TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

ESTUDOS 89 - A JUVENTUDE DE DANIEL

A Juventude de Daniel 
Introdução:

Atendendo á alguns pedidos, estamos publicando este estudo com o propósito de orientar os jovens como conviver neste mundo tendo uma vida cristã, usando o exemplo de Daniel.
A estratégia do adversário
Lendo o livro de Daniel vemos que ainda na sua juventude ele e mais alguns companheiros foram separados pelo rei da Babilônia, durante o cativeiro que o povo de Israel estava passando. 
A estratégia de Nabucodonosor era de separar jovens judeus para que suas mentes fossem treinadas e ensinadas com toda a sabedoria dos caldeus (Dan. 1:4). Com isso eles seriam os futuros governadores e reis de Israel e assim o povo de Israel iria se tornar como os Babilônicos em todos os rituais e costumes e certamente deixariam de adorar a Deus. Na verdade esta estratégia não foi simplesmente de Nabucodonosor, mas sim do adversário de nossas almas. O rei foi somente um instrumento para isto.
O mesmo tem ocorrido nos nossos dias, em nossas igrejas. O inimigo tem tentado trabalhar na mente dos jovens que hoje são crentes, com o propósito de quando eles crescerem sejam os futuros pastores e líderes espirituais das igrejas e assim ensinem coisas que não são de Deus, como a sabedoria mundana, a razão e lógica humana, que nada difere da sabedoria babilônica. Estamos vivendo tempos difíceis, tempos trabalhosos, como diz a Palavra em II Tim 3:1. E que alvo melhor para se atingir do que os jovens e crianças?

As Ofertas
É preciso muito discernimento e revelação do Espírito Santo, para sabermos o que é bom e o que não é. No caso de Daniel foi lhe oferecido o manjar do rei, as iguarias, delícias e prazeres reais. Era o que havia de melhor no reino Babilônico. Da mesma forma, o mundo tem oferecido o que é de melhor em prazeres e delícias para a carne e a atenção maior são os jovens, quer seja nas vestes, no falar, no agir, nos vícios, nas músicas, no lazer, nas rebeliões familiares, na sensualidade, na falta de valores celestiais etc. Estamos rodeados destas coisas aonde quer que vamos, este é o manjar do rei deste mundo. Os jovens são atraídos por estas coisas. Quem, por exemplo, negaria comer a comida que o presidente come? É o melhor que o mundo tem a oferecer.
A Decisão

"Daniel, porém, propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei..." (Dan. 1:8).
Esta posição de Daniel e de seus companheiros não agradou muito o chefe dos eunucos. É o que acontece quando o jovem renega os deleites carnais desta vida, ele passa a ser criticado e discriminado pelos outros.

Muitos jovens, para não sofrerem perseguições dos outros e para não caírem na "caretice", acabam sucumbindo á influência dos colegas e se tornam comuns e mundanos. Perdem a herança que Deus havia deixado aos seus pais e com isso caem no erro que o adversário quer incutir na igreja. Muitos destes jovens abandonam a fé. Isto traz uma outra dificuldade, os pastores preocupados porque os jovens não estão indo aos cultos, resolvem trazer os manjares para dentro de suas igrejas, com intuito de atraí-los novamente. Quando isto ocorre, toda a igreja se contamina e infelizmente o que tem acontecido em muitas denominações hoje em dia é isto, não há santificação, é permitido tudo ou quase tudo.

Daniel e seus amigos jovens tiveram sucesso porque não se contaminaram. Deus se agradou tanto deles que lhes deu mais vigor e mais sabedoria e inteligência que os demais jovens da época, deu a eles também visões e sonhos espirituais e entendimento para interpretá-los, além de lhes dar livramentos futuros, como a cova dos leões e a fornalha de fogo. É assim que Deus faz com os jovens que colocam em seus corações o ato de não desfrutar os deleites mundanos. O senhor dá experiências profundas. 
Na verdade podemos notar o seguinte, quando o jovem, ou qualquer crente de outra idade, tem o Espírito Santo dentro de si, é muito difícil cair neste erro, porque se for oferecido o manjar, o Espírito Santo já lhe avisa logo, lhe dá o discernimento e ele nega a si mesmo e toma aquela atitude firme. Às vezes pode ocorrer que o jovem seja um servo e tenha o Espírito Santo dentro de si, mas ao ouvir a voz do Senhor, não dá a devida atenção e cai no erro de o Senhor não lhe falar mais, então quando é colocada a oferta, ele escolhe mal.

Conclusão:

Na verdade esta é uma palavra não somente para os jovens, mas como existe esta preocupação é bom que todos os que já são mais maduros auxiliem aqueles que tem sido tentados á comer do manjar do mundo. Que possamos sondar isto em nossas igrejas e trabalhar para que não caiamos neste erro de comer das iguarias deste mundo.

 AUTOR DESCONHECIDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS