TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sexta-feira, 19 de julho de 2013

REFLEXÃO 119 - A CIA. DE JOSÉ

A Cia. de José !

(The Joseph Company!



Por David Wilkerson 1 Dezembro 1992

Sei de um estudioso da Bíblia que descobriu mais de cem maneiras nas quais José foi um tipo de Jesus Cristo. Contudo, assim como acredito que José era um tipo de Cristo, também creio que ele tenha sido um tipo de remanescente dos últimos dias - um povo que Deus está levantando neste instante para mostrar à Sua igreja como escapar de sua fome espiritual!

Quero lhe mostrar a Companhia do tipo José - um pequeno corpo de crentes dos últimos dias inteiramente entregues ao Senhor. Eles mantêm comunhão diária com Deus. São guiados pelo Espírito em cada detalhe de suas vidas. E neste momento, estão saindo de grandes sofrimentos e provações para adentrar um local de revelação, de sabedoria e abundância de frutos. Deus está trabalhando neles, lhes dando a Sua verdade e a Sua sabedoria. E está chegando breve o tempo quando Ele lhes convocará, como fez com José!
Atualmente, a igreja de Jesus Cristo está tornando-se progressivamente mundana, sensual, corrompida e fria. O nosso ministério recebe literalmente milhares de cartas de pastores e leigos que estão sobrecarregados pela condição das suas igrejas. As pessoas queixam-se de que não ouvem sermões convincentes, que produzam mudança de vida. Os pastores se queixam de que poucos querem ouvir a verdade.
Sim, há algumas igrejas poderosas, verdadeiros “postes iluminados” neste país - cheias da luz, da glória e da santidade de Deus. Os pastores estão em chamas, pregando retidão, e Deus está Se movendo poderosamente no meio destas pessoas. 

Mas em sua maior parte, a igreja experimenta hoje fome espiritual generalizada: sermões superficiais, ouvintes amortecidos, louvor “animado”, não acompanhado de um viver reto. Uma cegueira do tipo Laodicéia caiu como uma nuvem sobre os olhos de multidões, que no passado, ardiam de fervor por Deus. Muitos ministros fiéis Deus estão se tornando desencorajados. Um pastor escreveu recentemente:
“Um grande número de pastores piedosos estão sendo despedidos ou afastados de suas igrejas. Renunciei à minha igreja dia 31 de dezembro passado. Um colega há cerca de 15  quilômetros também deixou a sua igreja sob uma nuvem negra. Um terceiro pastor há  cem quilômetros apresentou suas credenciais sob pressão; um quarto foi despedido pela sua igreja em outubro...”
“Na minha denominação, as igrejas não crescem pela produção de novos convertidos, mas a partir de cristãos que circulam, pesquisando com mentalidade consumista. É uma porta giratória... Por favor descubra por si mesmo quantos homens de Deus estão inconsoláveis, derrotados, desencorajados - e mesmo assim estão dizendo: ‘Ora venha Jesus Cristo’!”

Qual É A Solução De Deus Para Tanto Retrocesso E Para Tanta Fome?

Deus sempre esteve em ação bem antes de cada fome espiritual na Sua igreja. Em todas as gerações Ele Se antecipou para preparar uma saída para o Seu povo!
Os setenta e cinco membros do clã de Jacó teriam perecido na grande fome de âmbito mundial ( e a promessa de Israel teria sido destruída) não houvera Deus antecipado-Se a tudo isto. Na verdade, cerca de vinte anos antes da fome chegar, Deus já estava colocando em ação um plano para salvar o Seu povo da destruição.
Ele enviou José antecipadamente ao Egito! Por vinte anos Deus trabalhou neste homem - isolando-o, provando-o, preparando-o para uma posição de autoridade; sendo José aquele que haveria de ser transformado no salva-vidas dos escolhidos de Deus, Ele o manteve longe da ribalta - para ser discipulado para o futuro dia de caos e de morte!
Amado, tão certo quanto Deus isolou José, Ele hoje possui uma Companhia de José que está oculta de todos os olhos. Estes estão na fornalha das aflições, nas prisões das provações, nos campos de guerra dos sofrimento e das tentações. Estão morrendo para este mundo, nada desejando da sua fama, honra, do seu dinheiro ou dos seus prazeres. E estão famintos para se tornarem mais íntimos com Cristo - para conhecerem o Seu coração e a Sua voz.
Você pode não entender todas estas misteriosas provações, estes sofrimentos e problemas em sua vida. Mas se o seu coração estiver inteiramente determinado a seguir a Cristo, você pode repousar seguro de que Deus tem um propósito em tudo isto: Ele está querendo trazê-lo para a Sua: Companhia de José!
Há três coisas que foram usadas na produção de um José servo, provado e testado. E você também experimentará estas coisas, se for parte desta companhia dos últimos dias:
1. José respondeu ao chamado do Espírito para uma vida santa, separada.
O Espírito de Deus sempre tem chamado a humanidade para Si próprio - para a santidade, para a pureza de coração e para uma vida separada. Tragicamente, poucos chegam a responder - mas em todas as gerações Deus possui um pequeno remanescente que efetivamente responde ao Seu chamado. Eles separam a si próprios, purificam as suas vidas e dão-se inteiramente para Ele.
José respondeu ao chamado de Deus numa idade muito jovem. E ele possuía dez irmãos mais velhos que receberam o mesmo chamado para se submeterem, andarem retamente e separarem a si próprios. Mas eles escolheram continuar no mundo - e o seu caminhar com   Deus foi feito com o coração dividido.
Houve pelo menos duas ocasiões quando todos os filhos de Jacó receberam o chamado do Espírito de maneira muito clara. A primeira foi em Shalem, na cidade de Siquém, aonde Jacó construiu um altar ao DEUS DE ISRAEL. Jacó convidou os seus filhos ao altar para adorarem junto com ele - para se ajoelharem diante do Senhor e O seguirem de todo o coração.
Mas em vez disto, os irmãos de José se entregaram à vingança e ao derramamento de sangue. Quando um siquemita desonrou à sua irmã Diná, eles invadiram e queimaram a cidade, matando todos os homens, mulheres e crianças (v. Gênesis 34). Estes dez irmãos não haviam se entregado totalmente no sentido de confiar e servir a Deus. Não - a violência deles levou Jacó a ser considerado “odioso” entre os cananeus!
Mesmo assim, Deus claramente os convocou uma vez mais, desta vez em Betel. Jacó sabia que os seus filhos estavam presos à idolatria, e estavam rejeitando o chamado de Deus no sentido da pureza e da vida correta. Então ele os admoestou: “ Tirai os deuses estranhos que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai os vossos vestidos. E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus...” (Gen. 35:2-3).
Amado, eis aí um dos chamamentos mais claros em toda a Palavra de Deus! A frase “mudai os vossos vestidos” em hebraico significa uma purificação moral e espiritual, da mente e do coração. Externamente, os filhos de Jacó se submeteram: “Então, deram a Jacó todos os deuses estrangeiros que tinham em mãos e as argolas que lhes pendiam das orelhas” (v. 4). Mas o arrependimento deles foi apenas superficial - eles jamais apresentaram uma transformação no coração. Eles voltaram à sua rebeldia, tornando-se cheios de ódio, de inveja e agressividade!
Porém havia algo diferente em relação a José: o seu arrependimento havia partido de seu coração. Ele havia respondido ao chamado do Espírito - e desde a idade de dezessete anos ele estava inteiramente determinado a seguir ao Senhor. No meio de um ambiente perverso e mal, José manteve mãos limpas e um coração puro.
Bem, Jacó tinha outros filhos que nasceram de Bila e de Zilpa, sua governanta e sua concubina. Estes filhos cuidavam dos rebanhos da família, e José foi enviado para os campos para trabalhar entre eles. Mas ele logo se entristeceu - porque os seus irmãos falavam e viviam como pagãos! O seu coração puro foi oprimido pela maldade que existia dentro de sua própria família.
“E (José) trazia más notícias deles a seu pai”(37:2); José descarregou o seu coração para o seu pai: “Pai: o senhor não acreditaria na maneira que eles vivem. Eles clamam contra o teu Deus e o meu Deus. Eles O estão entristecendo!”.
Amado: eis uma marca da Companhia de José: eles possuem tristeza pelo pecado! Eles abandonaram todos os ídolos e estão apaixonados por Jesus - os seus corações estão possuídos pelas chamas da Sua santidade! Eles vêem o pecado na terra, mas estão mais entristecidos pelo pecado na igreja. Eles clamam de dentro dos seus corações: “Ó, Pai - veja o que está acontecendo no meio dos Seus filhos!”
Se você é uma parte desta companhia dos últimos dias, você não pode negligenciar o pecado. Em vez disto, algo tem de se levantar em você que diga: “ Ó Deus, não posso tolerar o que estão fazendo com o Teu nome!”. Você começa a orar - não contra as pessoas, mas contra as vias dos poderes demoníacos que se dirigem para o interior da igreja de Jesus Cristo!

O Pai De José O Favoreceu, Vestindo-o Com Uma Túnica Especial Que Fez Com Que Ele Se Destacasse Entre Os Seus Irmãos !

Será que o nosso Pai Celestial favorece alguns dos Seus filhos? Ou será que a Bíblia não diz que Deus não faz acepção de pessoas?
Quando se trata da salvação eterna e de Suas maravilhosas promessas da aliança, Deus trata a todos igualmente. Mas Deus também responde a cada um que de todo o coração, responde ao Seu chamado. Ele coloca o Seu favor especial sobre aqueles que Lhe concedem inteiramente as suas vidas!
Jó disse: “Vida e beneficência me concedeste” (Jó 10:12). E Davi disse: “Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundar-lo-ás da tua benevolência, como de um escudo”(Sal. 5:12). “Tu, Senhor, pelo teu favor fizeste forte a minha montanha” (30:7). As Escrituras nos dizem também: “Mas o jovem Samuel crescia em estatura e no favor do Senhor e dos homens” (I Sam. 2:26).
O fato é que o nosso Pai celestial coloca uma veste especial naqueles que O buscam e Lhe dão inteiramente os seus corações: “Regozijar-me-ei muito no Senhor, a minha alma se alegra no meu Deus; porque me cobriu de vestes de salvação e me envolveu com o manto de justiça” (Isaías 61: 10).
José respondeu ao chamado do Espírito entregando tudo - e recebeu favorecimento de seu pai. Foi lhe dado um manto que o fez se destacar dos demais. Mas este favorecimento da parte de seu pai lhe custou caro! Custou a José cada um dos seus relacionamentos pessoais. Trouxe a ele rejeição, desentendimento e zombaria: “Seus irmãos... odiaram-no” (Gen. 37:4).
Por que os irmãos de José voltaram-se contra ele? A chave está no verso 11: “Seus irmãos pois o invejavam.” Quando eles viram a túnica que José vestia, eles sabiam que ela falava de favorecimento, da retidão. E eles odiaram isto - porque os fazia se lembrar do chamado do Espírito que eles haviam rejeitado! José era uma reprovação ao estilo de vida que eles apresentavam a partir de um coração dividido!
Então, os irmãos de José se assentaram e começaram a trocar comentários e mexericos fúteis numa conversa centralizada neles mesmos. Os seus corações estavam ocupados pela terra, pelas possessões, pelos seus futuros; José porém estava em um outro lugar. Ele falava das coisas de Deus, dos feitos sobrenaturais. Deus lhe havia dado sonhos, o que, naqueles dias significava ouvir a voz de Deus.
Sim, José era feito de um tecido diferente - e esta diferença o tornou odiado e invejado entre seus irmãos. E amado, a mesma coisa lhe sucederá, caso você tenha fechado negócio com Jesus!
Os crentes mornos, que estiverem perto de você, começarão a conversar a respeito de seus carros, suas casas e empregos - mas você preferirá falar sobre as coisas eternas, sobre o que Deus tem lhe falado. Logo você se transformará em uma reprovação para com os seus corações divididos. Eles lhe terão inveja - porque você representa o chamado da parte do Espírito Santo que eles rejeitaram!
Na realidade, estes remanescentes da Companhia de José sabem muito bem o que significa rejeição. Eles sabem da dor de serem rotulados de fanáticos, importunadores espirituais, de crentes “desequilibrados”. Até mesmo os pastores zombam deles, e denominam de “orgulho espiritual” a sua separação e a sua devoção a Jesus. E falam assim às suas congregações: “Esta pessoa não está bem. Deus não deseja tanto fanatismo!”
2. A maior provação de José foi a Palavra de Deus que ele tanto amava e confiava!
“Adiante deles enviou um homem, José, vendido como escravo; cujos pés apertaram com grilhões e a quem puseram em ferros, até cumprir-se a profecia a respeito dele, e tê-lo provado a palavra do Senhor” (Salmo 105: 17-19). José foi provado e testado de várias maneiras - mas a sua maior provação foi a palavra que ele havia recebido!
Leve em consideração tudo que José suportou: apenas com dezessete anos de idade ele foi desnudado e lançado em uma cova para morrer de fome. Os seus irmãos, com corações frios, riram dos seus pedidos de misericórdia. Ele foi vendido para comerciantes ismaelitas, levado para um mercado de escravos egípcio, e depois foi vendido como um escravo comum.
Mesmo assim, o maior sofrimento de José não foi a rejeição da parte de seus irmãos. Não foi a indignidade humana de ser tornado escravo ou ser lançado na prisão. Não - José sentiu-se confuso e provado em seu espirito, pela palavra clara que ele tinha ouvido de Deus!
Deus havia revelado a José, através de sonhos, que a ele seria dada grande autoridade, e que ele usá-la-ia para a glória de Deus. Os seus irmãos curvar-se-iam diante dele - até o sol, a lua e as estrelas iriam se curvar! Ele seria o grande libertador de muitas pessoas.
Contudo acredito que nada disto exaltou o ego de José. O coração dele estava tão estabilizado em Deus que esta palavra, ao contrário, lhe trouxe um humilde sentido quanto ao futuro: “Senhor, Tu colocastes tua mão sobre mim, para que eu tenha um papel em Teu grande e eterno plano. Ó Deus, por que escolhestes a mim?” José já foi abençoado simplesmente por saber que iria desempenhar um papel importante no desenvolvimento da vontade de Deus!
Mas todas as circunstâncias na vida de José eram simplesmente o oposto do que Deus havia colocado no seu coração. Ele era o servo - ele é que tinha de curvar-se! Como poderia ele se ater à uma tal palavra de Deus, de que um dia ele iria libertar multidões, quando ele próprio era um escravo? Ele deve ter pensado: “Isso não faz sentido. Como poderia Deus estar me ‘confirmando os passos’ dirigindo-me para dentro da prisão - para dentro do esquecimento? Ele disse que eu haveria de ser abençoado. Ele não me disse que tudo isso iria acontecer!
Por dez anos José serviu na casa de Potifar fielmente - mas no fim ele foi julgado injustamente e mentiram a respeito dele. A sua vitória contra a tentação em relação à mulher de Potifar apenas serviu para lançá-lo na cadeia. Durante períodos como este ele deve ter ponderado a respeito de perguntas horríveis:
“Será que ouvi direito? Ou será que o meu orgulho inventou estes sonhos? Será que os meus irmãos estavam certos - será que estou levando muito a sério esta palavra? Talvez estas coisas estejam me acontecendo como disciplina devido a algum tipo de desejo egoísta...”
Amado, houve vezes em que Deus mostrou-me coisas que Ele queria de mim - ministério, serviço, uso - porém cada uma das minhas circunstâncias era exatamente o oposto desta palavra. Nestas ocasiões eu pensava: “Ó Deus, isso não pode ser o Senhor falando - isso tem de ser proveniente da minha carne”. Eu estava sendo provado pela palavra de Deus vinda para mim!
Conheço um pastor querido que está sendo provado pela Palavra de Deus. Ele crê no que a Bíblia diz a respeito da cura; porém nos últimos cinco anos ele tem observado a deterioração de sua esposa por uma doença rara. Ele ora pelos doentes em sua igreja; e posteriormente ele chega em casa para alimentar, vestir e banhar sua esposa. Ele crê em Deus para a cura dela, porém, ela piora a cada dia.
Contudo, vejo neste homem a graça e a paciência de Deus. Ele é um dos homens de Deus mais amorosos e dedicados que já encontrei; a ternura que ele demonstra por sua esposa revela-se agora no ministério que ele tem junto à sua congregação!
Uma querida irmã recentemente escreveu que, há cerca de um ano, ela finalmente se determinou a se manter para sempre em Jesus. Deus começou a revelar Cristo nela - contudo, logo após isso, ela descobriu que o seu marido estava se envolvendo com prostitutas. Ele passava todas as noites em bares e bordéis.
Esta mulher foi forçada a sair de sua casa e conseguir um emprego para sustentar os seus três filhos. Quanto mais devotada a Cristo ela se tornava, mais o seu marido se afastava de Deus. Ela não conseguia entender porque uma tragédia tão terrível podia acontecer, tendo ela acertado o seu coração com Cristo. Mas eu pude sentir na sua carta um poder, uma força celestial.
Ela também está sendo provada pela Palavra! Deus deu a ela as Suas promessas - contudo as suas circunstâncias são exatamente o oposto!
Mesmo No Meio De Todo Sofrimento E ituações Difíceis, Deus Faz Prosperar A Sua
Cia. De José!
Mesmo quando José era um servo na casa de Potifar, ele foi abençoado por Deus. E logo após ter sido lançado na prisão, ele prosperou lá também. Como Deus fez para que ele prosperasse? Não foi com dinheiro ou posses; não foi com posições. Não; o tempo todo Deus estava fazendo prosperar o espírito de José - falando ao seu coração, dando-lhe sonhos e interpretações!
Isso foi o que fez com que José continuasse com Deus. Ele tinha a fé de que, a despeito de todas as suas durezas e das situações fora de seu controle, Deus estava com ele. José não permaneceu por um momento sem a manifesta presença do Senhor - e esta presença constante, permanente, produziu paz no seu interior.
Creio que Deus tenha desejado ardentemente mostrar a José o fim da história - soprar para ele: “Não se preocupe, José. Veja como é que a coisa vai terminar...”. Mas Ele não ousou fazer isso - porque José ainda estava na escola!
Veja, José não sabia que um dia ele iria “ aos seus anciãos (do Faraó) ensinar sabedoria” (Salmo 105:22). Contudo, como poderia ele ensinar sabedoria aos líderes do Egito, a menos que ele próprio a houvesse aprendido antes? Os filhos de Deus aprendem este tipo de lição somente pela fé! Recebemos sabedoria de Deus através de sofrimentos, tribulações, durezas e provações. Ela não cai sobre nós pela prece; desenvolvêmo-la pelo viver!
Se você está na Cia. de José desses últimos dias, e que pertence a Deus, então você está aprendendo a se apoiar sobre Ele em seus sofrimentos. Você está aprendendo a confiar e a não se queixar - e a descansar nEle completamente. Você pode não compreender os misteriosos caminhos pelos quais Deus tem lhe levado. Na verdade, tudo em volta de você pode parecer o oposto da palavra que Deus tem lhe dado.
Mas você tem aprendido que em todas as coisas, Cristo é o seu recurso. E Deus lhe tem conservado na escola em preparação para o dia quando Ele lhe convocará!
3. Chegou o dia quando tudo fez sentido para José! Deus juntou tudo - e cada palavra e cada promessa foi cumprida ao pé da letra!
Acredito que isso tenha acontecido no momento mais crítico para José: quando ele estava solitário, abatido, a ponto de desistir dos seus sonhos, questionando a sua posição em Deus. De repente, o chamado veio da parte de um dos guardas do rei: “José! Vá tomar um bom banho! O faraó mandou lhe chamar!”
Naquele instante, o Espírito de Deus deve ter vindo poderosamente sobre José. Acho que o coração dele deu um pulo - uma excitação cresceu em seu interior: ele estava prestes a compreender o significado de tudo aquilo!
Enquanto José ia se barbeando, e cortando o seu cabelo, ele provavelmente pensou: “Este é o começo daquilo que Deus me prometeu. Agora eu sei que o que eu ouvi, foi diretamente dEle! O diabo não estava no controle - a minha vida não foi desperdiçada. Deus esteve dirigindo tudo, o tempo todo!”
Em questão de minutos José estava diante do faraó, ouvindo o seu sonho. Ele deu a interpretação a respeito do grande período de fome que viria, e disse ao faraó que este deveria juntar e armazenar os grãos da nação: “Alguém deverá se encarregar destes armazenamentos. Deves encontrar um homem que seja sábio para supervisionar tudo!” (v. Gênesis 41).
O faraó olhou em torno - e aí, voltou-se para José: “Você mesmo, José! Eu lhe nomeio Governador. Somente eu possuirei mais poder neste reino do que você. Você fará a supervisão de tudo!”
Como as coisas mudaram rápido! No intervalo de uma hora, José deixou de ser um prisioneiro abandonado e esquecido para ser o segundo homem mais poderoso no Egito. Ao ser dirigido pelas ruas, dentro de uma carruagem real, as pessoas estavam se curvando para ele - e de repente veio lhe à mente: o seu sonho estava sendo vivido na realidade!
Posso ver José sendo levado pela carruagem, em profunda e alegre contemplação. Ele deve ter revivido cada uma das dificuldades dos últimos vinte anos. Lembrou-se de cada sofrimento e provação - lembrou-se da rejeição por parte dos seus irmãos, e da sua venda como escravo, feita por eles.
Mas agora uma alegria entra em seu coração - porque tudo agora estava fazendo sentido! Ele disse: “Agora, eu entendo! Uma grande fome se aproxima - e Deus quer salvar o meu pai e os meus irmãos. Ele me enviou antes deles. Esse foi o Seu plano o tempo todo!”
Chegou o dia quando José estava diante dos seus irmãos, e foi capacitado a dizer: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida” (Gen. 50:20).
“Deus me enviou adiante de vós, para conservar vossa sucessão na terra e para vos preservar a vida por um grande livramento. Assim, não fostes vós que me enviastes para cá, e sim Deus, que me pôs por pai de Faraó, e senhor de toda a sua casa, e como governador em toda a terra do Egito” (Gen. 45:7-8).
José estava dizendo: “Deus estava por trás disto, de cada passo ao longo do caminho! Todas as dificuldades que o diabo trouxe sobre mim - até o mal que intentaram contra mim - Deus o tornou em bem e o transformou em uma parte do Seu plano eterno!”
Prezado santo, se você for parte desta Companhia pertencente a José, você logo irá compreender os seus atuais sofrimentos tão abrasadores. Deus vai lhe trazer para dentro da promessa que Ele lhe deu - e de repente, tudo irá fazer sentido. Você verá que Ele jamais lhe abandonou. Ele foi obrigado a cuidar de você usando esta maneira - pois Ele estava lhe treinando, preparando, ensinando-lhe a confiar nEle para tudo. Ele planejou um tempo quando você será usado - e este tempo está bem à sua frente!

Os Evangelistas Dos Últimos Dias Não Estarão Basicamente Nos Púlpitos: Eles Estarão Dentro
Da Congregação - Evitando Chamar Atenção, Porém Sendo Poderosamente Usados!

Breve chegará o tempo quando haverá uma fome espiritual tal como o mundo jamais viu. As pessoas estarão espiritualmente esfaimadas por todos os lados. Contudo, os enfraquecidos e os atingidos pela fome serão tomados um por um e lhes será dito: “Venha comigo; eu conheço alguém cheio de Jesus. Foram testados, passaram pelo fogo, e estão cheios do Espírito Santo. Eles terão uma verdadeira palavra de libertação para você!”
Amado, eu já vejo isso acontecendo! Conheço pelo nome, um certo número de pessoas que pertencem á Cia. de José, porque tenho conversado com eles. Eles são capacitados a dar o Pão da Vida aos famintos - porque possuem as chaves dos armazéns de Deus! Conhecem os caminhos do Senhor, porque atravessaram os seus testes e provações agarrados a Deus. Algo poderoso está sendo revelado neles - e este algo é um coração inteiramente convencido de que Deus responde a oração!
Como está você respondendo aos tratos misteriosos de Deus para com você? Está você inteiramente convencido de que Deus está trabalhando em todas as coisas, cumprindo as promessas Dele para consigo? Será que você pode dizer: “No momento é suficiente que eu saiba que Jesus está comigo - e que Ele está fazendo prosperar o meu espírito”?

Fique firme na fé! Não tenha medo - porque você está na escola de Cristo. Tudo está sob o Seu controle. Subitamente chegará a hora quando sua batalha terminará, e a sua vitória se tornará uma realidade. Você sairá do fogo como um vaso de honra - para cumprir a Sua vontade como parte da Companhia de José!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS