TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 23 de março de 2017

MÚSICA 2 - A MÚSICA NA IGREJA: DOM DE DEUS PARA NÓS

A música na Igreja: Música Dom de Deus para nós

Ser à imagem e semelhança de Deus significa ter características divinas.
Deus é amor e deu ao ser humano capacidade para amar. Deus tem propósitos, e ensina o homem e a mulher a caminharem com objetivos. Deus é criador, e deu à criatura capacidade de criar.
A finalidade da criação é adorá-lo em seus atos e pensamentos. O ser humano é capaz de criar a fim de que alcance, reafirme, deleite-se e expresse algo de si aos outros e ao seu criador. A música é um Dom dado por Deus ao homem para dela criar algo belo que retorne a Deus e transmita mensagens ao seu semelhante levando-o a ter também uma experiência íntima com o Criador.
Na cultura antiga a arte musical e a arte geral era tratada com seriedade como parte predominante na vida diária.
A Igreja, na Idade Média, dominava a sociedade ocidental e através da arte demonstrava as histórias bíblicas, doutrinas e atividades. Sua arquitetura tinha linha vertical – rumo a Deus e horizontal – seu semelhante, sem distinção social. Havia o nível amador e o profissional.
Na Renascença as atenções dos artistas foram para povo. A música falava tanto das coisas espirituais como do cotidiano.

No século XIX a música era usada para o deleite da classe média.
No século XX a música popular rodeia toda a sociedade, mas como espectadores(rádio, televisão, CDs). A elite tem acesso aos teatros, concertos, sinfonias, etc.
A música tem capacidade de expressão em todo universo, mas é melhor compreendida dentro da cultura a que foi produzida e desenvolvida. A origem da música está antes da criação do Homem. O Universo, à medida em que era criado, manifestava louvores ao Criador.
Os gregos desenvolveram uma teoria em que a música, dependendo da escala, influenciava o comportamento humano moralmente, espiritualmente e patriótico.
Atualmente os pensadores acham que a música tem a capacidade de mexer com as emoções humanas. Ela mostra uma emoção atual, ou anterior, afeta, revela ou condiciona as emoções. Tem sido usada como tratamento terapêutico.
A música traz prazer principalmente depois de satisfeitas as necessidades básicas do ser humano: alimento, moradia e proteção.
A música reafirma a identidade cultural da sociedade, tanto na política como na religião. Ela é um veículo de conscientização para mudanças sociais.
Cada faixa etária identifica-se com um estilo de música que tenha a sua linguagem. Para um determinado grupo social o significado da música é diferente de outro grupo social. Assim diz Hustad: "Uma das mais sérias falhas de comunicação existe na sociedade ocidental entre as culturas hodiernas "séria" e "popular". As pessoas que freqüentam concertos sinfônicos e de ópera muitas vezes só sabem zombar do que está acontecendo nos festivais de "rock" ou no mundo da música sertaneja"(p.27).
Os dirigentes, músicos e pastores devem usar seus dons criativos para proporcionarem momentos em que haja adoração, que leve o povo a ter uma experiência com Deus e que esta experiência seja transformadora, renovada e constante.

AUTOR DESCONHECIDO
(não me responsabilizo pela posição e/ou leitura teológica do autor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

NOTÍCIAS