TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

REFLEXÃO 145 - A CRUZ QUE NÃO LEVEI

A cruz Que Eu Não Levei

E, levando ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota, Onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. E Pilatos escreveu também um título, e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus... Tendo, pois, os soldados crucificado a Jesus, tomaram as suas vestes, e fizeram quatro partes, para cada soldado uma parte; e também a túnica. A túnica, porém, tecida toda de alto a baixo, não tinha costura.

Introdução
A mensagem da cruz de Cristo é sem dúvida a mensagem central e absoluta do Cristianismo. É por meio dela que toda humanidade pode se aproximar de um verdadeiro Salvador, Jesus o Filho bendito de Deus.


Eu não poderia

Eu chamo a sua atenção para lhe citar esta grande verdade, que aquela cruz que Jesus Cristo levou em seus ombros sob o causticante calor que havia naquele dia em Jerusalém, eu não poderia levar e nem você também. Pois havia nela um incalculável peso, que só alguém como Jesus a poderia conduzir.

O mundo também não poderia


Nem mesmo todo o mundo junto poderia suportar o peso daquela cruz, não pelo que havia nela. Pois ela no seu físico era constituída de dois troncos seguros pelo que nós chamamos hoje de pregos. Mas o seu peso equivalia a força que nem todo este mundo poderia conter, era além da esfera física e ótica. Ela levava sobre si o peso de Todos Os Pecados Da Humanidade. Por isso eu digo que nem mesmo todos os homens juntos, que na verdade são pecadores, poderia leva-la.

A mais desprezível morte

É uma realidade, ninguém deseja pra si ser humilhado ao extremo. Quando somos humilhados além daquilo que para nós seja o ideal, logo nos debatemos com reivindicações e inconformados protestamos. O limite dessa situação pode ser individual para cada um. Mas na realidade todos nós não gostamos de ser humilhados.

A morte de cruz para qualquer homem naquela época era considerada a mais indigna, refletia negativamente em muito para o tal elemento que era sacrificado sob essa forma. E aos olhos dos seus acusadores, Jesus foi visto como digno dessa sentença. O justo passou-se por indigno no lugar dos injustos, em pecado no lugar dos pecadores. 





Se houve alguém que foi o mais humilhado nesse mundo, foi Jesus Cristo. Ninguém poderia ser humilhado assim como ele foi, somente Ele pôde suportar tamanha afronta com um espírito voluntário.

Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome.


Mas Ele levou Aquela Cruz

Ao recair sobre aquele corpo desfilado, foi como o desabar de um grande e incalculável peso que moeu até a alma de Jesus. Todos os pecados dos homens foram colocados naquele mesmo instante sobre os ombros do Senhor. Foi cruelmente esmagadora aquela Cruz. Isaías pelo menos 700 anos ªC já havia falado desse acontecimento, "Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados".


Conclusão
Nenhum de nós teria capacidade para conduzir aquela cruz, pois ela exigia que fosse um homem puro, sem pecado, irrepreensível e ao mesmo tempo vazio de si mesmo, para que todos pecados que haviam nela fossem transferidos a ele.

Ao morrer então naquela cruz, Jesus Cristo assegurou o perdão e o resgate de todo aquele que nele crê, por meio do seu sangue que escorreu por ela até cair pelo chão. A cruz que eu não levei, mas que Ele levou, foi a maneira que Deus o Pai escolheu para nos salvar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS