TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 21 de março de 2017

ESTUDOS 133 - A MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES

A Multiplicação dos Pães

Jo 6: 1 -14

Introdução:
No Edifício da RCA, em Nova Iorque, há, do pintor Frank Brangwyn, três murais, representando os três grandes períodos da conquista do mundo pelo homem. O painel central apresenta uma pintura de uma grande multidão olhando para um monte e sobre ele uma figura de Cristo. Na interpretação o autor escreveu ao lado: "o último destino do homem não vai depender tanto de aprender novas lições ou fazer novos descobrimentos e novas conquistas, mas de aceitar a grande lição que lhe foi dada há dois mil anos."

Elucidação:
O texto lido é um dos mais conhecido dos feitos de Jesus, relata a multiplicação dos pães que Jesus fez para alimentar o povo que o seguia.
Muitas lições podemos tirar destes versos, quero destacar nesta noite 3 grandes lições:


I - Somos observados pelo Mestre. V. 5
"Então, Jesus, erguendo os olhos e vendo que grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pães para lhes dar a comer?"
Uma das verdades bíblicas que me chama atenção é o cuidado de Deus com o homem. Já no jardim do Éden quando aconteceu a queda do homem vemos que Deus foi em busca de Adão. Em toda a história da humanidade vemos a preocupação de Deus em relação a vida humana. Podemos perceber isto também no Egito quando Deus afirma a Moisés: "tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores."
Uma das doutrinas da existência de Deus chama-se Deísmo - esta doutrina afirma que Deus existe, que é poderoso, criador, infinito, mas após ter criado todas as coisas abandonou a criação para sua própria sorte. Esta não é a doutrina mostrada na Palavra de Deus, pelo contrário, na doutrina bíblica também conhecida por Teísmo - Deus é infinito, poderoso, criador, mas não abandonou sua criação, foi abandonado por ela, mas a resgatou através do sacrifício de Cristo.
O verso 5 deste capítulo mostra que Jesus tem a mesma preocupação com o homem que Deus Pai tem. Infelizmente muitos têm abandonado a vida cristã pois tem crido num Deus distante que não se preocupa com seus problemas, num Deus que tem suas mãos encolhidas, sem abençoar, olhos que não podem ver o sofrimento dos seus servos. Mas nosso Deus não é assim, Ele é o Deus El-Roy. Gn. 16: 7 - 12. O Deus que vê e socorre o necessitado.

II - Somos testados pelo Mestre. V. 6
"Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que estava para fazer."
O texto afirma que Jesus perguntou a Filipe para o experimentar, pois sabia o que estava para fazer. Na verdade nada foge das mãos de Deus, Ele tem controle sobre todas as situações. Além de ser onipotente, ou seja, um ser que pode todas as coisas, ainda é onisciente, o ser que sabe todas as coisas, nada pode pegar o Senhor de surpresa.
Muitas vezes Deus nos coloca em algumas situações não para nos derrubar, mas para testar nossa confiança em seu poder.
Na multiplicação dos pães temos dois grandes exemplos de servos de Deus:
1 - O crente Filipe - V. 7 - O crente calculista, que está mais ligado com a situação, não crer muito que Deus pode multiplicar seus recursos, seja físico, espiritual ou psicológico. Quando Felipe está afirmado que não lhes bastaria 200 denários, Ele está afirmado que seria melhor dispensar a multidão, pois Jesus não poderia fazer muita coisa naquela situação. Na verdade a quantia necessária para alimentar a multidão era o trabalho de 6 meses e 18 dias de um trabalho comum da época. Então a pensamento de Felipe não é tão absurdo assim. Na verdade Deus não deseja que sejamos negligentes, seus fazermos um orçamento dos nossos recursos, pois Deus não quer que sejamos irresponsáveis. Mas Ele requer de nós confiança em seu poder.
2 - O crente André - V 8 -10 - O crente confiante, aquele que diz: "Senhor o que tenho é isto, sei que é pouco, mas sobre o teu poder pode ser suficiente."
Qual crente temos sido? Ou qual desejamos ser? Felipe ou André.

III - Somos Surpreendidos pelo Mestre. V 10.
A resposta mais comum que os discípulos esperavam certamente era Jesus pedir que dispensassem a multidão. Mas o Senhor ao contrário mandou sentar.
Sentar dá idéia de descansar, e é isso que devemos fazer em Deus, descansar, pois quando Ele está no comando nada pode sair errado.
Muitas vezes quando estamos passando por algum problema não conseguimos descansar em Deus, "ficamos de pé", tentando fazer alguma coisa por nossas próprias forças e nos frustramos e impedimos que Deus faça o milagre que Ele quer fazer.
Jesus após o povo sentar deu graças a Deus e o milagre aconteceu. Assim também será em nossas vidas. Jesus quer fazer o milagre em tua vida basta você descansar nele e confiar em seu poder.

Conclusão:
Meu desafio nesta noite é que você descanse neste Senhor, seja o crente como André, mesmo não tendo muito o que oferecer ao Senhor, deixe Deus usar o que você tem. Seus talentos, seu tempo, sua dedicação para sua causa, pois não devemos esquecer que Ele sempre está olhando para as nossas vidas pronto para nos socorre nos momentos em que precisarmos. Que Deus nos abençoe.

AUTOR DESCONHECIDO
(não me responsabilizo pela posição e/ou leitura teológica do autor)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS