. O terceiro céu, é o lugar de habitação de Deus, e quando Lúcifer disse: "Subirei ao céu", ele estava dizendo que ia invadir a habitação de Deus, e ia tomar para ele o lugar de Deus. Ele trabalhava lá, mas não pertencia a ele, porque o terceiro céu é a habitação de Deus.
Se lermos a Bíblia com atenção vemos que a palavra anjos e estrelas estão interligadas. Um muitas vezes denomina outro. Deus muitas vezes chama os anjos de estrelas.
Quando Lúcifer dizia então "subirei ao céu" - "acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono", ele se refere aos anjos.
Satanás tem um reino, porque um terço de todos os anjos criados, o acompanhou na sua rebelião. Apocalipse 12 diz que ele arrastou com a sua calda um terço das estrelas de Deus.
Ap 12: 3 - Viu-se também outro sinal no céu, eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres e sobre as suas cabeças sete diademas. A sua calda levava por si a terça parte das estrelas do céu, Miguel e seus anjos ..."
Miguel é o príncipe do exército separado para Israel. Agora, como sabemos que o dragão é Satanás? A resposta está em Apocalipse12: 9 - "E foi precipitado o grande dragão. A antiga serpente que se chama o diabo e Satanás, foi precipitado na Terra e os seus anjos foram precipitados com ele. "
Esses anjos foram aqueles que aderiram a rebelião de Satanás e foram precipitados com ele. Um terço das estrelas de Deus. São os demônios que estão por aí, dos quais ele é o cabeça.
Ficamos nos perguntando então porque Deus não cortou tudo logo no início? Em primeiro lugar, a obra não pergunta para o seu criador, por que voce não cortou? Eu teria cortado se fosse o senhor. Acontece que nossa capacidade de entendimento é limitada. O pecado barrou isso, embotou nossa mente colocou um véu, uma nuvem. Não podemos entender todas as coisas.
Temos que tomar cuidado com essas perguntas, porque dessa maneira estamos julgando a Deus, e esse julgar a Deus nos torna melhor que Ele que é o nosso Criador.
Quanto mais nós conhecemos Deus como verdadeiramente Ele é, quanto mais O conhecemos na Palavra, essas perguntas vão caindo, não sobem mais no nosso coração. Nós não duvidamos mais do amor, da justiça, da perfeição de Deus.
Se a igreja de Jesus conhecesse os princípios que Deus deixou para serem conhecidos na sua Palavra, muitas coisas iam mudar nas nossas vidas, muitas dúvidas, muitas indagações que chegam até a acusar a Deus. E o princípio que temos que conhecer, que está envolvido nesse assunto, é como Deus julga.
Deus tem um princípio, que é nos fazer voltar para aquilo que fomos criados. Precisamos estudar a Palavra de Deus não sómente para encher o nosso intelecto. É para nós voltarmos para o que Deus quer de nós, para entender os princípios de Deus, mas não só para entendermos esses princípios, como para sermos transformados.
A Bíblia nunca pede a nossa opinião. Ela nos informa e nós só temos duas atitudes a seguir: crer ou não crer. Não podemos nos esquecer disso .
Deus julga pelas obras. O que é obra? Falamos muito que a salvação não vem de obras, mas vem pela fé. Mas é o que eu faço concretamente, a obra que aparece na minha vida, é que vai provar o que está no meu coração, em quem eu creio, no que eu creio. São as obras. Mas tanto a fé como as obras é sempre muito mal entendido por nós.
Não adianta dizermos que amamos a Deus, que coisa maravilhosa, se a Palavra de Deus não se manifesta concretamente em nossa vida. Isso é um engano, é um espírito de engano que nos envolve.
A Bíblia nos diz que Abraão foi salvo pela fé. Abraão estava crendoem Deus, mas só com palavras, então falou com ele: - "Abraão, sai da tua Terra e vai para a Terra que eu te mostrarei". Abraão foi embora, sem saber para aonde ia. Abraão fez tudo direitinho, e a vida dele ia crescendo em fé.
Quando Abraão chegou na Terra Prometido, Deus falou, "- Olha para o norte, para o sul, para o leste e para o oeste, tudo que voce está vendo, eu vou te dar, cou dar para toda a sua descendência." Só que ele não tinhe filho. Era sómente a fé, eram fatos mas nada concreto. Abraão nunca pussuiu un centímetro daquela terra prometida, a não ser o túmulo de Sara. Mas ele creu, ele cria. E a Bíblia diz assim: - " E isso lhe foi imputado por justiça".
Em outro momento Deus falou a Abraão: "Abraão toma o teu filho Isaac e me oferece no altar. Mate o teu filho como sacrifício para mim". A Bíblia diz que Abrãao pegou filho, levantou de madrugada e foi, sem discutir.
Abraão fez uma obra, fez algo concreto que provou que ele verdadeiramente cria em Deus. Isso é fé.
Nós não podemos crer sómente mentalmente na Palavra. Nós dizemos que cremos, mas na hora de uma prova nós falhamos. É com as provas que nossa fé vai crescendo. Nós só crescemos em crise. Isso é obra. Isso é um princípio. Quando houver um julgamento final, vão ser abertos livros onde estão as obras de todas as pessoas. E vamos ser julgados segundo as nossas obras. Porque a obra que evidencia em quem cremos. Fé não é para exibir, fé é para exercer.
Aonde estava todo aquele plano do diabo? Ele está pondo em concreto tudo que está no seu coração. Quando ele terminar de por tudo em prática, Deus o julgará. Ele já está julgado. Mas ele receberá sua sentença manifestadamente, e será banido para sempre da presença de Deus, da terra, do universo. Mas ele está pondo tudo que tinha no seu coração em prática. Ele reina sobre os seus anjos. Sabe qual é o título dele? Como Jesus chamou Satanás? O príncipe deste mundo. O príncipe, o que rege, o cabeça. Esse é o sentido literal da palavra. Mas ele ainda não rege esse mundo inteiro como ele quer, como ele diz: Como Deus, das extremidades do norte, é como Deus. Está falando da tribulação. Através de um homem, que ele vai equipar, energizar, chamado Anti Cristo. Não é Satanás materializado, é um homem que vai se entregar a ele e vai ser seu instrumento para governar o mundo inteiro, como se fosse Deus.
Nós devemos sempre conferir tudo na bíblia.
I Pe 1: 17 - "Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, potai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação".
Satanás tomou conta desta terra. O sistema organizacional dessa Terra veio dele. É por isso que temos todos esses problemas entre as nações, o entendimentos entre as pessoas, a distribuição de renda, o socorro aos necessitados. Porque é ele que reina, ele que rege.
I Jo 5: 19 - "Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no maligno".
Esse maligno refere-se à pessoa de satanás, e essa palavra mundo, refere-se a palavra Cosmos, que é a organização do mundo. Organização política, social e econômica. Tudo o que está acontecendo na história é o que satanás tinha em seu coração, e está colocando aqui na Terra. A bíblia chama este trabalhar de satanás para tomar conta deste mundo, de mistério da iniquidade.
Mas, enquanto o mistério da iniquidade está sendo desenvolvido com esse reino de satanás, a bíblia também tem outra expressão gloriosa que é o mistério da piedade, I Tm 3: 16 - "Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne, foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória."
Deus não deixou este planeta um só segundo, sem que o homem tivesse a oportunidade de ser salvo, isto é, retornar o seu relacionamento com Ele.
Cl 1: 23 - "Se é que permaneceis na fé, alicerçados e firmes, não vos deixando afastar da esperança do evangelho que ouvistes, e que foi pregado a toda criatura debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, me tornei ministro."
Evangelho significa "boa notícia", e a boa notícia é que o diabo tomou conta, mas Deus quer salvar, e está com a mão estendida, e Ele salva. Ele quer e Ele pode, e é isso que é evangelho.
Fica assim muito claro que satanás existe, é uma pessoa, é um ser pessoal, ele é um querubim caído, mas ele é um ser pessoal. Não devemos nos deixar levar por falsas idéias de que ele é uma designação do mal em geral, é a ausência do bem, etc. Satanás é uma pessoa, um anjo. Ele é inteligentíssimo, porque não perdeu as características com as quais ele foi criado. Ele não perdeu seus atributos, mas eles são mal dirigidos e tudo o que ele tem ele usa contra Deus. O que ele mais quer, é que o povo acredite que ele não existe. Mas ele é citado 174 vezes na bíblia, e é por isso que ele não quer que ninguém leia a bíblia. É por que lá nós vamos entender quem é satanás, quem é o homem, quem é Deus, quem é Jesus, e quem é o Espírito Santo. Na hora que entendemos isso estamos com tudo nas mãos, e é isso que ele não quer.
Ele é chamado de diversos nomes; dragão, antiga serpente, satanás, diabo, esses são os nomes dele mesmo, mas ele é chamado também de belzebu, de belial, maligno, vários nomes.
Temos muitas passagens que deixam muito claro que não se trata de uma força, de uma coisa que não seja uma pessoa.
II Co 11: 13 -"Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo".
Paulo, que escreveu esta carta, está avisando que existem falsos apóstolos. Nós temos que entender que tudo o que Deus criou e organizou, stanás tem a sua contra partida. Quando vemos muita coisa acontecer nos terreiros de umbanda e nos centros espíritas, e que muitas vezes pode ser confundido com as manifestações do Espírito Santo, é porque ele imita as coisas de Deus, é a contra partida. Ele não tem poder criador, então ele imita. Deus tem Cristo, ele tem o anti-Cristo.
Essa passagem de II Coríntios está dizendo dos falsos. Deus tem os apóstolos, é o dom da igreja, mas existem os falsos apóstolos. E não é de admirar que o próprio satanás se disfarça em anjo de luz, e com isso confunde, traz falsas ilusões. Ele se disfarça de anjo ou de luz. Ele nunca se apresenta horroroso, se mostrando como ele é realmente. Ele vem sempre com voz mansa, com aspecto charmoso, para enganar.
Em Apocalipse 12 nós vimos que ele é o dragão, antiga serpente, serpente que se chama diabo e satanás. Ele que lutou com Miguel e seus anjos. Não são duas forças brigando. Miguel é um arcanjo e satanás é um querubim caído. Ele tem os seus anjos caídos, e Miguel tem os seus anjos que são de Deus, e eles vão lutar, no meio da tribulação, na segunda etapa.
Um anjo não é uma coisa etérea.
II Co 4: 3,4 - "Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto.
Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus."
Satanás é chamado o deus deste século, porque o sistema religioso está nas mãos dele. Ele é o maior inventor de religião que já teve. Jesus o chamou de príncipe deste mundo, o cabeça. Ef: 2,2 - "Nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência".
Então, ele é o príncipe das potestades do ar, junto com os anjos caídos que estão na estratosfera. Ele habitam lá, vem trabalhar aqui e voltam. Quando Lúcifer pecou, ele foi expulso do seu lugar, de querubim da guarda ungido. E a Terra que lhe havia sido dada, foi tirada dele, e a ira de Deus que sempre se manifesta diante do pecado, se manifestou e alterou a crosta terrestre, o mundo físico. A ira de Deus sempre se derrama diante do pecado. O salmo 18 descreve o que aconteceu.
Sl 18: 7, 15 - "Então a terra se abalou e tremeu, vacilaram também os fundamentos dos montes e se estremeceram, porque ele se indignou.Das suas narinas subiu fumaça, e fogo devorador da sua boca; dele saíram brasas ardentes. Baixou ele os céus e desceu, e teve sob os pés densa escuridão. Cavalgava um querubim, e voou; sim levado velozmente nas asas do vento. Das trevas fez um manto em que se ocultou; escuridade de águas e espessas nuvens dos céus eram o seu pavilhão. Do resplendor que diante dele havia, as densas nuvens se desfizeram em granizo e brasas chamejantes. Trovejou, então, o Senhor, nos céus; o Altíssimo levantou a sua voz, e houve granizo e brasas de fogo. Despediu as suas setas e espalhou os meus inimigos, multiplicou os seus raios, e os desbaratou. Então se viu o leito das águas, e se descobriram os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, pelo iroso resfolgar das tuas narinas."
Esse trecho demonstra o que acontece quando a ira de Deus, diante do pecado, é manifestada. E foi isso que aconteceu, e a Terra se tornou nesse caos descrito no verso 2 de Gênesis - "A Terra era sem forma e vazia, havia trevas na face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas". Não houve plano de salvação para os anjos. A bíblia diz literalmente em Hb 2, 16 : "Deus não socorre a anjos". Porque Deus é justiça, ele não socorre a anjos, porque eles conheciam plenamente o seu Deus.
Em Gênesis 1: 1 é descrita a Terra original, criada por Deus, e no verso 2 a Terra em caos. A partir do verso 3 vamos ver Deus restaurando a Terra que se tornou um caos. Ele faz então uma coisa diferente, não mais um Éden mineral, mas um outro Éden. No livro de Ezequiel vemos a descrição de um querubim que estava num Éden original, coberto de pedras.
Deus restaura então a Terra que Ele criou e a entrega para o homem, e fala: "Olha, a Terra é tua, domina sobre tudo que eu pus. E cultiva e guarda a Terra". Domina, povoa, cultiva a Terra que agora é vegetal, e guarda, porque há perigo. A palavra guardar implica perigo.
É tudo isso que mostra Gênesis 1, a restauração da Terra e a descrição da criação do homem. A Bíblia então daí para a frente, traz a verdadeira história da humanidade. A história da humanidade, é a grande luta de Deus colocando todo o seu plano de salvação para o homem, e satanás querendo tirar esse plano da vista do homem. E ele usa tudo para distrair o homem desse plano de Deus. Mas Deus vai revelando aos poucos o plano de redenção que já está pronto desde a eternidade. Ele vai se manifestando aos poucos. Por isso é que a Bíblia demorou 1500 anos pra ser escrita. E nós temos que estudar a Bíblia nesses passos de Deus.
O objetivo de Deus é desfazer tudo do diabo, e mostrar o seu verdadeiro plano. É por isso que a Palavra de Deus existe, em várias versões, em várias línguas, porque Deus é soberano. A Bíblia está desenrolando diante de nós, o plano de Deus, rumo a libertação total do homem e do nosso planeta. Deus vai sempre salvar pela fé na Palavra Dele.

ERAS - ÉPOCAS
Eras - se refera às mudanças f'isicas na crosta terrestre.
Zc 14: 4,5; - "Naquele dia estarão os seus pés sobre o Monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; o Monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade para o sul. Fugireis pelo vale dos meus montes, porque o vale dos montes chegará até Azel; sim, fugireis como fugistes do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá; então virá o Senor meu Deus, e todos os santos com ele."
8,10 - "Naquele dia também sucederá que correrão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e a outra metade até ao mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isto."
Ez 47; 8,9 - : "Então me disse: Estas águas saem para a região oriental, e descem à campina, e entram no Mar Morto, cujas águas ficarão saudáveis. Toda criatura vivente que vive em enxames, viverá por onde quer que passe este rio, e haverá muitíssimo peixe, e aonde chegarem estas águas tornarão seudáveis as do mar, e tudo viverá por onde quer que passe este rio."
Is 65: 20 - "Não haverá mais nela criança para viver poucos dias, nem velho que não cumpra os seus; porque morrer aos cem anos é morrer ainda jovem, e quem pecar só aos cem anos será amaldiçoado.
Épocas - vemos naturalmente a hostória bíblica dividida em épocas. É quando se distinguem estes períodos que a Bíblia se harmoniza. Os períodos são tão nítidos que é impossível não ve-los quando se estuda realmente.
Todas as épocas formam uma sequência de revelações que fazem parte de um único plano. Tudo tem um objetivo e um propósito.
Não é Deus experimentando algo! Deus é imutável e sempre o mesmo:
Tg 1: 17 - "Toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação, ou sombra de mudança."
Hb 13: 8 - "Jesus Cristo ontem e hoje é o mesmo, e o será para sempre."
Ml 3: 6 - "Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó,não sois consumidos."
No início de cada período, Deus Se revela ao homem e o coloca numa posição de responsabilidade. Em todos os períodos vemos a falha do homem e a intervenção de Deus e o Seu julgamento para que possa prosseguir no Seu grande e maravilhoso plano de redenção para o homem.
Mas não nos esqueçamos que em cada época - desde o início - Deus salvou a todo homem que respondeu com Fé a Sua graça derramada em forma de solução do problema do pecado. A salvação sempre foi dada de graça por Deus e recebida pela Fé. Hb 11

GOVERNO - PALAVRA - ADORAÇÃO
A ação total de Deus está dividida em 3 áreas. Ele sempre Se revela nesta 3 áreas, isto é, Ele revela a Sua vontade para o homem nestas 3 áreas.
Governo - é a administração do que Deus nos deu; a responsabilidade de governar fielmente sobre o que Ele nos deu:
I Co 4: 2 - "Ora, além disso o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel".
Palavra (Profecia) - O que Deus quer que transmitamos e como transmitir, quanto à sua Palavra.
"Profecia" não é "proferir"as palavras de Deus - ser "profeta"é ser "boca"de alguém. O profeta de Deus, é boca de Deus.
Ex 4: 15,16 - "Tu, pois, lhe falarás e lhe porás na boca as palavras; eu serei com tua boca e com a dele, e vos ensinarei o que deveis fazer. Ele falará por ti ao povo; ele te será por boca, e tu lhe serás por Deus."
Adoração - A adoração da Pessoa de Deus. Como Deus deve exatamente ser adorado.

A ETERNA ALIANÇA
Hb 13: 20
Aliança - pacto, compromisso. Esta palavra não tem para nós, ocidentais como o tem para alguns povos especialmente no oriente. Aliança é um pacto, um compromisso muito sério entre duas partes ( Gl 3: 15 ).
Eterna - para Deus significa que já está pronta, cumprida, está fora de tempo.
Deus realizou a Eterna Aliança fora do tempo, antes da criação do mundo, e a está colocando no tempo e no espaço. É isto que Ele revela na Sua Palavra e é o que Ele quer revelar para o homem: Am 3: 7,8 - O grande problema é que o homem não quer ouvir ou saber.
Leia -Is 46: 9,10 ; 42: 9 ; Mq 5: 2 ; II Tm 1: 9 ; Tt 1: 2 ; I Pe 1: 19,20.

A aliança eterna fala da salvação do homem, do oferecimento de Jesus Cristo para salvar o homem, tomando o seu lugar diante de Deus para receber a penalidade pelo pecado. (Sl 40: 6,8 ; Hb 10: 4,10 )

AUTOR DESCONHECIDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS