TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

A ORDEM DA SALVAÇÃO 1 - CHAMADO


A ORDEM DA SALVAÇÃO

CHAMADO
ESTUDO 1

  1. INTRODUÇÃO
    1. A Ordem da Salvação é um termo latino Ordo Salutis "descreve o processo por meio do qual a obra de salvação, produzida em Cristo, se cumpre em forma subjetiva nos corações e vidas dos pecadores".
    2. É um processo unitário efetuado por Deus em vários movimentos.
    3. A Bíblia não específica exatamente uma Ordem de Salvação. Esta ordem é compilada pelos teólogos.
    4. Este estudo toma por base a obra básica de Louis Berkhof, com a inclusão de outros autores reformados.
    5. O Ordem da Salvação começa como o chamado, também conhecido como vocação.
  2. O CHAMADO EM GERAL
    1. A Trindade está envolvida em o nosso chamado:
      1. Deus, o Pai: 1 Co 1.9; 1 Ts 2.12; 1 Pd 5.10
      2. Deus, o Filho: Mt 11.28; Lc 5.32; Jo 7.37
      3. Deus, O Espírito Santo e a palavra: Mt 10.20; Jo 15.26; At 5.31-32
    2. Geralmente nós temos dois aspectos do chamado. Um é conhecido como Chamado Geral ou Externo e o outro é o Chamado Eficaz ou Interno.
      1. Chamado Geral: É designado pelos teólogos como vocatio realis. Este é um chamado que vem a todas as pessoas através da natureza e da história. Estas duas coisas apontam para a existência de um Criador, sem contudo mostrar o caminho da salvação ou as obras de Cristo. Ver Salmos 19.-14; Rm 1.19-21.
      2. Chamado Eficaz: É designado pelo teólogos como vocatio verbalis. A sua definição poderia ser: "O ato bondoso de Deus por meio do qual ele convida os pecadores para que aceitem a salvação que se oferece em Cristo Jesus".
        1. Este chamado se dá pela pregação da palavra de Deus.
        2. Na teologia Reformada o chamamento do evangelho não é efetivo em si mesmo; porém se faz eficaz mediante a operação do Espírito Santo quando aplica a palavra salvadora ao coração do ser humano, e se aplica desta maneira somente nos corações e na vidas dos eleitos.
        3. A salvação é uma obra de Deus desde o seu princípio. Deus, através da sua graça capacita a pessoa a atender o chamado do Evangelho.
        4. No chamado não existe nada no ser humano que possa dar início a este processo.
  3. ASPECTOS DO CHAMADO (G. W. Bromiley)
    1. O alvo do chamado. Nós somos chamados para a salvação, santidade e fé (2 Ts 2.13ss); para o reino e glória de Deus (1 Ts 2.12; para uma herança eterna (Hb 9.15); para a comunhão (1 Co 1.9) e serviço (Gl 1).
    2. Os meios do chamado. Chamados através da graça (Gl 1.15); do ouvir o evangelho (2 Ts 2.14; Rm 10.14ss). O Espírito Santo é o mediador do chamado através do evangelho (1 Ts 1.15).
    3. A base do chamado. Estabelecido conforme 2 Tm 1.9. Não as obras mas o propósito e graça de Deus in Cristo Jesus desde o princípio para o chamado divino.
    4. A natureza do chamado. O chamado não será revogado (Rm 11.20); um chamado para o alto (Fp 3.14; celestial (Hb 3.1); santo (2 Tm 1.9); associado com esperança (Ef 4.4). Os crentes são chamados a viver de acordo com o chamado (Ef 4.1; cf. 2 Ts 1.11).
  4. UM CHAMADO QUE ENGLOBA TODA A VIDA
    1. Existe a tendência de separar os chamados de Deus: um chamado para a salvação e outro para o serviço.
    2. K.L. Schmidt insiste que no NT existe somente um chamado, ou seja: para ser cristão.
    3. Karl Barth argumenta que o chamado na Escritura nunca existe solitariamente excluindo a santificação e o serviço.
    4. O chamado em si mesmo não muda, somente a forma e a esfera onde ele é exercitado.
  5. CONCLUSÃO
    1. Todos os que estão em Cristo, foram chamados pela graça de Deus.
    2. Todos os chamados em Cristo, foram chamados para o serviço a Deus, para a honra e glória da Trindade.

Rev. Antônio Carlos Barro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS