TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

ESTUDOS 69 - A IGREJA CORPO DE CRISTO

A IGREJA, CORPO DE CRISTO 
 
TEXTO: EFÉSIOS 1:22-23

PROPOSTA: A nossa proposta é a de conhecer o que a Bíblia fala sobre a igreja. Qual o verdadeiro significado deste termo!
Quais as responsabilidades daqueles que dela participam.


01. A ORIGEM DA IGREJA
1.1 - A primeira referência bíblia sobre a igreja aparece em Mateus 16:18
1.2 - O nascimento da Igreja ocorreu n dia de Pentecoste. Atos 2:1-4


02. A NATUREZA E AS FUNÇÕES DA IGREJA COMO CORPO
2.1 - No Novo Testamento - "povo de Deus"
"Ekklesia" - "chamados para fora"

- Outros títulos:
- Corpo de Cristo - Ef. 1:22-23
- Templo do Espírito Santo - Ef. 2:21-22
- Plenitude de Cristo - Ef. 1:23
- Noiva do Cordeiro - 2 Cor. 11:2; Ap. 19:7

- A Igreja como corpo deve:
- ministrar
- manter a unidade da fé
- reconhecer ministérios
- participar do louvor, da comunhão, dos desafios
- instruir seus filhos na Palavra




03. A FORMAÇÃO A IGREJA
- Ela é formada pela união de seus membros - 1 Cor. 12:17
- Ela tem responsabilidades - Ef. 1:4; Rom. 8:29; 1 Ped. 2:9;
Observe as expressões: "escolheu"; "conheceu"; "eleita", "para sermos"; "para serem"; "a fim de".


04. AS FUNÇÕES DOS MEMBROS

- criar unidade no corpo - Ef. 4:16
- nutrir os demais membros - 1 Cor. 12:25
- sustentar os membros - Col. 2:19
- transmitir ordens - Fil. 4:9


05. CARACTERÍSTICAS DO CORPO
- Colaboração - 1 Cor. 12:12
- Exclusividade - 1 Cor. 12:14
- Individualidade - 1 Cor. 12:21
- Harmonia - 1 Cor. 12:25
- Diversificação de ministérios - 1 Cor. 12:28-29


06. SÍMBOLOS BÍBLICOS QUE DESCREVEM A IGREJA
- Rebanho - João 10:16
- Lavoura de Deus - 1 Cor. 3:9
- Edifício de Deus - 1 Cor. 3:9
- Santuário de Deus - 1 Cor. 3:16
- Coluna e Baluarte da verdade - 1 Tim. 3:15



A IGREJA, CORPO DE CRISTO II
TEXTO: MATEUS 28:18

PROPOSTA: Este estudo visa mostrar que a mesma autoridade que Jesus recebeu do Pai, foi também delegada a igreja.
Ela se tornou a agência mediante a qual o Senhor manifesta o seu poder, a sua graça e autoridade.


01. AUTORIDADE E PODER
A autoridade representa a própria essência de Deus, enquanto o poder expressa os seus atos! Isaías 40:25-26
Deus pode perdoar aqueles que duvidam de seus feitos, mas retêm o perdão àqueles que menosprezam a sua autoridade.
A queda de Satanás ocorreu, porque ele desejou ser igual a Deus, e não simplesmente realizar os mesmos feitos de Deus. Isaías 14:13-14
Obs. Satanás não tem medo de uma pessoa que prega a Palavra.
Ele tem medo das pessoas que se submetem a autoridade de Cristo.


02. AUTORIDADE E PODER DELEGADOS À IGREJA
- A igreja como corpo, recebeu do Senhor Jesus, toda a autoridade e poder para se tornar uma igreja viva e vitoriosa.
2.1 - Autoridade sobre a natureza - Mat. 17:20; Mat. 20-21-22
- esse poder é manifestado através da oração. Ela se torna em realidade devido a autoridade que Cristo concedeu à igreja.
2.2 - Autoridade sobre os espíritos - Luc. 10:19; Mat. 10:8
- A luta profetizada pôr Jesus:
- Igreja x Portas do inferno
- "Portas do Hades" - Hades representa o deus que tinha autoridade sobre os mortos!
- Porta - representava a corte, o poder do reino do mundo inferior!
- Resumo: a igreja não pode morrer. Ela é eterna.

2.3 - A autoridade da igreja é maior do que o poder do Diabo
- Mar. 5:9; Luc. 8:30
- Jesus comandou o espírito que atormentava o jovem e o expulsou. A autoridade a nós foi delegada, força o diabo a nos obedecer.

2.4 - Autoridade sobre os pecados - Mat. 6:14; Jó 20:23; Tg. 5:14-15
Diferença entre: "pecado" e "pecados"
- A igreja pode perdoar os pecados (ofensas) cometidos contra ela. Mas, o pecado, provocado pela queda do homem, só através do sangue de Cristo.

2.5 - Autoridade para ligar e desligar - Mat. 18:18; Mat. 16:19; 1Cor. 5:3-5
- Para exercer esta autoridade a igreja precisa estar em perfeita sintonia com o Espírito Santo. Esta autoridade não é um exercício individual, e, sim, coletivo.

03 - CONTESTANDO A AUTORIDADE DELEGADA
- A nossa obediência deve ser praticada não em função da pessoa mas da autoridade nela investida. Não se obedece a homens, e, sim, à autoridade de Deus que está nesse homem.

- Obs. Watchamann Nee: "A maior das exigências que Deus faz ao homem não é a de carregar a cruz, servir, dar ofertas, ou negar-se a si mesmo. A maior das exigências é que ele obedeça" - 1 Sam. 15:22-23
- Obs. Os maiores castigos mencionados na Bíblia ocorreram em razão da desobediência à autoridade delegada pôr Deus.
3.1 - Queda do querubim da guarda - Ezequiel 28:13-17
3.2 - Queda de Adão e Eva - Gênesis 2 e 3
3.3 - Rebelião de Cão - Gênesis 9:20-27
3.4 - Rebelião de Nadabe e Abiú - Levítico 10:1-2
3.5 - Castigo de Arão e Miriã - Números 12
3.6 - Rebelião de Coré - Números 16
3.7 - A desobediência de Saul - 1 Samuel 15
3.8 - A insubmissão de Absalão - 2 Samuel 15
3.9 - A idolatria de Salomão - 1 Reis 11
3.10 - A transgressão de Uzias - 2 Crônicas 26:16


4.0 - AUTORIDADE E A LIDERENÇA DA IGREJA
- A igreja só crescerá quando todos os membros estiverem debaixo do autoridade de Deus delegada aos seus ministros.
1 Tes. 5:12-13; 1 Cor. 16:15-16; Heb. 13:17; Zac. 13:7


A IGREJA, CORPO DE CRISTO III 
TEXTO: ROMANOS 12:1-2

PROPÓSITO: A maior necessidade do mundo, das pessoas, como também da igreja, é a necessidade de adaptação ao curso da História. Esta adaptação só se viabiliza mediante a disposição do mundo, das pessoas, e da igreja em se transformarem. Transformação é o segredo de um organismo vivo.
Ilust. Leon Tolstói: "Todos pensam em mudar a humanidade e ninguém pensa em mudar-se a si mesmo".

01 - A comunicação se processa através de três elementos básicos:
a . Kerygma - mensagem
b. Koinonia - comunhão
c. Diakonia - serviço

1.1 - Encurtando as distâncias - João 13:12-17
A mensagem - Kerygna - não funciona isoladamente. Para que ela produza resultados positivos, é necessário que o membro exercite a Koinonia e a Diakonia.


0.2 - TRANSFORMANDO A NOSSA RELAÇÃO COM OS OUTROS MEMBROS
Este processo de transformação ocorre através da prática de quatro princípios bíblicos.
2.1 - Princípio da integração - 1 Cor. 12:15-16
- cada membro tem sua função. Um membro não deve aspirar o lugar do outro,
quando isso ocorre todo o corpo é prejudicado.
- A quebra desse princípio provoca:
- desvalorização do membro
- contestação da vontade de Deus
- Afastamento dos outros membros
- desperdício de forças

2.2 - Princípio da oportunidade - 1 Cor. 12:17-18
- este princípio visa das a todos os membros a mesma chance de trabalho. Um membro não pode inibir a ação do outro.
- A falta de oportunidade produz:
- desequilíbrio em todo o sistema
- um espírito de concorrência
- um anemiamento espiritual

2.3 - Princípio de Dependência - 1Cor. 12:21-22
- quando este princípio é quebrado, ocorre:
- um enfraquecimento de todos os membros
- o egoísmo passa a predominar nas relações
- a arrogância quebra a linha de comunicação

2.4 - Princípio da Unidade - 1Cor. 12:25-26; Ez. 34:17
- a unidade é a fonte geradora de toda a energia, de troca a mobilidade e harmonia do corpo. Sem unidade, a igreja perde a sua função. João 17:23


3.0 - TODA TRANSFORMAÇÃO EXIGE UMA FONTE DE DISCIPLINA PESSOAL - 1Cor. 9: 24
- A igreja precisa ser a autora e não a espectadora no processo de mudanças. Ela foi criada para ser o instrumento de Deus na transformação da sociedade.
- Disciplina na prática de ouvir/falar - João 8:47
- Disciplina na prática do perdão - Marcos 11:25
- Disciplina na prática da fé - 2 Cor. 13:5
- Disciplina na prática da liberdade - Gal. 5:13
- Disciplina na prática dos hábitos - Col. 3:17
- Disciplina na prática do tempo - Ef. 5:15-16
- Disciplina na prática da santidade - 1 Tim. 5:22



A IGREJA, CORPO DE CRISTO IV
 TEXTO: EZEQUIEL 37:1-14


PROPÓSITO: Cerca de 2960 anos nos separam da experiência de Ezequiel junto ao vale de ossos secos. Mas a realidade daquele vale ainda é a mesma em nossos dias. O alvo deste estudo é recriar uma nova esperança no coração daqueles que como membros, fazem parte da Igreja do Senhor Jesus.

01. UMA CONVIVÊNCIA DESAGRADÁVEL - V. 1
Ezequiel não só foi levado ao vale de ossos secos. Ele andou pôr entre aqueles ossos. Conviveu com a morte. Sentiu os odores daquele ambiente fétido.
- A experiência de Neemias - Ne. 2:11-15
- Esta convivência foi necessária:
1.1 - para identificar a situação do povo
1.2 - para comprometer o profeta com o desafio de restauração
1.3 - para mostrar qual o propósito de Deus


02. HARMONIZANDO O CORPO
O texto de Ezequiel 37:6 nos ensina quatro verdades básicas sobre a harmonia do corpo de Cristo.

2.1 - "Porei tendões (nervos) sobre vós..."
- "tendões" - cria a união; dá sustentação; mantém a flexibilidade e resistência do corpo.
- "nervos" - estimulam; mantém a sensibilidade.
- hipersensibilidade - enferma o corpo!
- Rom. 12:15,17; Rom. 15:2; Gál. 5:26; Ef. 4:22

2.2 - "Farei crescer carne sobre vós..."
- Há três aspectos importantes sobre este elemento:
a . a carne representa unidade, participação, integração - Gên. 2:23
b. a carne é o elemento do corpo. A distrofia - perturbação da nutrição -prejudica o metabolismo do corpo. Fil. 2:3; 2 Cor. 8:13-15
c. a carne fala do conhecimento da Palavra. É o alimento sólido. 1 Cor. 3:1-2;
Heb. 5:11-14

2.3 - "E sobre vós estenderei pele..."
- a pele é o elemento de proteção. Ela funciona também como um filtro. Uma pele ressecada prejudica a respiração do corpo. Col. 3:12

2.4 - "E porei em vós o fôlego da vida e vivereis..."
O resultado final de um corpo equilibrado e harmônico é a presença do Espírito Santo agindo em todos os membros.


3.0 - COMO SE PROCESSA ESTA RESTAURAÇÃO?
Ezequiel foi o instrumento usado pôr Deus para restaurar os ossos secos. Cabe a cada membro do corpo a mesma responsabilidade. O processo de restauração ocorre através da ação profética.

3.1 - O que profetizar?
a . que Deus pode vivificar o que está morto em nossas vidas - v.5
b. que Deus harmonizará o corpo beneficiando assim cada membro em particular - v.7
c. que Deus fará de membros soltos e sem vida, um grande exército - v.10
d. que Deus abrirá as sepulturas e libertará todos os que vivem presos - v.12-13
e. que Deus derramará o seu Espírito Santo - v.14

A IGREJA, CORPO DE CRISTO V
Pôr falta de sabedoria, a igreja tem lutado mais contra si mesma do que contra os verdadeiros adversários; tem usado ignorantemente a armadura de Saul; tem fomentado divisões; tem perdido enfim o poder de atuação.
"Realmente estará em perigo a sorte do mundo, se não surgirem homens mais sábios. O homem sábio é aquele que é capaz de reconhecer um necessitado, um pobre, um que precisa de oração".(Concílio Vaticano II)

01. DEFININDO A SABEDORIA
- Sabedoria é saber fazer a coisa certa, no momento certo, e à pessoa certa. Moisés nos dá um bom exemplo de falta de sabedoria. Êxodo 18:13-18
a . sabedoria como doutrina - Prov. 19:18; 22:6
b. sabedoria como virtude de homem - Gên. 41:38; Dan. 1:17
c. sabedoria como atributo e qualidade de Deus - Is. 28:29; Jer. 10:12


02. A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA
Pôr vivermos em grupos sociais, a sabedoria torna-se em elemento indispensável em nossos relacionamentos inter - pessoais.
2.1 - sabedoria no diálogo - Prov. 26:4; Ecl. 7:16
2.2 - sabedoria nas decisões - Prov. 8:12; 1 Reis 3:25-28
2.3 - sabedoria nas amizades - Jer. 9:4-5
2.4 - sabedoria no comportamento - Ef. 5:15; 1 Pd. 3:1-2
2.5 - sabedoria nos negócios - Gên. 41:39
2.6 - sabedoria em tudo...


03. SABEDORIA, AGENTE ESPIRITUALIZANTE
A sabedoria não é uma virtude isolada, e muito menos eletrizante. Não é contrária a verdadeira espiritualidade. Ela é antes de tudo o fiel da balança espiritual.
3.1 - Exigência dos apóstolos - Atos 6:3
3.2 - A força de Estevão - Atos 6:8-10
3.3 - A oferta do Espírito Santo - 1 Cor. 12:8
3.4 - A verdadeira busca - Tiago 3:13-18

Resumo: Igreja sábia produz santos verdadeiros!
AUTOR DESCONHECIDO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS