TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

PECADO 2 - O PECADO

O PECADO
Rm 5:12-21

Vivemos num mundo onde todos buscam paz, onde todos falam de união, onde as palavras "amor", "companheirismo", "fraternidade", "amizade" são tão valorizadas e soam tão bonitas pelos meios de comunicação como a televisão, rádios, jornais, etc.
Estas palavras soam de uma forma agradável aos nossos ouvidos. Contudo, quando olhamos para a real situação do mundo, nos assustamos; homens se matando, alguns por poder, dinheiro, outros se matam por comida, por roupas e ainda por ideologias que não os levam a lugar nenhum.
Por que os homens estão se destruindo? O que os levam a praticarem tanta maldade contra o próximo e contra si mesmo? Por que o homem não consegue praticar o bem que tanto deseja? Por mais que eles se disponham a fazer o bem há uma força que os empurra para fazer o mal. Que força é essa que tem dominado o homem?

Rm 5:12-21

Este livro foi escrito pelo apostolo Paulo, provavelmente em sua terceira estadia em Corinto. No argumento cuidadosamente desenvolvido nesta divisão, Paulo contrasta a morte de Adão com a vida em Cristo.
O ponto a que Paulo quer chegar é que todos estão envolvidos no pecado de Adão, todos pecaram com ele. Lemos nesta passagem que o pecado entrou no mundo por meio de um só homem.
Hoje quero falar deste mal que atingiu a todos nós. Sim, hoje eu vou falar sobre O Pecado

1º - Sua origem na vida do homem
O pecado é qualquer coisa que contraria a vontade de Deus.
Desde o principio da criação o pecado se manifestou no mundo, mas, não podemos considerar que Deus foi o seu autor.
Em Jó 34:10 "Pelo que ouvi-me, vós homens de entendimento, longe de Deus o praticar a maldade, e do Todo-Poderoso o cometer iniquidade".
Em Gn 2:16-17, ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: "De toda a árvore do jardim podes comer livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás, porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás".
Vemos que Deus deu uma ordem, porém, não foi obedecida por Adão.
Adão, no ato de sua própria vontade, decidiu não cumprir o decreto estabelecido por Deus, tornando-se o primeiro homem pecador. A bíblia diz que Deus não criou o homem com o pecado, porém, quando o primeiro homem desobedeceu a ordem de Deus, todos os homens se tornaram pecadores.
Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus (Rm 3:23).
Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram (Rm 5:12).
Como resultado da queda pelo pecado, o pai da raça humana só pode transmitir a todos nós uma natureza depravada, contaminada pelo pecado.


2º - Suas conseqüências na vida do homem
Naturalmente com a entrada do pecado surge as conseqüências: a miséria, o sofrimento, a calamidade, dores, perdas, angústia, frustrações.
Mas, sem dúvida nenhuma, a principal conseqüência do pecado na vida do homem é o seu afastamento de Deus. Alguns chamam este afastamento de morte, uma morte espiritual. Sendo Deus santo, naturalmente não compactua com o pecado. Sl 5:4 "Porque tu não és Deus que tenha prazer na iniquidade, nem contigo habitará o mal."
Neste afastamento surge a morte do ser humano, quanto mais o homem se afasta de Deus, mais ele se desumaniza. Quanto mais o homem se afasta de Deus mais ele perde as caraterística do criador, o amor e a misericórdia vão dando lugar a violência, ao ódio, ao egoísmo, a cobiça.
O pecado faz com que não nos tornemos dignos de nos apresentarmos diante de Deus. Em Gn 3:24 lemos que o caminho de volta ao Éden estava impedido por querubins com espada flamejante, representa que o homem em pecado encontra a resistência de Deus.
No livro de Jo 8:34 Jesus fala "Em verdade, em verdade vos digo, que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado."
Lembro-me de uma história em que uma jovem aos seus 14 anos era elogiada por todos devido à sua beleza, olhos azuis, cabelos loiros, usava perfumes caros, roupas de seda e assim vivia cheia de carinho e amor. Sete anos depois, essa mesma jovem com 21 anos desceu na sua vida moral e social, achava-se encarcerada, já não tinha mais seus vestidos de seda, mas encontrava-se ao lado de dois guardas que agora a levariam para ser executada em uma cadeira elétrica, o caminho da vício, do prazer e do crime, levou aquela jovem de 21 anos à morte.
Esta jovem morreu por conseqüência dos seus atos errados, de seus pecados. O pecado nos leva à morte espiritual e física como vimos nesta ilustração. O pecado tem como salário a morte, que é a separação total do homem de Deus. O pecado pode ser apresentado de forma bonita, atraente, mas o seu final é mesmo destruidor.
Vimos a origem do pecado na vida do homem e suas conseqüências, agora veremos:

3º - Justificado em Cristo
Como vimos, o pecado passou a todos os homens pela desobediência de um homem. Por causa do pecado de Adão, nos tornamos pecadores. Diante de tal situação, vendo Deus que o homem não poderia salvar a si mesmo, enviou seu Filho, a saber, Jesus Cristo, para nos salvar.
Em Fl 2:8 Lemos que Jesus sendo Deus se fez homem e foi obediente até a morte, e morte de cruz.
Mas por que Jesus deveria morrer? Pois o salário do pecado é a morte. Hb 9:22 "...e sem derramamento de sangue Não há remissão de pecado"; ou seja, a única forma de pagarmos pelos nossos pecados é com sangue, pois o sangue simboliza vida, este sangue deve ser puro. Por isso, Deus pelo seu grande amor, enviou seu único Filho Jesus Cristo para dar a Sua vida em favor das nossas vidas. Rm 5:18 "Por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação e vida."
Em Is 53, encontramos a referência sobre o ministério de Jesus Cristo na terra, como servo sofredor: "Ele foi transpassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidade, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados."
Esta passagem é muita clara ao dizer que Jesus sofreu por causa dos nossos pecados. A verdade é que Ele sofreu em nosso lugar e o castigo que Ele sofreu nos trouxe paz. Esta é uma das passagens mais importantes do AT onde nos mostra o servo sofrendo vicariamente pelos nossos pecados.
Em Rm 3:24-25, nos confirma que fomos justificados gratuitamente por sua graça. Não foi por nenhum mérito nosso, por nenhum esforço da nossa parte, mas Deus movido pelo amor, entregou Seu Filho; como propiciação e pelo sangue de Jesus fomos justificados.
"Deus prova o Seu amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira." (Rm 5:8,9)
"Agora, pois já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus que não andam segundo a carne, porque a lei do Espírito da vida em Cristo Jesus te livrou da lei do pecado e da morte." Rm 8:1,2
Ao enviar o Seu próprio Filho a semelhança de nossa natureza pecaminosa para ser oferta pelo pecado, Deus na realidade condenou o nosso pecado no Jesus humano. Somente por ter sido Ele condenado, podemos ser justificados. O que pois temos de temer? "Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica." É por isso que no momento que somos justificados nada pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus nosso Senhor.
Jesus, por meio do seu sangue, nos tornou justo. Ele venceu a morte e nos deu vida. Ele nos reconciliou com Deus, tirou-nos da escravidão do pecado e nos ofereceu o seu Reino, um reino de amor, alegria e paz.
Este reino está ao alcance de todos, basta você crer na obra que Ele fez por você. "Na justificação o pecador não é apenas perdoado, é promovido." "O perdão redime nossas dividas e cancela nossa responsabilidade pelo castigo, a justificação nos concede uma posição justa perante Deus."

A verdade é que somos todos pecadores e todos carecemos do amor de Deus, de seu perdão, de sua misericórdia. Este amor já nos demonstrado por Deus ao entregar Seu único Filho numa cruz pelos nossos pecados, Jesus ao derramar a sua vida, o seu sangue na cruz nos justificou, nos perdoou e nos reconciliou com Deus Pai. Portanto o perdão de Deus já nos foi dado por meio de Jesus Cristo, mas a paz com Deus só é alcançada por aqueles que aceitam o caminho que Deus proporcionou ao homem. O caminho é Jesus, e somente por meio Dele, somente crendo na sua obra o homem pode chegar a Deus. Chega de ficar sofrendo levanta sua cabeça, aceite a Jesus como seu Senhor e você terá vida eterna.



Pr. Cornélio Póvoa de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS