TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 26 de julho de 2017

ESTUDOS 149 - A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO A CRISTO

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO A CRISTO

INTRODUÇÃO
Mesmo que a interação entre as pessoas da Trindade seja sempre incompreensível, ainda mais misteriosa é a relação entre o Espírito de Deus e o Nosso Senhor incarnado. O Salvador era tão Deus quanto homem, cansado mas onipotente, ignorante mas onisciente, capaz de crescer perfeitamente. Cristo era auto-suficiente como Deus, mas na sua humilhação precisava ser ungido pelo Espírito. Não devemos murmurar, então, que todas as coisas são incompreensíveis mas estarmos alegres pelo mistério da piedade (I Timóteo 3:16).


I. A IMPORTÂNCIA DO ASSUNTO
A obra do Espirito na vida de Cristo é muito importante tornando-se evidente quando consideramos que ambos os títulos "Cristo" e "Messias" significam "ungido." Jesus é o "Cristo" porque foi ungido com o óleo do Espírito de maneira preeminente (Hebreus 1:9; João 3:34; Atos 10:38).
O Velho Testamento tem muito a dizer sobre Cristo como O ungido que deveria vir:
A. Na profecia - Por favor, note os seguintes versículos: Salmos 45:7; 2:6 (Um rei Judeu não foi "coroado" mas "ungido" para rei.), Isaías 10:27; Lucas 4:16-21; Provérbios 8:23 (Antes da criação nosso Senhor foi pré-ordenado a ser o "Cristo").
B. Em Tipo:
1. Flor de farinha (um tipo da carne imaculada de Cristo) deveria ser oferecida com azeite (um tipo do Espírito) segundo o livro de Levítico (Levítico 2:1 e outros).
2. Os casos de unção no Velho Testamento
No Velho Testamento, os homens eram ungidos para o ofício de profeta, sacerdote ou rei.
Estes tipos se cumpriram em nosso Salvador, o ungido de Deus.
a. Profeta - Isaías 61:1-3
b. Sacerdote - Hebreus 9:14,15
c. Rei - Isaías 11:1-4; 42:1-4

II A NECESSIDADE DE SER UNGIDO
A pergunta o porquê o Filho de Deus necessitava ser ungido pelo Espírito é parte do grande mistério da incarnação. Devemos considerar exatamente o que atualmente diz as Escrituras, para não afastarmos em vãs especulações.
A. O Senhor sendo ungido igualou-se aos Seus irmãos.
A aliança da graça requer de Cristo a representação do Seu povo, tornando-se um servo e, tomando sobre si a natureza deles (Filipenses 2:5-11; Hebreus 2:14, 17). Dessa maneira Cristo tornou-se o último Adão. Como os filhos de Deus são dependentes do Espírito para servir, Cristo também serviu a Deus pelo poder do Espírito (Atos 10:38; Isaías 61:1-3). Marcos, que mostra Cristo como um servo, diz que Ele foi dirigido pelo Espírito (Marcos 1:12).
B. Cristo tinha duas naturezas
Como homem, Cristo foi capaz de crescer e assim foi instruído pelo Espírito de Deus (Lucas 2:40; Isaías 11:1-4). Como homem Cristo foi levado pelo Espirito (Lucas 4:1). Até mesmo as obras de Cristo foram atribuídas ao Espírito Santo (Mateus 12:28). Em tudo isso, Cristo nunca deixou de ser Deus mesmo tendo suas reais características humanas sendo verdadeiramente manifestadas.

III. OS ESTÁGIOS DA ATIVIDADE DO ESPÍRITO EM RELAÇÃO A CRISTO
A. O precursor de Cristo.
O Espírito Santo capacitou João Batista a fazer a sua obra como precursor de Cristo (Lucas 1:15). Até mesmo os pais de João Batista estavam cheios do Espírito Santo (Lucas 1:41, 67).
B. A conceição de Cristo.
O Espírito de Deus preparou o corpo humano do Salvador no ventre de Maria (Mateus 1:18-20).
C. O batismo de Cristo
Cristo foi ungido novamente no Seu batismo (Mateus 3:13-17). O propósito era:
1.       Dar um sinal da completa satisfação do Pai através do Filho (Mateus 3:17; Salmos 45:7)
2.       Dar um sinal para as pessoas (João 1:32-34; 6:27). João reconheceu que Cristo tinha o poder do Espírito Santo (João 3:34)
3.       Equipar a Cristo para o serviço (Isaías 61:1-4).
D. A tentação de Cristo.
Foi o Espírito Santo quem conduziu Jesus a ser tentado (Mateus 4:1; Marcos 1:12).
E. O serviço de Cristo
As palavras e as obras maravilhosas de Cristo foram produzidas pelo poder do Espírito (Atos 10:38; Lucas 4:16-21; Mateus 12:28).
F. A morte de Cristo - Hebreus 9:14
G. A ressurreição de Cristo - Romanos 1:4; 8:11; I Pedro 3:18.
Nota: Essa obra, como as outras, também é atribuída ao Pai e ao Filho. Isso ajuda-nos para que lembremos que Cristo nunca deixou de ser Deus ou exercer Seu poder Divino.
H. A glorificação de Cristo.
João Batista ensinou que somente Cristo podia batizar com o Espírito (Mateus 3:11). Isso não podia acontecer depois da ascensão de Cristo (João 7:39; Atos 2:33). O direito de doar o Espirito de vida e poder sobre o Seu povo foi dado a Cristo com a condição de ele fazer a sua obra redentora (Gálatas 3:13-14). [Quando a Bíblia fala de Cristo enviando Seu Espírito não devemos entender que o Espírito não estava presente antes daquele tempo. Essas referências apontam à vinda do Espírito no Novo Testamento com poder e benção. Note que em João 14:16,17 nosso Senhor fala do Espírito que está presente e da Sua vinda futura].
I. O reino de Cristo vindo sobre a Terra

A Bíblia liga a glória do futuro reinado de Cristo ao poder do Espírito (Isaías 11:1-4; 42:1-4).

AUTOR DESCONHECIDO

(Não nos responsabilizamos pelo conteúdo teológico deste material)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS