TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, 8 de maio de 2013

BATALHA ESPIRITUAL 5 - NOSSOS RECURSOS


BATALHA ESPIRITUAL: NOSSOS RECURSOS

Ef 6:10-19
           
            Você já deve saber que uma parte considerável do ministério do apóstolo Paulo foi passada em prisões.[1] Inclusive, na carta aos Efésios, Paulo se identificou como um prisioneiro de Cristo Jesus (3:1, 4:1).  Acredita-se que esta Epístola foi escrita durante o período em que passou preso em Roma, na mesma época da escrita das Epístolas a Filemon e aos Colossenses, provavelmente no ano 62 ou 63 d. C..  Sabemos que em Roma, Paulo permaneceu durante mais de dois anos numa prisão domiciliar, vigiado pela Guarda Pretoriana, um batalhão de elite do Império Romano.  Em Filipenses 1:13, Ele contou que toda a Guarda Pretoriana , além de outras muitas pessoas, estavam sendo evangelizadas por ele na prisão.

            Ao que tudo indica o apóstolo, ao permanecer sob a vigilância constante de soldados romanos, inspirou-se na roupagem de um soldado para descrever o que consta neste trecho de Efésios.  A Armadura de Deus que Ele recomenda a nós é a descrição dos paramentos de um soldado daqueles tempos.  Quanto a sermos soldados, trata-se de uma figura comum nas Escrituras. Por exemplo, em II Timóteo 2:3-4, lemos: Suporte comigo os meus sofrimentos, como bom soldado de Cristo Jesus.  Nenhum soldado se deixa envolver pelos negócios da vida civil, já que deseja agradar aquele que o alistou.


            1o. Você é um soldado e não pode ignorar isto!  Há um inimigo que já descrevemos no estudo anterior que investirá contra você e contra todo o povo de Deus.  Somente há uma maneira de você resistir e prevalecer, utilizando-se da força e do poder que o Senhor coloca ao nosso dispor, através de Jesus Cristo: Fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder (v. 10).  Em 2 Coríntios 11:3, o apóstolo ensina que Satanás investe contra nós exatamente da mesma maneira como investiu contra Eva, na intenção de controlar nossas mentes.

            2o. Nem subestimando, nem superestimando o inimigo.  São dois os erros que precisamos evitar.  O primeiro, de desprezar o inimigo e fazer de conta que ele não existe.  Agindo assim, logo você descobrirá a tolice que fez.  O outro erro, o de superestima-lo, dando-lhe um status que não possui. Ainda que a Bíblia nos ensine a vigiar contra suas investidas, temos a garantia de que maior é o Senhor que está conosco e que as armas que Deus nos disponibiliza são suficientes para destruir todas as fortalezas do Maligno (2 Co 10:4).

            3o. Você precisa tomar posse de sua armadura!  Vistam-se de toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo (Ef 5:11). O apóstolo garante que devidamente armados, seremos capazes de resistir no dia mau e permanecer inabaláveis (v. 13)Haverá dias quando os ataques serão mais concentrados e visarão nos derrubar. A armadura é garantia de resistência.  Eis os componentes da armadura:
a)      O cinto da verdade:  A mentira sempre oferece brecha a Satanás, chamado por Jesus de “pai da mentira” (Jo 8:44).  Em contrapartida, Jesus declarou: Eu Sou a Verdade (Jo 14:6).  O Espírito Santo é o Espírito da verdade, e nos guia por ela (Jo 16:13).
b)      A couraça da justiça:  Deus é perfeitamente justo e da nossa parte devemos ter fome e sede de Sua justiça (Mt 5:6).  Significa estar debaixo da aprovação de Deus, na fidelidade.  A obediência é garantia de uma cobertura, uma couraça sobre nossas vidas.
c)      O calçado para os pés:  Seus pés têm que ter a formosura peculiar de quem se deixa conduzir pelo Senhor a anunciar suas Boas Novas. Isaías 52:7 é um texto chave para você entender acerca desta “beleza” que há nos pés de um ganhador de almas.  Há um par de sandálias sobrenaturais, para os pés do que se prepara e anuncia o Evangelho. São os mesmos calçados que o farão correr com a velocidade da corça e saltar muralhas...
d)      O escudo da fé:  Efésios 5: 16 explica que o escudo é para nos defender de dardos inflamados, que são flechas com fogo do inferno.  Este escudo serve para nos conservar fiéis – os dardos tentarão minar nossa fidelidade e nos fazer desistir da fé. De diversas formas estes dardos serão arremessados, principalmente por meio de palavras vindas de outras pessoas.  Todo soldado tinha que manter seu escudo ungido!  O Espírito Santo em sua vida proverá o óleo para seu escudo.
e)      O capacete da salvação:  Trata-se da sua identidade – a certeza que você precisa ter de quem é diante de Deus.  Você precisa lembrar-se de que recebeu uma nova identidade através de Jesus Cristo, como Filho de Deus.  Esta identidade lhe dá acesso às regiões celestiais e à fonte de poder e autoridade, em Jesus Cristo.
f)        A espada do Espírito:  A Palavra de Deus, as Escrituras.  Foi com Ela que Jesus venceu Satanás nas tentações após Seu batismo (Mt 4:1-10).  É preciso conhecer, aprender, praticar e saber manejar a Palavra. 
g)      Oração:  Ef 5:18 tem uma alusão toda especial à oração.  O Espírito Santo nos ensina e conduz na oração.  Tão importante é a oração que diversas palavras o Senhor Jesus dirigiu aos Seus discípulos acerca de como orar e da necessidade de orar sempre.

4o. Tome posse agora da armadura!  Comece a orar com seus discípulos neste momento e leve-os a declarar que reconhecem que são soldados, que o Senhor dos Exércitos é nossa garantia de vitória e que tomam posse de toda a armadura.  Leve-os a declarar que reconhecem cada componente enumerado e que se apropriam deles, um a um.  Em seguida, ore por Eles, peça o revestimento, o fortalecimento e a proteção do Senhor a eles.  Com relação às sandálias, à espada e à oração, aproveite para despertá-los  a se envolverem com a Igreja, com a Escola de Líderes.  Explique que a comunhão com a Igreja (o quartel general) e com os demais soldados é fundamental.

Autor Desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS