TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

TEOLOGIA 16 - A MISSÃO DA IGREJA

A Missão da Igreja

Mt. 28:19,20; Mc 16:15,16; Jo 15:16; At. 1:8

Por que e para que existem igrejas de Cristo sobre a face da terra? Quais seriam seus objetivos e suas funções? São questões, a respeito da igreja, que qualquer crente em Cristo, bem intencionado e desejoso de viver uma vida cristã autêntica e eficiente, deveria procurar conhecer. Este conhecimento, porém, não pode ser à luz de idéias humanas (por mais bem intencionadas que sejam), que distorcem a causa da existência e, principalmente, a missão da igreja e que permeiam intensamente a nossa denominação. Cada vez vemos mais igrejas se perdendo em seus objetivos, deixando de cumprir sua missão, exatamente porque têm dado muito valor aos pensamentos humanos que diferem de indivíduo para indivíduo, de nação para nação, de grupos étnicos para grupos étnicos, de sociedades para sociedades. O resultado dessa tendência de as igrejas se pautarem pelos pensa-mentos humanos, é o fato de estarem cada vez se distanciando mais da sua própria razão de ser e, podemos dizer até mesmo de suas características originais de corpo de Cristo.

A perca do objetivo, da visão de qual seja a missão da igreja, tem feito com que igrejas de Cristo passem a ser, na realidade, um aglomerado de indivíduos não convertidos, que não experimentaram uma regeneração em Cristo, mas que se acostumaram à religião de seus pais, ou que se acostumaram ao ambiente social em que foram criados, ou que se adaptaram a um novo círculo social muito agradável, ou, ainda, se associaram a uma comunidade que se preocupa com o bem-estar físico, social do ser humano e ficam a desfrutar ou a pensar que desfrutarão de uma vida melhor aqui no mundo, à partir da filiação àquele grupo de pessoas que se intitulam igreja.
Neste emaranhado de idéias, de objetivos e de propostas para as igrejas, é preciso que o crente autêntico, verdadeiramente convertido deixe de olhar para tantos conceitos e volte a sua atenção para as Escrituras e procure se posicionar corretamente a respeito dos objetivos e da missão específica que Cristo deixou para a sua igreja. E isto que pretendemos fazer neste trimestre. Ajudar o irmão a se posicionar biblicamente a respeito da missão da igreja a que pertence, a refletir sobre qual tem sido o seu posicionamento, a adquirir melhores conhecimentos sobre como participar da missão da sua igreja e também a se posicionar positivamente, partindo cada vez mais para cumprir essa missão, porque você também faz parte da igreja de Cristo.


O QUE É MISSÃO
Há uma grande diferença entre uma missão e um estado natural de vida. Estado natural, são atos e atitudes que manifestam a natureza de alguém. A igreja de Cristo tem um estado natural que é exteriorizado por atos que fazem parte da sua natureza cristã. A adoração faz parte da natureza da igreja, bem como a oração, o estudo das Escrituras, o amor fraternal e o cuidado com os semelhantes que necessitam de cuidados (mas principalmente com os "domésticos da fé"- Gá. 6:10). Mas essa vivência natural do cristianismo não pode, de forma alguma, ser apontada como uma missão. Por isso erram todos os que afirmam que a missão da igreja é a adoração, ou a ação social. Missão é o ato de enviar alguém com uma incumbência para o cumprimento de uma tarefa determinada. Um soldado no quartel não tem uma missão, mas está vivendo o seu estado natural de militar quando cumpre as suas tarefas rotineiras. Missão ele só terá quando for enviado com alguma incumbência de cumprir uma tarefa específica.
Para que uma missão possa ser verdadeira e também possa ser cumprida é preciso que alguns aspectos sejam e observados, tais como:

1. Quem envia deve ter autoridade para comissionar. Ou seja, aquele que vai cumprir a missão deve ter sido enviado por alguém que esteja em posição superior a dele e que, portanto, tenha autoridade sobre ele. É o caso de soldados que saem em missão determinada por oficiais superiores, ou o caso de embaixadores que são comissionados por governos para cumprirem tarefas em outros países.

2. Quem envia deve especificar a tarefa. O enviado em uma missão é um cumpridor de ordens específicas, é alguém que possui tarefas que foram determinadas para que fossem cumpridas. Ele não é um idealizador de tarefas, de objetivos. Ele pode encontrar meios de atingir seu objetivo, de se desincumbir de sua tarefa, mas não pode mudar o objetivo.

3. Quem envia deve capacitar o enviado para o cumprimento da tarefa. O comissionado precisa de recursos para alcançar seu objetivo e estes recursos devem ser providenciados por quem o comissionou.


A IGREJA DE CRISTO TEM UMA MISSÃO
Tem uma incumbência, deter-minada por quem detêm autoridade sobre ela, para cumprir uma tarefa específica apontada por seu superior. Sabemos que seres humanos, desde os tempos de Eva, não gostam de ter superiores. Mas a igreja tem alguém que lhe é infinitamente superior e que comanda todos os seus movimentos. Essa pessoa é Jesus Cristo, que é o cabeça da igreja (Ef. 5:23), e que é o dono da igreja (Mt. 16:18). Se uma igreja não tiver essa realidade em si, deixa de ser uma igreja em Cristo. Pois bem, Jesus Cristo deixou um objetivo para sua igreja, uma missão. Chegando ao final do seu ministério, quando sua igreja já tomava forma concreta, preocupou-se em deixar claro o que desejava que ela cumprisse. Lembrando-nos do que seja missão, vejamos qual é essa missão e vejamos também alguns aspectos que a envolvem.

1. Jesus enviou sua igreja - Mt. 28:19; Mc. 16:15; Jo. 15:16. Nos dois primeiros textos lemos da ordem específica de Jesus enviando sua igreja. No terceiro texto lemos da declaração que fez aos seus discípulos, de que os nomeou para que fossem. Ele deu uma ordem para que fôssemos. Uma das dificuldades que as igrejas encontram atualmente, é crentes não querendo ir, não querendo se movimentar, buscando pretextos para trazer as pessoas até um determinado lugar e centralizando a evangelização em uma só pessoa.

2. Jesus determinou a área de atuação da sua igreja - Mt. 28:19; Mc. 16:15. O envio foi para todo o mundo, para todas as nações. A igreja não ficou limitada ao cumprimento da tarefa em um deter-minado lugar somente, mas foi comissionada para abranger todo o mundo, todas as nações todos os povos.

3. Jesus capacitou a sua igreja - Mt. 28:18; At. 1:8. Capacitou com o seu próprio poder, com o poder advindo da presença do seu Espírito na vida dos seus servos. É o poder que vem de quem detém todos o poder. Nenhuma igreja precisa ficar a inventar meios de se capacitar para o cumprimento da tarefa, porque Cristo já capacitou plenamente, completamente. Enquanto as igrejas perdem tempo à procura de capacitações financeiras e humanas, a tarefa vai deixando de ser cumprida. Enquanto os crentes ficam a buscar mais poder, deixam de cumprir o que Cristo lhes ordenou, porque não precisam buscar o que já lhes foi dado há quase dois mil anos atrás.

4. Jesus determinou a tarefa - Mt. 28:19, 20; Mc. 16:15; Jo. 15:16; At. 1:8. A tarefa da igreja é pregar o evangelho por todo o mundo. Esta é sua missão específica dada pelo Senhor! Homens têm inventado tantas tarefas e igrejas têm se perdido pensando que sua missão é fazer bem aos pobres, é capacitar membros da sociedade para se sustentarem, é dar educação à sociedade, é transformar a sociedade, é conceder lazer saudável para os jovens, é conceder distração aos de terceira idade, é manter um padrão de moralidade na família, é fornecer bons políticos para governarem o país, etc. Tudo isto é invencionice de quem rejeita a ordem deixada por Cristo, por quem se diz comissionado por Ele, mas que quer desempenhar tarefas criadas por sua própria mente.
Em Mateus lemos de Jesus ordenando que fôssemos e fizéssemos discípulos dele; em Marcos lemos dele ordenando que fôssemos por todo o mundo e pregássemos o Evangelho; em João lemos sua declaração que nos nomeou para que déssemos muito fruto; em Atos também lemos sua declaração de que, pelo poder do Espírito Santo, testemunharíamos dele, a própria personificação do Evangelho.
Biblicamente, não resta qualquer dúvida de que as igrejas de Cristo têm uma missão específica determinada por ele e que esta missão é pregar o Evangelho por todo o mundo, a todo o ser humano. A igreja de Cristo é a sua agência aqui no mundo para que o seu Evangelho seja conhecido de todo o ser humano.

CONCLUINDO
A igreja de Cristo tem uma missão específica que ao longo dos séculos tem sido negligenciada, esquecida ou desvirtuada por homens. Mesmo que bem intencionados, quando deixamos de cumprir esta missão, o reino de Deus perde almas preciosas que vão, irremediavelmente, para a perdição. Não compete a nós mudarmos ordens de Jesus. Mudar o que ele ordenou é participar do impedimento do avanço do evangelho para que pessoas possam ser realmente transformadas e possam ser resgatadas do sofrimento eterno que certamente lhes sobrevirá se não crerem no Salvador.
Temos a missão definida, já fomos capacitados e, também, comissionados. Precisamos, então, ser obstinados no cumprimento da ordem do Senhor Jesus.

AUTOR DESCONHECIDO

(não me responsabilizo pela posição e/ou leitura teológica do autor)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS