TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A ORDEM DA SALVAÇÃO 6 - JUSTIFICAÇÃO


A ORDEM DA SALVAÇÃO

JUSTIFICAÇÃO
ESTUDO 6
Rev. Antônio Carlos Barro
  1. INTRODUÇÃO
  2. A IDÉIA DA JUSTIFICAÇÃO
    1. A palavra justificação vem do latin justificare compostas de duas palavras justus e facere e que portanto significa: fazer justo.
    2. Justificar no sentido bíblico é executar uma relação objetiva, o estado de justiça, mediante sentença judicial.
      1. Mediante a imputação a uma pessoa a justiça de outra, ou seja, contando como justo ainda que interiormente seja injusto.
  3. A NATUREZA E AS CARACTERÍSTICAS DA JUSTIFICAÇÃO
    1. A justificação é uma ato judicial de Deus no qual ele declara, sobre a base da justiça de Jesus Cristo que todas as demandas da lei estão satisfeitas com respeito ao pecador.
    2. É diferente dos outros atos da ordem da salvação. A justificação não muda a vida íntima da pessoa, não afeta a sua condição, mas sim o seu estado (posição). Envolve o perdão dos pecados e o fato de ser restaurado ao favor divino. Rm 5.1-10 e At 26.18.
      1. A justificação remove a culpa do pecado e restaura ao pecador todos os direitos filiais incluídos em seu estado como filhos de Deus, juntamente com uma herança eterna.
      2. A justificação acontece fora do pecador, no tribunal de Deus e não muda a vida interior , todavia, o sentencia a voltar ao lar.
      3. A justificação acontece de uma vez para sempre, é um ato único. Ou é completamente justificado ou não é.
      4. A causa meritória da justificação está nos méritos de Cristo.
  4. OS ELEMENTOS DA JUSTIFICAÇÃO
    1. O elemento negativo
      1. A remissão dos pecados com base na obra expiatória de Cristo.
      2. O perdão concedido na justificação se aplica a todos os pecados, passado, presente e futuro e envolve a remoção de toda a culpa e castigo, Rm 5.21; 8.1, 32-34; Hb 10.14.
      3. A dificuldade é que os crentes seguem pecando. Barth: o homem continua sendo pecador, somente que pecador justificado.
      4. Deus remove a culpa, mas não a culpabilidade.
    2. O elemento positivo
      1. Ela é baseada na obediência ativa de Cristo
      2. A justificação é mais do que o mero perdão. Zc 3.4, o primeiro aspecto é negativo e o segundo positivo. Cf At 26.18.
        1. A adoção de filhos. Os crentes são filhos de Deus por adoção e não por natureza. Jo 1.12; Rm 8.15-16; Gl 3.26-27; 4.5-6
        2. O direito à vida eterna. São investidos com todos os direitos legais da adoção e são herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, Rm 8.7
  5. A BASE DA JUSTIFICAÇÃO
    1. Negativamente. Não está fundamente em nenhuma obra meritória da pessoa. Esta praticia uma justiça imperfeita e as melhores obras dos cristãos estão corrompidas pelo pecado. Ademais, a Bíblia ensina que a pessoa é justificada gratuitamente pela graça de Deus, Rm 3.24 e que ninguém pode ser justificado pelas obras da lei, Rm 3.28; Gl 2.16; 3.11.
    2. Positivamente. A base da justificação é fundamentada na justiça perfeita de Cristo. Rm 3.24, 5.9, 19; 8.1; 10.4; I Co 1.30; 6.11; 2 Co 5.21; Fp 3.9. A base é encontrada em Cristo que se fez maldito por nós, Gl 3.13.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS