TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

REFLEXÃO 161 - A DETERMINAÇÃO DO CRISTÃO

A Determinação do Cristão


Introdução

Dinâmica: Dividir os presentes em pequenos grupos de 3 pessoas cada, a fim de que identifiquem 2 motivos pelos quais os levariam a abandonar o cristianismo. Pedir para que falam estes motivos.



Infelizmente o que tem acontecido hoje em dia no meio evangélico, é que cada vez mais pessoas que um dia aceitaram a Cristo como seu Senhor e Salvador estão agora abandonando e perdendo toda a sua fé neste Senhor. Cada dia mais os cristãos na sua acomodação estão naufragando na fé. Nunca se houve uma saída tão grande dos nossos adolescentes e jovens das nossas igrejas. Cada dia mais se tem visto pastores e/ou líderes espirituais abandonando sua fé por causa das vontades egoístas dos seus corações.



Porém na maioria das vezes estes mesmos cristãos que vivem reclamando sobre as exigências do Evangelho são os maiores culpados pelos seus erros, ou seja, a falta de determinação na caminhada da sua carreira cristã.

O nível da nossa determinação na fé cristã influencia grandemente no sucesso da nossa vida com Deus. Se sou determinado Deus permite que eu usufrua da sua boa, perfeita e agradável vontade. Porém se não sou determinado eu receberei a mesma proporção de bênçãos de acordo com a minha mediocridade.

2 Timóteo 1.7
Certamente Deus não nos tem dado espírito de covardia (timidez), mas de poder (capacidade), amor e moderação (prudência, auto-disciplina).



Contexto

Quando Paulo escreve esta carta para Timóteo ele se encontrava preso em Roma e Timóteo estava em Éfeso implantando e conduzindo o trabalho cristão naquele cidade.
Paulo então se sente motivado a escrever para Timóteo com o intuito de encorajá-lo a viver firmemente na fé cristã. E a maneira como Paulo faz isso nesta carta é apresentando os requisitos/qualidades necessários que um cristão evidencie na sua vida a fim que seja considerado um obreiro aprovado por Cristo.

E um destes requisitos é a determinaçãoem permanecer firme na fé cristã.


Transição Inicial

Paulo nesse versículo (2 Tm 1.7) nos fala a respeito de qual deve ser a base para essa nossa determinação no Evangelho de Jesus Cristo.


Proposição

A Determinação do Cristão Baseia-se num Espírito de Poder, Amor e Moderação..



I – A Determinação do Cristão Não Tolera a Covardia (7a)

Explicação – Uma das características negativas mais marcantes que os evangélicos tem transmitido para o mundo é a covardia. Covardia em enfrentar as afrontas feitas contra o nosso Mestre. A sociedade ri da nossa cara quando dizemos que somos cristãos. A cada dia que passa o mundo tem pressionada os cristãos, de maneira que estes ficam amedrontados em pregar e viver a Palavra de Deus.
A falta de uma determinação com respeito à nossa fé em Jesus Cristo nos dará forças a fim de que não permitamos que o mundo exerça sobre nós qualquer influencia de maneira que venhamos a nos acovardar na pregação e prática da Palavra de Deus.
A ética e integridade cristã está em baixa porque nós estamos medrosos em viver de maneira digna da nossa salvação em Cristo Jesus.


Ilustração – Um espírito de covardia pode ser comparado com um caramujo. Quando está tudo bem, quando as coisas estão de acordo com aquilo que ele quer, quando nada está prejudicando seu sossego, ele então fica fora da sua casca mostrando o seu corpo. Mas a partir do momento em que ele se sente ameaçado, quando as situações e circunstâncias da vida começam a se mostrar desfavoráveis a ele, mais que depressa ele foge para dentro da sua casca e lá fica, ele protege sua fragilidade por meio de uma atitude de covardia. Dentro do seu casulo ele julga estar seguro.

Aplicação
  • Segurança não significa covardia. Deus nos capacita a fazer todas as coisas e para isso precisamos crer e fortalecer a nossa fé nEle. Precisamos ser ousados e grandemente determinados para não nos tornarmos crentes com um espírito de covardia.;
  • Não ser covarde é pregar e viver a Palavra de Deus ainda que todo o mundo esteja contra mim.
Proposição

A Determinação do Cristão Baseia-se num Espírito de Poder, Amor e Moderação..


Transição

Ao invés da covardia, a nossa determinação deve basear-se:

II – A Determinação do Cristão Baseia-se:

A – Num Espírito de Poder (7b)
Explicação – Por meio do Espírito Santo Deus tem concedido a nós a Sua capacitação a fim de que venhamos a executar e cumprir com o nosso serviço cristão. Um espírito de poder é um espírito capacitado e determinado em fazer a obra de Deus.
Há uma frase que diz: "Muita oração muito poder. Pouca oração pouco poder. Nenhuma oração nenhum poder." E de fato isto é uma verdade porque quando nós oramos intensamente a Deus Ele concede a nós o poder de enxergarmos a Sua vontade para as nossas vidas. Por meio deste poder Deus nos capacita a vencer os desafios do dia-a-dia.

Ilustração –Martinho Lutero que costumava orar uma hora por dia, porém quando ele tinha muita coisa para fazer ele orava duas. E Deus o capacitava.
B – Num Espírito de Amor (7b)

Explicação – O espírito de amor que Paulo está propondo a nós é o mesmo amor de Filipenses 2.1-4 que não está interessado apenas nos seus próprios interesses mas principalmente no do seu próximo. É um amor sacrificial e incondicional que está disposto a entregar o que há de mais precioso para nós. É o mesmo amor que Deus tem para conosco, ao ponto de nos dar o Seu único filho Jesus (João 3.16). É um amor verdadeiro e sincero.

C – Num Espírito de Moderação (7b)

Explicação – A idéia de moderação aqui neste texto está muita relacionada com uma auto-disciplina nossa, a qual evidência uma total prudência no que diz respeito às nossas decisões ou práticas de vida. A nossa determinação cria em nós uma prudência que com certeza nos levará a pregarmos e praticarmos correta e constantemente a Palavra de Deus.

Sermos moderados e possuirmos domínio próprio nas situações difíceis da vida.

Aplicação
  • Uma maneira que nós podemos aplicar conjuntamente essas 3 bases de uma vida cristã determinada, é a cada dia procurar nos enchermos do Espírito Santo de modo que a exemplificação desses frutos do Espírito se torne algo constante em nossas vidas.
Proposição

A Determinação do Cristão Baseia-se num Espírito de Poder, Amor e Moderação..


Conclusão
Filipenses 3.8-14

Será que estamos dispostos como Paulo a abrir mão de tudo aquilo que possuímos a fim de que venhamos a conhecer e amar mais a Cristo?

Filipenses 3.13,14

AUTOR DESCONHECIDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS