TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

segunda-feira, 9 de março de 2015

MENSAGEM 11 - NO QUE CONSISTE A VIDA DE UM HOMEM?

NO QUE CONSISTE A VIDA DE UM HOMEM?

13Nesse ponto, um homem que estava no meio da multidão lhe falou: Mestre, ordena a meu irmão que reparta comigo a herança.
14Mas Jesus lhe respondeu: homem, quem me constituiu juiz ou partidor entre vós?
15Então lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui.
 (Lc 12.13-15)

INTRODUÇÃO: O inicio do capítulo 12 nos mostra que Jesus estava cercado pela multidão e ensinava aos seus ouvintes que estes deveriam deixar a hipocrisia, pois todas as coisas seriam trazidas a luz, e, tudo que estava encoberto viria a ser revelado. Portanto eles deveriam temer não aquele que podia matar o corpo, mas o que poderiam lança-los no inferno. Jesus estava ensinando para eles não temerem os homens, nem a Satanás, pois estes podem matar nosso corpo, mas não podem nos lançar no inferno.
Mas de repente Jesus é interrompido por um homem, que estava no meio da multidão e pede para Jesus intervir em seu favor diante seu irmão, pois este parece que não queria repartir a herança deixada pelo pai deles.
A resposta de Jesus ao meu entender é forte e é dada por meio de uma pergunta: Quem me constituiu juiz entre vós? Ele estava dizendo para aquele homem: “eu não vim para isso”. 
Reflexão 1: Muitas pessoas buscam Jesus para fazê-lo juiz. Muitos oram: “Senhor move o coração de meu patrão para ele me pagar o que me deve”. “Jesus estou me separando de meu marido, diz para meu ex-marido deixar a casa para mim”.
Jesus deseja sua felicidade hoje, mas Ele está mais preocupado com seu futuro após a morte, por isso Ele trabalha em prol do seu crescimento espiritual e não de sua felicidade.

O texto diz que logo em seguida Jesus olha para toda multidão e afirma: “que aos olhos de Deus a vida de um homem não é medida na abundância de seus bens”. 
Reflexão 2: Sei que Jesus se preocupa com as menores coisas de nossas vidas, entretanto Jesus está dizendo para nós que nossas vidas não deveriam estar focadas nestas coisas. A motivação de nossas vidas não deve estar nas conquistas e nos desfrutes das coisas materiais. Gastamos muito tempo de nossas vidas lutando por questões financeiras, pela aquisição de bens e depois não temos força, nem tempo, para investirmos naquilo que verdadeiramente deveríamos investir.


A pergunta que fica neste texto para nós é: De que forma Deus mede a vida de um homem? Para Deus no que consiste a vida de um homem? Para responder esta pergunta quero olhar para as últimas palavras de vida de dois personagens bíblicos: Salomão e Paulo.

Salomão
O livro de Eclesiastes ou do Pregador é reconhecido pela tradição judaica como escrito por Salomão. O livro de Eclesiastes é escrito por Salomão já no final de sua vida, por isso, ele escreve como alguém que está olhando para sua agenda pessoal e avaliando o que fez e o que aprendeu durante sua vida.
Salomão diz que observou todo trabalho do homem e percebeu que tudo era vaidade, que tudo se repetia num ciclo sem fim, e que o fim do homem era o pó da terra, e tudo que o homem podia entesourar na vida era vaidade, pois tudo se perderia com o fim de sua vida. Ele teve mil mulheres, estudou tudo o que se podia estudar na botânica, ele acumulou riquezas, construiu castelos, e termina a vida concluindo que - Eclesiastes 12.13 e 1413De tudo o que se tem ouvido a suma é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem. 14Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, que sejam boas quer sejam más.
Você percebe como foi a vida de Salomão pelas suas palavras finais? Salomão gastou sua vida construindo, estudando, buscando conhecer todos os mistérios da vida, para concluir que de tudo que se deve viver é – Teme a Deus e guarda os seus mandamentos, pois Deus há de trazer a juízo todas as obras. Salomão está nos dizendo que Deus irá olhar nossas obras. Deus nos definirá pelas nossas obras.
É relevante lembrarmos que somos salvos pela fé, mas a fé sem obras é morta. A vida de um homem consiste na morte, pois somente aquele que vive olhando para a eternidade pode produzir obras que ecoem na eternidade.
No meu entender Salomão concluiu sua vida com um sentimento de tristeza, pois ao olhar a agenda de sua vida, percebeu que mais produziu obras temporais do que obras que ecoassem para a eternidade. 

Paulo
2 Tm 4.6 e 76Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. 7Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé.
Quando Paulo escreveu estas belas palavras ao jovem pastor Timóteo, ele estava preso em Roma, ciente de que sua morte estava muito próxima. Estas palavras finais da agenda de Paulo, ao contrário de Salomão, demonstra que Paulo olhou para sua agenda de vida e sentiu uma tremenda paz. Paulo estava certo de que viveu o melhor que podia para Deus.
Paulo viveu sua vida construída no seguinte principio – já não vivo eu, mas Cristo vive em mim (Gl 2.20). Paulo viveu considerando que sua vida era morta. Paulo não se preocupou em conquistar bens, construir uma bela casa, comprar um bom carro, mas viveu de forma a juntar tesouros nos céus. Paulo dedicou-se a pregar o Evangelho e a ensinar os novos convertidos a se tornarem discípulos de Cristo.
A vida de um homem não consiste nos bens materiais, mas no que Ele produz para a eternidade. Tudo que você fizer, conquistar ou construir com o fim de desfrutar neste tempo é vaidade. Somente quando você agir, conquistar ou construir algo com o fim único de glorificar o nome de Cristo, você ajuntará tesouros nos céus. Contudo só nos tornamos capazes de produzir obras que glorifiquem o nome de Cristo, quando morremos e deixamos Cristo viver em nós. Portanto a vida de um homem consiste na morte, pois quem morre viverá disse Jesus.

Com qual sentimento você deseja encerrar a sua agenda: Com o sentimento de que viveu para a vaidade ou de que combateu o bom combati, completou a carreira e guardou a fé?
Jesus para reforçar o ensino de que a vida do homem não consiste de seus bens apresentou uma parábola a multidão que o ouvia.
Lc 12.16-21 – 16E lhes proferiu ainda uma parábola dizendo: O campo de um homem produziu com abundância. 17E arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos. 18E disse: Farei isto: Destruirei os meus celeiros, reconstruí-los-ei maiores e aí recolherei todo o meu produto e todos os meus bens. 19Então direi à minha alma: Tens em depósito muito bens para muitos anos: descansa, come e bebe, e regala-te. 20Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado, para quem será? 21Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus.

O homem – inteligente, pois estava pensando em sua aposentadoria.
Alma – imaterial
Entesoura – para si é louco
Entesoura – para Deus é sábio.

Conclusão: Com quais palavras finais você deseja fechar sua agenda de vida – com as palavras de Salomão ou com as palavras de Paulo?

Pr. Cornélio Póvoa de Oliveira

19/10/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS